162. Esferas de influência

Mike Parsons
com Jeremy Westcott 

Governar

Seu destino é governar, trazer o reino de Deus à terra como no céu. Este é o seu ‘plano A’, e ele não tem outro plano. Deus disse a Adão e Eva quando eles foram criados:

Seja fecundo e multiplique, encha a terra e submeta-a; e governe (Gênesis 1:28).

Ele pretende que tragamos Sua vontade (Seu reino) do céu para a Terra. É o nosso destino individual, e também o destino da igreja: o monte da casa do Senhor se elevará acima de todos os outros montes (Is 2: 2).

Mas a pessoa que está unida ao Senhor se torna um espírito com Ele (1 Cor 6:17).

É no relacionamento com Ele que nos tornamos um. Levará tempo, dedicação e obediência, mas quanto mais estivermos sintonizados com Ele, mais Sua vontade, propósito e reino serão realizados por nós. Nosso destino para governar vem somente através do relacionamento com Ele, e é baseado no amor.

Espírito, alma, sentidos corporais

Esta é uma imagem que vimos antes, mostrando como podemos nos relacionar com Deus e como Ele pode fluir através de nós.

Uma vez, não tínhamos o conceito de que a glória de Deus pudesse estar dentro de nós. Nosso Portal do Primeiro Amor estava fechado. Não tínhamos conexão com Deus e nosso espírito estava morto para ele. Mas agora sabemos que Ele vive dentro de nós, nos capacitando a viver, a mudar, a ser transformado.

Todos nós temos um corpo, alma e espírito. Nosso corpo nos permite nos relacionar com o mundo; nossa alma se relacionar conosco; nosso espírito para se relacionar com Deus. Nosso destino flui através de um espírito forte, mas pode ser bloqueado por uma alma dominante. Portanto, é vital que tenhamos nossa alma restaurada e refinada, e espírito – alma – corpo na ordem correta, e não o contrário.

Quando nascemos de novo, nos tornamos uma habitação da presença de Deus. O céu é uma dimensão espiritual ao nosso redor , e agora estamos conectados a ele através de Deus que está em nós. Temos um fluxo de vida abundante fluindo através de nós como um rio do céu (do reino espiritual) e podemos experimentar a bondade de Deus por dentro .

Isso significa que tudo o que estamos acostumados a receber de fora, Deus pode nos dar muito mais efetivamente a partir de dentro. Deus é amor, para que agora possamos experimentar o amor de Deus por dentro, em vez de procurar suprir essa necessidade de amor de outro lugar (o que, em última análise, é insatisfatório). Deus é luz, para que possamos receber entendimento e conhecimento Dele, por dentro.

O rio flui do céu através de Deus em nós, para nosso espírito, alma e corpo, e dali para o mundo ao nosso redor. A vontade de Deus (Seu reino governa) no céu é capaz de operar em nós, através de nós e ao nosso redor. Cada pessoa que lê isso pode mudar o mundo. Mesmo que você esteja mudando apenas no seu próprio mundo, isso ainda é algo de significado eterno.

Bênçãos espirituais

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo (Ef 1: 3).

Em nosso relacionamento com Cristo, somos abençoados. E essas bênçãos espirituais podem se manifestar no reino físico, equipando-nos para ter sucesso na vida. Essas bênçãos celestiais podem fluir para nós, através de nós e ao nosso redor.

Mas mais do que estar conectado, temos acesso para realmente entrar nesses lugares celestiais:

… e nos levantou com Ele, e nos assentou com Ele nos lugares celestiais em Cristo Jesus (Ef 2: 6).

Para que possamos nos envolver com as coisas eternas de Deus e manifestá-las aqui e agora.

Fluxo

Um fluxo de revelação vem do céu para nossas vidas através da presença de Deus. Em vez de tentar construir nosso intelecto de fora e obter conhecimento mundano (o que pode ser bom, mas não é de valor eterno), obtemos o conhecimento da revelação de Deus. Nesse fluxo, também existem recursos, autoridade, luz, glória, presença e poder de Deus, todos provenientes da dimensão celestial espiritual invisível no reino físico, através do portal de nossas vidas.

… a água que eu darei a ele se tornará uma fonte de água brotando (fluindo, borbulhando) [continuamente] dentro dele para  a vida eterna (João 4:14 AMP).

Aquele que crê em Mim [que se apega e confia em Mim], como a Escritura disse: De seu ser mais íntimo fluirá [continuamente] fontes e rios de água viva (João 7:38 AMP).

No mundo, tudo flui de fora para dentro. Mas com Deus, tudo flui de dentro para fora. Portanto, se estamos olhando para mudar, para ser transformados, podemos ser mudados de dentro para fora, em vez de eliminar os sintomas de nosso comportamento e remover as camadas de cebola uma a uma. Podemos ir direto para a raiz, de dentro para fora.

Superior

Esse reino físico é mantido unido pelo reino espiritual, que é mais alto que o reino físico em poder e autoridade:

Pois por Ele todas as coisas foram criadas, tanto no céu como na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, domínios, governantes ou autoridades – todas as coisas foram criadas através dele e para ele. Ele está diante de todas as coisas, e Nele todas as coisas se mantêm juntas (Col 1: 16-17).

As leis ou princípios espirituais substituem as leis e princípios naturais: a cura anula as enfermidades e doenças; a liberdade anula o cativeiro e a escravidão, e assim por diante. Jesus é o nosso exemplo do céu que governa a terra através de Sua vida – a vontade do Pai foi perfeitamente demonstrada por meio dele. Ele demonstrou a autoridade superior do reino espiritual sobre o natural. Ele andou sobre a água, transformou a água em vinho, multiplicou a comida, passou por multidões de pessoas e desapareceu da vista natural. Ele fez dinheiro aparecer na boca de um peixe, controlou o clima, acalmou a tempestade, curou os doentes e expulsou demônios, restaurou membros e ressuscitou os mortos – o reino espiritual tem autoridade mesmo sobre a morte, comprovada pela ressurreição.

Se devemos fazer o mesmo, e coisas maiores (como Ele disse que faríamos), também precisamos de acesso e familiaridade com esse reino espiritual.

Aprendemos a nos relacionar com o mundo ao nosso redor através de nossos cinco sentidos físicos, de fora para dentro. Nossa alma também possui sentidos que foram treinados de fora, por natureza, nutrição e trauma. Mas nossos sentidos espirituais só podem ser treinados de dentro para fora, através de nosso relacionamento com Deus. Não podemos treiná-los em nenhum outro lugar. Isso também transformará os sentidos da alma e do corpo por dentro.

Ele é onisciente, onipotente, onipresente – e conectado a nós, o que nos dá acesso a tudo o que sabe, a tudo que faz e aonde quer que esteja. Por meio dele, estamos conectados a tudo, em qualquer lugar e a qualquer momento.

Posicionado para receber

Estamos em posição de receber um fluxo espontâneo de conhecimento revelador: informações privilegiadas. Profecia, por exemplo, é informação do futuro: Deus divulgando para nós o que está por vir. Portanto, se queremos informações antecipadas sobre o que vai acontecer, para saber tudo sobre o nosso dia antes de vivê-lo, podemos entrar em contato com Deus pela manhã e pedir que Ele nos mostre. Deus quer nos dar uma vantagem. A informação que podemos obter do mundo físico nunca será maior do que a revelação que podemos obter da mente de Cristo que está em nós.

Os pensamentos de Deus dançam em nossa mente, como Einstein disse. Os sentimentos de Deus movem nossas emoções; as impressões que Deus dá motivam nossas vontades; Ele faz com que visões e imagens se formem em nossa imaginação. Podemos aprender a sintonizar, a ouvir a voz de Deus por dentro. Podemos aprender a ver de dentro – ver anjos, ver essa dimensão espiritual, os sinais espirituais que as pessoas estão dando. Aprenda a ouvir de dentro, aquela voz mansa e delicada, o sentimento de paz, o árbitro em nossos corações; sentir por dentro, movido pela compaixão de Deus; cheirar por dentro – fragrâncias espirituais, que frequentemente indicam o que Deus está fazendo; tocar por dentro – muitos de nós experimentamos calor ou vibração quando colocamos as mãos em alguém para orar.

Precisamos ativar nossos sentidos espirituais : o temor de Deus, intuição, revelação, adoração, esperança, fé, reverência e oração. Alguns desses sentidos podemos usar mais do que outros por causa de nossos dons e chamados particulares, mas todos precisamos usá-los até certo ponto.

Canais, Conduítes

É quando temos esses sentidos em funcionamento que nossas vidas se tornam um portal aberto para manifestar a presença de Deus neste mundo: Seu governo, como no céu, na terra, através de nós. Cada um de nós tem uma esfera de influência do reino na qual temos autoridade para governar. Para alguns, pode ser mais amplo que outros, mas todos temos o poder do reino de Deus para trazer influência divina para o lar, a família, as reuniões sociais, o local de trabalho, a rua, a igreja e o ministério. Se o local de trabalho é miserável, você pode entrar com alegria e paz para transformá-lo. Vamos começar a trazer o céu para o nosso local de trabalho e para todos os outros ambientes de nossas vidas.

Podemos mudar a atmosfera, e podemos mudar uma situação, porque carregamos o reino dos céus dentro de nós. Se vemos alguém doente, podemos trazer cura. Se vemos alguém na pobreza, podemos trazer bênçãos. Podemos encontrar a vontade de Deus no céu e trazer essa vontade à terra como uma manifestação do reino.

Chaves do reino

Precisamos usar as chaves do reino.

Eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que você ligar na terra será preso no céu, e tudo o que você soltar na terra será solto no céu (Mt 16:19).

Temos que prendê-lo ou soltá-lo no céu primeiro. Nós nos ligamos à vontade de Deus, à verdade e assim por diante; nos livramos das restrições e correntes do inimigo.

Precisamos estar fluindo de dentro para fora, o reino de Deus se manifestando através de nós. Precisamos conhecer nossa identidade como filhos de Deus, que temos o direito de levar o governo de Deus aonde quer que vamos. Então podemos entrar em uma situação com ousadia, sabendo que vamos afetá-la e trazer mudanças a ela, em vez de sermos afetados e alterados por nós mesmos.

Podemos mudar nossas vidas, e as dos outros, sendo abertos ao domínio do reino de Deus.

Seu destino é governar.
Seu destino é ser um transformador do mundo.

Deus, obrigado por sua presença em minha vida.
Abro o portão do primeiro amor e convido-o a entrar em meu espírito.
Convido-o a ativar meus sentidos espirituais e a fluir através de mim.
Jesus, entrego o controle de minha vida a Seu senhorio. Você é o senhor do meu espírito.

Me transforme na imagem de Jesus de dentro para fora
Renove minha mente, cure minhas emoções, restaure minha consciência, limpe minha imaginação
Treine meus sentidos para ouvir Sua voz,
Conhecer seu coração, ver Sua visão, ser dirigido por Sua paz.
Manifestar Seu reino e governo através de mim para o mundo ao meu redor.

Outros artigos de Freedom ARC

Página do Facebook: Vida Sobrenatural.
Grupo do Facebook: VIDA SOBRENATURAL (pedir para participar).

Artigo original em Inglês

162. Spheres of Influence

161. Familiar, Mas Perigoso

Mike Parsons
com Jeremy Westcott – 

Pois a palavra de Deus é viva, ativa e mais afiada do que qualquer espada de dois gumes, e penetrante até a divisão da alma e do espírito, das articulações e da medula, e capaz de julgar os pensamentos e intenções do coração (Hb 4 : 12)

… penetrando na linha divisória do sopro da vida (alma) e [do imortal] espírito, e das articulações e medula [das partes mais profundas da nossa natureza], expondo e peneirando e analisando e julgando os próprios pensamentos e propósitos do coração (Hb 4:12 AMP).

Pois Deus não vê como o homem vê, porque o homem olha para a aparência exterior, mas o SENHOR olha para o coração (1 Sm 16: 7)

Deus está mais interessado em nossos motivos do que em nossas aparências ou ações externas. Portanto, ao nos prepararmos para cumprir nosso destino, precisamos olhar atentamente para o nosso coração.

Em verdade, em verdade vos digo, quem crê em Mim, as obras que eu faço, ele também fará; e obras maiores do que estas ele fará; porque eu vou ao Pai (João 14:12).

Ele deseja que operemos na plenitude do poder do Espírito, assim como Jesus. Mas quem recebe a glória quando eu faço um milagre? Se é Deus, isso é ótimo. Mas as evidências da história e de todo o mundo sugerem que nem sempre é esse o caso. Quando fazemos coisas que as pessoas apreciam, isso pode alimentar uma necessidade em nós.

Deus fará coisas terríveis através de nós, para Sua glória. Mas vamos usá-los para nós mesmos, para ganhar dinheiro, posição, popularidade ou poder? Essas são as tentações da carne.

Dois exemplos

Vejamos dois exemplos bíblicos disso:

Em Atos 5, Ananias e Safira venderam propriedades, deram parte do dinheiro aos apóstolos e retiveram parte de si mesmos (como na verdade eles estavam perfeitamente autorizados a fazê-lo). Mas eles mentiram e alegaram que estavam dando tudo, então Pedro perguntou a Ananias: ‘Por que você concebeu essa ação em seu coração?’ Era porque eles queriam ser considerados mais generosos do que realmente eram. Eles estavam buscando a aprovação das pessoas.

Caíram mortos por causa do que havia em seus corações. Eu não quero que ninguém morra. Mas com maior poder vem uma maior responsabilidade. Temos que ser puros de coração.

Em Atos 8, Simão, o feiticeiro, dizia ser alguém grande. Ele creu e foi batizado, mas porque ainda estava procurando uma posição, tentou comprar o poder de impor as mãos às pessoas para receber o Espírito Santo. Pedro o admoestou a ‘orar para que a intenção do seu coração possa ser perdoada’.

Busca-me

Esta é uma oração familiar para muitos de nós agora:

Busca-me, ó Deus, e conhece o meu coração;
Tente-me e conheça meus pensamentos ansiosos;
E veja se há em mim algum caminho ofensivo,
e me conduza no caminho eterno.

(Salmo 139: 23-24)

Familiar, mas perigoso. Estamos dispostos a Deus nos mostrar o que está em nossos corações? Estamos dispostos a que Ele mude e nos transforme? Não sejamos rápidos em responder sem considerar o custo. Nem sempre é fácil concordar com ele. Podemos achar difícil aceitar que temos motivos errados, que nosso coração não está certo. Também não gostamos que os outros pensem isso de nós. Pensamos que estamos bem. Mas esta é a nossa oportunidade de nos humilharmos e permitir que Deus faça o que precisa ser feito.

Encontros em uma nuvem escura

Deixe-me compartilhar com você dos meus diários um pouco de como isso foi para mim.

15 de novembro de 2010: vi uma nuvem, como uma nebulosa, e meu pergaminho do destino relampejou diante dos meus olhos. No centro havia um ponto crucial. Todas as coisas estavam levando a esse ponto no tempo no pergaminho e todas as coisas estavam fluindo a partir desse ponto. Eu vi um fogo, uma chama.

fireandsmoke

Janeiro a maio de 2011: Se queremos entrar na presença de Deus, a presença de Sua Pessoa, temos que passar por um lugar escuro. A nuvem negra existe para nossa proteção, mas, com a preparação, podemos atravessá-la (ver Gn 15:12; Dt 4:11; Salmo 18: 11-12; Salmo 97: 2). Você não quer encontrar Deus despreparado (ouvi dizer que o Sumo Sacerdote tinha uma corda amarrada à perna quando ele entrou no Santo dos Santos, para que pudessem arrancar seu corpo se ele não tivesse se preparado adequadamente e estivesse queimado).

3 de maio de 2011: perguntei: “Pai, como te encontro no fogo e na fumaça?”

“Filho, você me conheceu, mas não está com fome e sede o suficiente para chegar onde estou na nuvem densa. Você se conteve, ficou com medo. Você não estava pronto para entregar tudo. Se você realmente quer vir, pode, mas nunca será o mesmo. Você não pode agir da mesma maneira. Você deve querer vir acima de tudo, precisa vir”.

“Você tem muitos ônus por vir; eles te ancoram no mundo. Você deve estar disposto a dissolvê-los. Você está muito confortável. Os anjos de colheita precisam retirar de você as coisas que o prendem ao chão e restringem sua amplitude de movimento”.

“Filho, eu temo que, se você vier agora, não voltará. Se prepare; discipline a carne, discipline sua mente. Entregue suas emoções novamente e eu darei as boas-vindas para você Me ver ”.

6 de novembro de 2011: Durante um tempo de adoração, eu estava perdido na presença de Deus na pista de dança, dentro de uma cortina em espiral e fui instruído a passar os próximos 4 meses no jardim, pista de dança, sala de imersão e câmara nupcial. Eu deveria fazer um contrato de casamento e levá-lo ao dossel das trevas, à presença da pessoa de Deus, para consumação.

Foi-me mostrado que 20 de fevereiro seria o meu dia da inovação.

O jardim do amor, a pista de dança da alegria, a sala de imersão da paz e a câmara nupcial da esperança – quatro meses assim não pareciam tão ruins. Mas acabou sendo um tempo de escuridão, no qual eu não podia fazer nada, não ver nada, não saber nada, enfim até ser nada, um tempo de testes intensos.

Ele me disse: “Não preciso da sua ajuda, apenas da sua rendição”.

Eu confiaria nEle sem ver e saber o que Ele estava fazendo? A alegria poderia vir de nada externo, somente do Senhor? Eu estava disposto a aceitar o jugo de Jesus, a oferecer minha obediência mesmo quando não fazia sentido?

No quarto mês, na câmara nupcial, fui instruído a esperar com esperança na esperança.

Entrei em 21 dias de jejum e passei os primeiros 6 dias revisando 15 meses de meus diários. Eu não estava doente há 16 anos, mas fiquei doente bebendo água contaminada, porque não havia limpado o bebedouro adequadamente. Eu não dormi por 5 dias, não conseguia nem manter a água e estava correndo vazio, todas as reservas desapareceram. Eu não fiz o que eu aconselharia a outros, não lutei, resisti à doença ou chamei os anciãos – Deus disse apenas para esperar.

O Salmo 22: 1 tornou-se muito real para mim. ‘Meu Deus, meu Deus, por que você me abandonou?’

Comecei a perder minhas habilidades de raciocínio, não conseguia me concentrar, estava lutando até para orar em línguas. Emocionalmente, comecei a me sentir realmente vulnerável, que precisava arrumar minha casa. Comecei a pensar que ninguém em casa sentiria minha falta se eu não estivesse por perto. Percebi que havia semeado 18 anos de minha vida na igreja em detrimento de meus relacionamentos com minha esposa e família, que minhas prioridades precisavam mudar.

Eu me perguntei se chegaria a 20 de fevereiro, meu dia da descoberta.

Uma noite houve intenso fogo por dentro e por fora, ondas de perda rolando sobre mim: decepção, desespero, desânimo, tristeza. Os 59 pontos do contrato de casamento, que eu havia elaborado em obediência ao que Deus havia me dito, foram perdidos um a um. E ele estava perguntando: “Você ainda me ama?”

Se nenhum dos meus sonhos fosse realizado
Se nenhuma das profecias acontecesse
Se o meu destino nunca fosse cumprido

Eu ainda amaria a Deus?
Eu ainda confiaria em Deus?
Eu ainda teria alegria e paz?
Ainda seria capaz de me alegrar e agradecer?
Deus ainda seria um bom Deus?

Deus poderia confiar em mim?
Era tudo sobre ele? Ou eu?
Foi sobre o que Ele poderia fazer por mim?
Foi sobre o que eu poderia fazer por Ele?

Tudo valeu a pena apenas por um relacionamento com Ele e mais nada?
Eventualmente, a resposta foi SIM.

“Quando você passar pelas águas, eu estarei com você; E através dos rios, eles não vão transbordar. Quando você andar no fogo, não será chamuscado … ” (Is 43: 2)

Segunda-feira, 20 de fevereiro: fui totalmente restaurada à saúde e à totalidade. As algemas foram removidas e eu estava livre para ministrar novamente. Imediatamente eu descobri que era capaz de envolver Deus nos céus.

Eu me encontrei cara a cara com ele.

Fogo

Deus pode confiar em nós, Sua igreja, com tudo o que Ele deseja nos dar?
Deus é mais importante para nós do que o que Ele faz por nós?

Não sem a purificação de nossos corações. São os puros de coração que verão a Deus.

Seu fogo está chegando, para refinar e purificar. Vi Deus no Seu trono com uma lata grande rotulada de ‘acelerador’. Jesus está se preparando para vir e purificar seu templo. O julgamento começará com a casa de Deus.

Deus disciplina aqueles a quem ama, porque deseja o melhor para nós. Nem todo mundo terá que passar pelo que passei. Eu sou um precursor: eu passo para os outros seguirem. Mas você está disposto a passar pelo fogo do refinamento, purificação, preparação? O que isso significa para você, você está realmente disposto a testar os motivos do seu coração no fogo?

Cuidado como você responde.

[Esta postagem é baseada na sessão 10 da série de ensino de Mike, Preparando-se para o destino.]

Outros artigos de Freedom ARC

Página do Facebook: Vida Sobrenatural.
Grupo do Facebook: VIDA SOBRENATURAL (pedir para participar).

Artigo original em Inglês

TrilhaSonora: Black Cloud [Nuvem Negra] – Pista de imersão instrumental da Creative Sound – Frequência do Óleo Êxodo II