158. Um Fluxo de Revelação Espontânea

Mike Parsons 
com Jeremy Westcott – 

Deus fala conosco em um fluxo de revelação espontânea. Ele se comunica através de pensamentos, imagens, sentimentos e impressões que precisamos captar. Precisamos ser capazes de nos sintonizar com eles; para ver, sentir, ouvir e tocá-los. Ler as escrituras pode ser um bom começo, mas a Bíblia é o começo da experiência, não o fim dela.

A escritura se torna um portal para encontros com Jesus, com o Espírito Santo, com nosso Pai. Também se torna uma âncora para experiências que temos agora e uma plataforma para mais experiências ainda por vir. Podemos ir à Bíblia e descobrir se há uma escritura que fala sobre aspectos de nossa experiência. É isso que quero dizer ao encontrar uma âncora nela.

Nós cantamos que queremos encontrá-lo ‘cara a cara’. Essa é uma realidade que todos podemos desfrutar aqui e agora.

Anote tudo

A palavra hebraica para “conhecer” significa “experimentar por encontro pessoal”, e é possível termos experiências, encontros, visões, sonhos e revelações. As Escrituras estão repletas de exemplos de tais coisas.

Eu quero encorajá-lo, se você quiser se beneficiar de encontros com Deus, escreva-os. Anote tudo para que você possa voltar, revê-lo, meditá-lo e extrair mais revelações. Você também pode rever a experiência. Quanto mais repetimos experiências, mais nosso cérebro aprende a valorizar e armazenar essas experiências, em vez de esquecer e rasgar as memórias.

Existem três fases de experiência com Deus que podemos identificar:

  1. Visões

Estas são imagens de instantâneos ou imagens em movimento, como visto de fora, uma espécie de experiência de terceira pessoa de ver a nós mesmos ou a outra pessoa.

  1. Visitação

Nestes nós experimentamos algo na 1ª pessoa, e nos envolvemos na ‘ação’. Isso pode envolver estar em transe, como o que Pedro teve no telhado quando Deus lhe mostrou uma folha descendo do céu cheia de animais; ou mesmo sendo traduzido.

Se você acha que tudo isso soa muito como a Nova Era, é porque os devotos da Nova Era experimentaram algo sobre o que a Bíblia fala, mas a experimentaram de uma maneira que não os conecta com Deus (para ser justo, isso não surpreende quando fizemos um trabalho tão bom de dizer-lhes que eles mesmos estão separados Dele. Eles não estão). E agora a religião nos diz que não podemos tocá-lo. Enormes seções da igreja engoliram – e proliferaram – aquela mentira em particular. E se você está preocupado, é muito parecido com a religião oriental, pergunte a si mesmo de onde vem a Bíblia. Não é da América. Não do Reino Unido. Ela vem do Oriente Médio, e esse é o cenário cultural que deve informar nossa compreensão do que ela diz.

Paulo escreveu que ele não sabia se ele estava dentro ou fora de seu corpo quando ele foi para o céu. A mentalidade ocidental tem um tempo difícil com declarações como essa. Ezequiel foi retirado de seu corpo e seu espírito foi transportado para Jerusalém para que ele pudesse ver o que estava acontecendo ali. Essas experiências são para nós também. O Espírito Santo pode vir e nos levar a lugares diferentes na Terra e a diferentes lugares no céu, e podemos não saber se estávamos lá no corpo, no espírito ou em ambos.

A razão de tudo isso é para nos permitir trazer o céu para a terra.

  1. Habitações

É quando vivemos nos reinos duais do céu e da terra simultaneamente, como Jesus fez:

Ninguém subiu ao céu senão aquele que desceu do céu, isto é, o Filho do Homem que está no céu (João 3:13, ênfase minha). Jesus estava na terra, falando com Nicodemos, mas disse que Ele estava no céu ao mesmo tempo.

É assim que Jesus foi capaz de ver as coisas que o Pai estava fazendo, porque Ele estava em constante conexão espiritual com o Pai nos reinos celestes. O que quer que Jesus tenha feito, Ele disponibilizou para nós. Ele disse: “Vocês farão as obras que eu faço e maiores que estas, porque eu vou para o Pai” (João 14:12 ). Ele foi abrir esta porta para nós, esta avenida nos reinos celestes.

Abra os olhos do nosso coração

Podemos ver com nossos olhos naturais, mas ao mesmo tempo também podemos ver com nossos olhos espirituais e fluir na revelação que vem da presença de Deus. É aqui que a meditação se torna tão importante. A meditação é um processo que podemos usar para abrir os olhos do nosso coração para ver; encontrar a verdade de quem Deus é de maneira prática e experiencial.

Definições

Aqui estão algumas definições do dicionário sobre meditação: o ato de focalizar os pensamentos: ponderar, pensar, meditar, refletir, contemplar, balbuciar, resmungar, imaginar; murmurar; conversar consigo mesmo; ruminar (mastigar o rumino e extrair toda a bondade dele).

Não é loucura falar consigo mesmo. Eu falo comigo mesmo o tempo todo. Enquanto falamos em voz alta, estamos comunicando as coisas de Deus ao nosso espírito, que crescerá e se envolverá com elas. E usar nossa imaginação é parte do processo de meditação. Se estamos “imaginando”, o que há de errado nisso? É assim que Deus fala conosco.

A música é muito útil na meditação. Ela fornece uma plataforma que envolve nossa imaginação. O lado direito do nosso cérebro é onde a criatividade e a imaginação residem. Quando falamos em línguas, os cientistas descobriram que é o lado direito do nosso cérebro que está envolvido nessa atividade. E o lado direito do cérebro se ativa melhor, e mais sangue flui fisicamente para lá, quando estamos em repouso. Portanto, é melhor meditar quando estamos em estado de relaxamento, o que podemos alcançar acalmando-nos, respirando fundo e assim por diante. Novamente, isso não está errado: é uma preparação simples e sensata do nosso corpo.

Logos para Rhema

A meditação transforma o logos (palavra escrita e fixa) na palavra rhema (falada para nós agora), estimulando a fé da qual podemos viver. Transforma o conhecimento da cabeça em experiência pessoal e nos permite ouvir a voz de Deus. Na meditação, Deus pode usar uma escritura para falar conosco (às vezes completamente fora do contexto – Ele a escreveu e pode usá-la da maneira que Ele desejar), para nos transmitir algo que Ele quer que nós ouçamos e entendamos.

Este livro da lei não se apartará da sua boca, mas meditará nele dia e noite, para que você seja cuidadoso em fazer conforme tudo o que está escrito nele; pois então você fará o seu caminho próspero, e então você terá sucesso (Josué 1: 8).

Meditar me permitirá prosperar, em meu destino, no que Deus me chamou para fazer em minha vida, quero prosperar; Eu quero ter sucesso e exceder ao mais alto nível.

Você não quer o mesmo?

Outros artigos de Freedom ARC

Página do Facebook: Vida Sobrenatural.
Grupo do Facebook: VIDA SOBRENATURAL (pedir para participar).

Artigo original em Inglês

Autor: Freedom ARC

Freedom Apostolic Resource Centre, Barnstaple, UK.