Sacrifício vivo (1)

Mike Parsons

Paulo escreve aos Romanos, rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. (Rom 12:1).

Um sacrifício vivo é um sacrifício preparado. Entender o que acontecia quando as ofertas eram oferecidas no Antigo Testamento irá nos ajudar. Quando eles ofereciam o sacrifício de um cordeiro, ele era preparado para que pudesse ser recebido como uma oferta. O Sumo Sacerdote preparava e colocava o sacrifício no altar. Nós sabemos que Jesus é nosso Grande Sumo Sacerdote (Heb 4:14), então entramos no Lugar Santo no tabernáculo celestial e nos apresentamos no altar de incenso para ser um aroma suave para Deus; convidamos Jesus para nos preparar como um sacrifício: nós sabemos o que Ele vai fazer, e permitimos espontaneamente.

Assim é que o Sumo Sacerdote preparava o sacrifício:

        1. Ele cortava a garganta e drenava o sangue do cordeiro. Se nós vamos ser preparados como um sacrifício vivo, temos que desejar que nossa garganta seja cortada e nosso sangue drenado para que nossa vida na carne seja trocada pela vida Dele no espírito. Por favor, entendam, não é cortar a garganta literalmente, nem fisicamente. Jesus disse, “ Você tem que negar a si mesmo, tomar sua cruz diariamente, e me seguir”. Perder nossa vida, para ganhar a Dele. Precisamos morrer totalmente para nossa maneira de fazer as coisas, e no lugar dizer “Eu morro para mim mesmo, eu nego meu eu”,  diariamente.
        2. A cabeça era separada. Nós não podemos estar no controle, com nossa cabeça. Temos que dizer como Jesus disse, “não seja feita a minha vontademas a Tua”. Ele é o sacrifício perfeito. Ele fez isso todos os dias. Ele apresentou-se a cada manhã como um discípulo (Is 50:4). Eu renuncio o direito ao meu livre-arbítrio, pois toda vez minha carne entra no meio, e acabo escolhendo o que me agrada em vez do que agrada a Deus. Sendo assim, que não seja feita a minha vontade, mas a Tua: não vou deixar minha cabeça decidir o que vou fazer.
        3. A pele era removida. Não podemos ter mecanismos de defesa, de proteção e de justiça própria como uma barreira: temos que ser vulneráveis e transparentes diante de Deus, e dos outros. Não podemos ficar nos protegendo, temos que viver debaixo da proteção Dele. Temos a armadura de luz, a armadura da justiça, e a armadura de Deus para nos proteger. Não poderemos usar nenhuma delas se tentarmos nos proteger com uma armadura inferior feita por nós mesmos. Temos que abrir mão.
        4. Ele abria o corpo inteiro, e lavava todo o interior. Deus quer que nosso coração seja purificado, refinado e lavado nas águas vivas de Sua Palavra e de Sua Presença. Temos que desejar abrir nosso coração, e nossa vida. O sacrifício vivo é isso, é dizer “Tudo pertence a Ti. Não estou escondendo nada de Ti. Tudo é teu.”
        5. Finalmente, Ele cortava as pernas. Não podemos andar da nossa maneira, temos que nos render diariamente e andar de acordo com a direção do Espírito. “…o Filho nada pode fazer de si mesmo, senão somente aquilo que vir fazer o Pai” (João 5:19). Jesus via o que o Pai fazendo, é por isso que Ele operou milagres. Ele está nos chamando para fazermos o mesmo que Ele fez, ou seja, operarmos milagres, sinais, e maravilhas, sermos guiados pelo Espírito diariamente, seguindo-O, sem fazer do nosso jeito ou de acordo com nossas ideias, e diariamente entregamos cada dia para Deus dizendo, “Deus, este dia pertence a Ti. Este é o Seu dia, sou apenas teu servo. Guia-me, usa-me, me enche de poder e visão, mostra-me o que Você está fazendo.”

      Quando entramos no céu e Ele nos dá revelação lá, quando passamos tempo no espírito, em comunhão e relacionamento com Ele; se nos apresentarmos como um sacrifício vivo, Ele se revelará a nós. Ele nos usará se dermos a Ele oportunidade. Mas temos que nos render e permitir que Jesus nos prepare ara sermos o sacrifício, e não podemos nos oferecer da boca para fora; porque se fizermos isso; Ele saberá.

      Artigo em outros idiomas
    • Present A Living Sacrifice (1) (Artigo original em Inglês)
    • Se présenter comme un sacrifice vivant (1) (en français)

Facebook: Vida Sobrenatural (@umavidasobrenatural)

 

Anúncios

Autor: Freedom ARC

Freedom Apostolic Resource Centre, Barnstaple, UK.

5 comentários em “Sacrifício vivo (1)”

Leave a reply

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.