Espíritos familiares: usurpadores de tronos e destruidores de destino

Mike Parsons
e Jeremy Westcott

Conhecer nossa autoridade

Nessa série de posts estamos vendo como precisamos entrar nas dimensões do céu e trazer autoridade de lá para terra.

Precisamos conhecer Deus intimamente, e saber quem somos. Não há como reinar se não tivermos um relacionamento realmente íntimo com Deus. Como Seus filhos, podemos conhecer nossa autoridade que vem do lugar de intimidade.

Precisamos conhecer nossa identidade como reis e sacerdotes.

Precisamos viver de acordo com os princípios do reino.

Nós precisamos governar na nossa esfera de influência, sobre nossa própria casa. Em nossa própria vida, precisamos ter autoridade, que transbordará ao nosso redor. Esse é o nosso destino. Não fomos criados para sermos perdedores ou fracassados, e sim para ter sucesso. Quando governamos da maneira como Deus deseja, nossa vida é transformada. Cada um de nós pode julgar nas cortes do céu e fazer decretos sobre a nossa própria vida. Ali é o lugar onde Deus trata das acusações de Satanás contra nós, na dimensão celestial, e onde recebemos mandatos que irão nos capacitar a governar e a cumprir nosso destino.

Filhos da Luz

Deus quer nós exibir como Seus filhos na terra: filhos da luz. Cada um de nós pode ser transformado em um filho, de glória em glória.

Antes de nós nascermos de novo como cristãos, nascemos como seres humanos. Adão não começou como um ser humano, você deve estar surpreso com isso. Ele não parecia conosco quando foi criado. A glória, a luz que havia nele, estava do lado de fora do seu corpo. Ele não tinha pele ou sangue como nós. Deus o criou como um ‘ser vivente’, pois o fôlego de Deus foi soprado dentro dele. Mas quando ele pecou e caiu, ele se tornou um ser humano.

Se ele não tivesse pecado, mas sim obedecido a Deus, ele teria se tornado um filho de Deus, semelhante a Ele, um ser de luz. Deus quer que todos nós sejamos seres de luz. Ele quer que todos nós sejamos seus filhos manifestos na terra. Nós podemos ser transformados, ou transfigurados (outra tradução da mesma palavra), podemos brilhar, podemos fazer tudo o que Jesus fez e coisas maiores. Podemos governar, e trazer a terra de volta ao que Deus havia planejado antes da queda de Adão.

Rolo do Destino

Cada um de nós tem um rolo do destino, onde Deus escreveu tudo o que temos que fazer na vida, e tudo aquilo que Ele nos chamou para fazer. Tudo o que está nele foi ordenado e autorizado antes da fundação do mundo.

Cada um de nós tem pelo menos sete esferas de domínio e autoridade: sete tronos para governar em nossa própria vida. Família, trabalho, negócios, escola, faculdade, rua, vizinhança, governo, e todos os outros lugares que fomos chamados para governar. Para alguns de nós, está relacionado aos nossos dons: profético, evangelístico, administração, etc. Para outros é na igreja, onde fazemos parte da liderança, ou um dos cinco ministérios, ou ministérios de jovens ou de crianças. Alguns são chamados para o sistema de educação, outros para o sistema financeiro ou governo, para demonstrar o reino de Deus ali.

Há muitas outras áreas onde Deus nos chamou para dominar, e nós mesmos temos que descobrir para onde somos chamados. O chamado de Deus nos reveste de autoridade para trazermos mudanças, e ver as coisas se alinhando de acordo com o propósito Dele. Cada um de nós pode mudar o mundo em que vivemos; mas somente se recebermos nossa autoridade do céu e aprendermos exercê-la na terra.

A maioria das pessoas nunca viu esse rolo. Nós podemos pedir a Deus para nos mostrar, para que possamos ler ele. Na verdade esse rolo está dentro de nós, e o Senhor quer muito nos mostrar o que está escrito nele, porque Ele quer que nós cumpramos o nosso destino. Nosso rolo é único, porque Deus criou cada um de nós como uma pessoa singular, e com um destino para cumprir. Vamos tomar posse disso. Não vamos permitir que nosso destino seja roubado de nós.

O que poderia nos roubar?

Espíritos familiares

Alguns de vocês já ouviram Ian Clayton falar sobre espíritos familiares, ele tem um ensino poderoso sobre isso. Eu quero te avisar que vamos agora lutar contra esses espíritos, pois eles estão roubando a identidade e o destino do povo de Deus.

Porque ouvi a murmuração de muitos: Há terror por todos os lados! Denunciai, e o denunciaremos! Todos os meus íntimos amigos que aguardam de mim que eu tropece dizem: Bem pode ser que se deixe persuadir; então, prevaleceremos contra ele e dele nos vingaremos. (Jeremias 20:10).

Isso é exatamente o que espíritos familiares fazem. Eles podem estar dentro ou fora de você: vozes suaves sussurrando, te difamando, dizendo que você é inútil, trazendo dúvida e confusão. Eles falam que você não pode ter sucesso, que você é um fracasso, que você vai ter medo pelo resto de sua vida, e que você não tem nada de bom. Eles mentem.

A maioria de nós tem pelo menos meia dúzia de espíritos familiares que ficam sempre falando conosco, a não ser que tenhamos lidado com eles. Precisamos lidar com eles, pois eles estão nos roubando. Eles são aquelas coisinhas que você parece que nunca vai superar, mas que você precisa. Deus está nos dando autoridade e nos capacitando para nós lidarmos com eles. E nós vamos guerrear contra eles.

Usurpadores de tronos, bloqueadores de bênçãos, ladrões do descanço, e destruidores de destino

Eles são usurpadores de trono. Eles negam sua autoridade, e dizem que você não é digno para governar.

Eles são bloqueadores de bênçãos. Eles te impedem de receber a benção e o poder de Deus na sua vida, e dizem que você não vai conseguir.

Eles são ladrões do descanso. Eles te impedem de desfrutar do descanso de Deus, fazendo com que você se esforce e lute com suas próprias forças, sendo que Jesus disse “Venham a mim, todos vocês que estão cansados de carregar as suas pesadas cargas, e eu lhes darei descanso.” (Mat 11:28).

They are destiny destroyers. They know that if you fulfil your destiny, their days are numbered. You will destroy them, together with their masters, and their masters too.

Então precisamos lidar com eles.

Medo

Para muitos esse é enorme. Por toda vida ficamos sujeitos ao medo da morte, como diz Hb 2:15.

Rejeição

Adão e Eva se esconderam de Deus no Jardim, por isso todos nós nascemos com um sentimento equivocado de separação. Não é de se estranhar porque nos sentimos rejeitados, e o mundo se aproveita disso. Por acaso existe alguém que nunca tenha experimentado alguma forma de rejeição em sua vida?

Orgulho

O orgulho te impedirá de enxergar sua verdadeira natureza como filho de Deus. Orgulho não é simplesmente pensar que você é melhor do realmente é. Na verdade, se trata de discordar com aquilo que Deus diz que você é, e assim concordar com o que o inimigo diz ao seu respeito, que você é inútil, e não vale nada.

Baixa auto-estima

Isso te impedirá de alcançar o sucesso que Deus planejou para você, fazendo você ficar cabisbaixo e acreditar que não tem valor.

Insegurança

Isso vai te impedir de enxergar quem você é realmente: um filho do rei, e herdeiro de tudo aquilo que Ele tem para você.

Dúvida, descrença

Se você não acredita, você nunca terá. Os espíritos familiares querem te manter naquele lugar em que você não representa nenhum perigo para eles, onde toda palavra que sai da sua boca constrói um mundo de incertezas e desilusões ao seu redor.

Ansiedade, preocupação

Essas são apenas outras manifestações de medo. Elas farão você tirar os olhos do seu destino, para que você só enxergue dificuldades corriqueiras, e assim você se torne ineficaz.

Fortalezas, padrões de pensamento, crenças

These are more subtle, but if we allow God to reveal them, we will see how they have robbed us and caused us to miss what is going on right before our eyes.

Deus que tratemos com essas coisas em nossas vidas. Ele quer que recebamos uma coroa de identidade real, e que você receba seu destino. A sala dos troféus de Satanás está cheia dessas coroas, e com os destinos que as pessoas perderam. Nós iremos tomar tudo de volta, tudo o que nos pertence, e que pertence a nossa linhagem familiar e que foi roubado das gerações passada. Deus vai restituir tudo para nós. Receberemos de volta coisas que nem sabíamos que havíamos perdido.

Levante-se

Este é o dia em que todos os mantos que Satanás roubou estão sendo devolvidos ao povo de Deus.

Quero ver você ir lá e pegar tudo de volta, porque você precisa de tudo o que te foi roubado.  Você precisa se levantar em seu espírito, e começar a se mover, e tomar posse de sua autoridade. Você não pode ler isso e dizer, ‘bem, isso é muito interessante’, e continuar agindo da mesma forma que agia antes. Se você acompanha esse blog, você não conseguirá fazer isso, pois vamos estar sempre te desafiando a buscar cumprir seu destino. Deus quer que você lute contra esses espíritos familiares, que você leve isso a sério, e não seja passivo. O reino é tomado por força (Mat 11:22).

O que você quer? Estar debaixo dos pés do inimigo, ou ter ele debaixo dos seus pés? Então você precisa entrar nas dimensões do céu e tomar posse de sua autoridade para governar na sua vida. Você tem que parar de escutar os lixos que estão sendo sussurrados na sua cabeça. Ao invés disso ouça o que Deus diz a você, que você tem autoridade para vencer, pois você foi destinado a ter sucesso.

Vamos orar juntos.

Pai, eu oro
Com o poder e autoridade que o senhor me deu.

Eu exerço essa autoridade
E enfrento os espíritos familiares
Que estão operando na vida daqueles que estão orando comigo.

Eu declaro que vocês espíritos familiares não sussurrarão,
Não difamarão, nem denunciarão o povo de Deus,
Vocês virão para debaixo dos pés deles
E serão esmagados
E enviados de volta ao lugar onde pertencem

Pai, eu declaro no nome de Jesus
A revelação da filiação, do poder e da autoridade
Ao Seu povo hoje.

E oro para que o Senhor libere as coroas de identidade real deles.
Faz eles se erguerem
Para tomar posse do destino deles
E buscá-lo até que seja cumprido.

Agora mesmo eu declaro o destino de Deus
Liberado sobre Seu povo
Para que eles tomem posse dele nas dimensões celestes

Em nome de Jesus.
Amém.

Outros artigos de Freedom ARC
Artigo original (em Inglês)
Outros artigos de Freedom ARC (em Inglês)
Anúncios

Investidura, Sucessão, Entronização, Coroação

Mike Parsons
e Jeremy Westcott  

Sacerdócio real

Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz (1Pe 2:9).

Nós somos realeza e somos sacerdotes.

A função do rei é governar. E no post anterior vimos que, como sacerdotes, temos acesso às cortes do céu.

“O reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele” (Mat 11:12). Isso não acontece com facilidade. Deus ordenou a Adão que ele subjulgasse a terra e a dominasse (Gen 1:28). Antes de governar, há uma batalha; você só dominará se houver algo para ser dominado. Em nossas próprias vidas, temos um monte de coisas que precisamos lidar e subjulgar.

Temos que ser militantes acerca disso. Não podemos sentar e ser passivos, esperando que um dia iremos governar. Cada um de nós tem um destino, e uma identidade, os quais só se tornarão uma realidade na nossa vida, se os agarrarmos, e lutarmos por eles. Paulo disse “mas continuo a correr para conquistar o prêmio, pois para isso já fui conquistado por Cristo Jesus” (Fl 3:12). O reino dos céus é tomado por violência, e os que se esforçam se apoderam dele. Há forças de oposição nas dimensões celestiais, cujo objetivo é nos impedir de governar, sendo assim temos que lidar com elas.

No fim de 2008 ou início de 2009, Deus me deu quatro palavras. Na época, eu as entendi até certo ponto, não compreendi de imediato todas as implicações delas. Essas palavras foram:

  • Investidura
  • Sucessão
  • Entronização
  • Coroação

Investidura

Deus quer nos investir com autoridade. Eu me lembro da investidura de Príncipe Charles como Príncipe do País de Gales em Caernarfon Castle em 1969. No Reino Unido, ser Príncipe do País de Gales significa que você é o herdeiro do trono.

Sucessão

Mas você tem que tomar posse daquela autoridade. O príncipe Charles ainda não subiu ao trono como rei porque a rainha ainda está viva e reinando. Ele só poderá sucedê-la quando ela morrer. Da mesma maneira, não poderemos subir ao trono nas nossas vidas e assumir a nossa autoridade, até que algumas coisas que nos governam morram. Algumas estão nas nossas vidas diárias, mas outras estão nas regiões celestes. Nós precisamos derrotas tais coisas, para que possamos assumir nossa posição.

Entronização

E a sucessão não é suficiente. Somos chamados para ocupar tronos, como já havíamos visto. De uma forma simples, tronos são onde governamos. Se deixarmos esses tronos desocupados, não haverá governo nessas áreas. Ou, pior, esses tronos serão usurpados por outros que querem reinar, e que recebem a autoridade deles do reino em trevas.

Coroação

Finalmente, Deus irá expor nosso governo na terra. Os filhos de Deus serão manifestos. O reino de Deus será na terra assim como é no céu. A autoridade celestial é maior que a terrena, por isso temos que governar nos céus. Ela é infinitamente maior que toda autoridade que opera aqui. As leis do mundo espiritual são mais elevadas (e tem precedentes sobre) as leis do reino natural.

A visão tradicional dos céus

A visão tradicional (grega) dos céus é algo assim:

Nós vivemos no primeiro céu. A bíblia diz que Paulo visitou o terceiro céu, a dimensão onde Deus está (2Co 12:2). Sendo assim, de acordo com o pensamento linear grego, deve haver um segundo céu, onde Satanás e seus anjos e demônios operam. O inimigo tem usado essa ideia errônea, para levar vantagem, pois se nós estamos no primeiro céu, e Deus no terceiro, então nós teremos que atravessar o segundo céu, cheio de trevas, para chegar até Deus. Esse padrão de pensamento nos levou a desistir da ideia de que poderíamos acessar as dimensões celestes.

Algumas pessoas tentaram atravessar o segundo céu, mas foram retaliados, por que tentaram enfrentar um nível maior de autoridade, somente com uma autoridade terrena.

Um nível maior de autoridade

A realidade é diferente. O céu não é linear, e não precisamos atravessar nenhum outro lugar para entrar lá. Aqui novamente está minha representação de como são as dimensões do céu. Se essa é a primeira vez que você está vendo esse diagrama, talvez fosse interessante para você ler mais sobre ele, nos posts anteriores:

Como vimos antes, nós podemos escolher o reino da luz, ou o reino que está em trevas. Essa dimensão terrena está conectada a dimensão espiritual, da qual Deus a criou. De fato só a palavra de Deus que mantém essa dimensão unida.

Ele está nos convidando a entrar nas dimensões celestes, para que possamos trazer um nível maior de autoridade para essa dimensão. Quando fizermos isso, nada nesse mundo ou na atmosfera da terra será capaz de nos deter.

Outros artigos de Freedom ARC
Artigo original (em Inglês)
Outros artigos de Freedom ARC (em Inglês)

Roupas impuras e vestes nobres

Mike Parsons
e Jeremy Westcott

O reino de Deus está ao nosso redor. Não está separado, nem longe. Está tão perto que podemos nos virar e olhar dentro dele.

E perto, também, está reino em trevas.

De onde vamos receber?

Nós recebemos nossos recursos do lugar para onde olhamos. Nosso espírito tem acesso ao reino que está na luz. O Senhor quer que tenhamos acesso a tudo o que Ele tem para nós nesse reino e retiremos de lá todo nosso poder e autoridade todos os dias, para que possamos vencer.

Se não fizermos isso, acabaremos obtendo nossos recursos de outro reino. A alma e a carne procurarão atender suas necessidades de seu próprio jeito, ou seja, obterão do reino que está em trevas.

Toda vez que tentamos fazer alguma coisa com nossas próprias forças, de acordo com o poder da nossa alma, será um fracasso. Temos que compreender que não podemos fazer nada com nossas próprias forças. Sendo assim podemos nos conectar ao reino da luz ou nos conectar ao reino em trevas. Essa é uma escolha que todos nós temos, mas certamente, cooperar com Deus é muito mais produtivo, do que resisti-Lo.

Deus desejava que Adão e Eva fossem bem sucedidos em cumprir o plano Dele tanto para suas vidas quanto para a terra. Por isso o Senhor colocou a disposição deles tudo o que eles precisavam para encher a terra e dominá-la. Mas eles escolheram obter seus recursos de outra fonte, e falharam em cumprir seu destino.

“O Senhor o repreenda, Satanás!”

Anteriormente demos uma breve olhada em Zacarias 3, é um capítulo importante para entendermos isso:

Depois disso ele me mostrou o sumo sacerdote Josué diante do anjo do Senhor, e Satanás, à sua direita, para acusá-lo. O anjo do Senhor disse a Satanás: “O Senhor o repreenda, Satanás! O Senhor que escolheu Jerusalém o repreenda! Este homem não parece um tição tirado do fogo?”

Ora, Josué, vestido de roupas impuras, estava em pé diante do anjo. O anjo disse aos que estavam diante dele: “Tirem as roupas impuras dele”.

Depois disse a Josué: “Veja, eu tirei de você o seu pecado e coloquei vestes nobres sobre você”.

Disse também: “Coloquem um turbante limpo em sua cabeça”. Colocaram o turbante nele e o vestiram, enquanto o anjo do Senhor observava (Zac 3:1-5).

Esta cena não acontece na terra, mas sim nas dimensões do céu. Josué era um homem, e um sacerdote assim como nós, e tinha acesso à presença de Deus. Mas Satanás estava lá para acusá-lo. Sendo assim, entendemos que esse lugar era uma corte no céu, pois a corte é o lugar onde são feitas acusações e dados os vereditos.

Agora preste atenção, é Deus e não Josué que lida com Satanás. O Senhor disse a Satanás, ‘O Senhor o repreenda, Satanás!’. Dessa forma, se há acusações contra nós, Deus é que vai lidar com elas.

Roupas impuras

Perceba que Josué estava ‘vestido com roupas impuras’. Então surge uma pergunta: Podemos entrar na presença de Deus usando roupas impuras?  Na verdade é exatamente isso que devemos fazer: O anjo disse aos que estavam diante dele: “Tirem as roupas impuras dele”. Depois disse a Josué: “Veja, eu tirei de você o seu pecado e coloquei vestes nobres sobre você”.

O Senhor é quem nos limpa e purifica. Não temos que tentar nos limpar com nossas próprias forças, pelo nosso esforço próprio e iniciativa. Isso é o que Adão tentou fazer quando tinha bagunçado tudo. Ele se escondeu de Deus atrás das árvores e tentou se cobrir com folhas. No entanto, isso não funciona, e não é nosso papel. Não há necessidade de nos sentirmos culpados ou condenados, ou tentar consertar nosso pecado na nossa própria força.

Nós temos que entrar na presença de Deus, e Ele tira de nós as roupas impuras e nos dá vestes nobres.

Corra para Ele, não Dele

Isso tudo soa familiar, eu sei. Mas o que talvez não percebamos até agora, é onde que isso acontece. Acontece nas dimensões celestes. Esta é a razão pela qual é tão importante para nós acessarmos as dimensões celestes: ficamos limpos cada vez que entramos lá, e quando somos limpos, nos sentimos confiantes para exercer a autoridade que Deus nos deu e ver o inimigo derrotado. Se nos sentimos culpados ou condenados por causa das acusações feitas contra nós, então perdemos nossa confiança, e dificilmente venceremos. Então quando fazemos uma bagunça – e todos nós fazemos – nós podemos entrar no lugar da presença de Deus. Podemos correr para Ele, e não Dele.

Ele vai lidar com as acusações contra nós. Ele repreende a Satanás, e faz isso porque o sangue de Jesus está sempre diante Dele como um testemunho do que Jesus fez na cruz:

a saber, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação (2 Coríntios 5:19).

Da perspective de Deus, não há pecado algum contra nós. Na cruz, Jesus desfez completamente as consequências do pecado de Adão, que nos trazia morte espiritual.

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor (Romanos 6:23 RA).

Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo (1 Coríntios 15:22 RA).

Da mesma forma que todos herdamos morte espiritual e cegueira de Adão, todos nós podemos desfrutar da vitória da cruz e vida de ressurreição. Quando comemos o pão e bebemos o vinho na santa ceia, estamos participando da vida de Deus, com toda Sua essência, e Seu DNA, sendo assim somos transformados. O sangue de Jesus nos limpa de todo nosso pecado e de toda nossa iniquidade.

Uma das táticas favoritas do inimigo é nos fazer acreditar que não podemos entrar na presença de Deus porque pecamos, sendo que é exatamente isso que precisamos fazer, o mais rápido possível, para receber o perdão e a purificação de Deus.

Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça (1 João 1:9 RA). ‘Fiel’ significa que Ele sempre fará isso. Ele ‘colocará vestes nobres sobre você’ (Zac 3:4).

Livre acesso

Nunca desfrutaremos de nosso livre acesso as dimensões do céu se pensarmos que temos que merecê-lo. O inimigo sempre dirá que somos indignos. Essa é a maneira como ele opera. Nós precisamos saber a verdade, porque então encontraremos a promessa:

O anjo do Senhor exortou Josué, dizendo:  “Assim diz o Senhor dos Exércitos: ‘Se você andar nos meus caminhos e obedecer aos meus preceitos, você governará a minha casa e também estará encarregado das minhas cortes, e eu darei a você um lugar entre estes que estão aqui” (Zac 3:6-7 NVI).

Outros artigos de Freedom ARC
Artigo original (em Inglês)
Outros artigos de Freedom ARC (em Inglês)

A porta do Céu está aberta

Mike Parsons
e Jeremy Westcott

No último post vimos o sonho de Jacó com a escada que chegava aos céus. Agora, vamos ver como isso funcionava na vida de Jesus.

“Eu afirmo a vocês que isto é verdade: vocês verão o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem”(João 1:51).

Isso é o que acontecia no ministério de Jesus, e essa era a razão Dele ser capaz de fazer o que Ele fazia. Nós também podemos fazer o que Ele fez, e coisas maiores (João 14:12). Se Jesus precisava de céus abertos e anjos subindo e descendo, Deus não espera que façamos coisas maiores sem essa ajuda sobrenatural.

Jesus viveu em duas dimensões

“Ora, ninguém subiu ao céu, senão aquele que de lá desceu, a saber, o Filho do Homem que está no céu” (João 3:13).

Jesus diz que Ele está no céu, ainda que estivesse naquele momento falando com Nicodemos na terra. Ele estava no céu aquele momento, e Ele está agora. Nós também podemos viver na dimensão dos céus e ao mesmo tempo na dimensão da terra. Nós podemos viver em duas dimensões de autoridade, manifestando os céus na terra, aqui e agora.

“Quem quiser me servir siga-me; e, onde eu estiver, ali também estará esse meu servo. E o meu Pai honrará todos os que me servem” (João 12:26).

Se Jesus está nos céus, nós podemos estar; lá é o lugar onde ocupamos nossos tronos e montes. E é de lá que vem nossa autoridade para reinar nessa dimensão terrena.

“Quando chegar aquele dia, vocês ficarão sabendo que eu estou no meu Pai e que vocês estão em mim, assim como eu estou em vocês” (João 14:20). O relacionamento que faz de nós a casa de Deus é: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada” (v 23 RA).

Uma habitação de Deus

O reino de Deus está dentro de nós (Lucas 17:21). Nós somos a habitação de Deus – um lugar onde Ele mora, Pai, Filho e Espírito Santo. Estamos conectados a Deus, somos um portal para glória de Deus.

A chave para entendermos isso é que cada um de nós somos habitação de Deus aqui na terra, e aquela porta dos céus continua aberta, para cada um de nós acessarmos as dimensões celestes. Não só podemos experimentar as dimensões celestes, como também trazer a autoridade de lá para terra. Para que possa ser feito ‘na terra, como no céu’. Nós temos que manifestar o reino de Deus, do mesmo modo que Jesus fez.

Reavivamento contínuo

Já faz algum tempo que nós aqui na Freedom estamos experimentando um portal eterno aberto. Um portal que está aberto sobre nós como igreja, e que é para manifestar a glória de Deus. Em nossa adoração usamos bandeiras, fitas, percussão e dança, e algumas vezes durante o louvor há flashes de luzes, e vislumbres da glória de Deus vindos das dimensões dos céus. Tornamos-nos uma pista de pouso para anjos. E isso está acontecendo porque um portal está parcialmente aberto, sobre uma igreja local. Imagine como seria se todos os sete portais estivessem totalmente abertos! Seria como o céu na terra.

A igreja de Deus ao redor do mundo precisa ter todos esses portais abertos, para que haja um reavivamento continuo que nunca irá cessar. Precisamos ver manifestações da glória de Deus sem restrição, para que haja cura, saúde, libertação e liberdade, e que nos capacite a entrarmos na plenitude do nosso destino. Para que isso aconteça todos são necessários. Nenhum de nós pode fazer isso sozinho; e nem podemos fazer com meia dúzia de pessoas. A igreja toda precisa estar envolvida. Deus está chamando todos nós para fazermos o que Jesus fez. Cada um de nós tem um mandato de Deus com autoridade para trazer os céus para terra.

Deus está te chamando

Vamos dizer isso claramente: Deus está te chamando para que você tome posse da autoridade que há no seu interior e nas dimensões celestiais, e comece a ocupar o reino de Deus, e traga-o para aqui na terra assim como é no céu. Você está pronto para isso?

Não pense, ‘Oh, isso não é para mim, eu nunca vou conseguir’. Comece trabalhando com Deus, no jardim que você tem em seu interior. Uma porta vai começar a abrir para você nas dimensões celestes: dê um passo e você começará a experimentar mais e mais.

Deus quer fazer isso com você. Isso é para cada pessoa que está lendo esse post. Começamos a escrever esse blog em 2011 por isso, confiando que Deus te ajudaria a encontra-lo. Nós fomos chamados por Deus para te apoiar e te encorajar, a fim de que você possa acessar as dimensões do céu e encontrar seu propósito. O tempo está acelerando, uma aceleração está acontecendo. Quando Deus de repente vai começar a fazer algo diferente, que antes levava anos, meses, semanas ou dias para acontecer.

Você vai correr com Ele?

Vamos orar.

Pai nós oramos para que todas as mentes esgotadas que estão lá.
Pelo seu Espírito, do espírito deles, traga revelação e conhecimento da verdade
Acerca da identidade de cada pessoa,
Como um senhor, um rei e um filho de Deus.
A plena dimensão de autoridade que cada pessoa tem,
Para manifestar o reino na terra assim como é no céu
Através das vidas deles
Para fazer as obras de Jesus aqui na terra.

Nós Te louvamos e Te agradecemos, Senhor Deus,
Por todas as coisas que o Senhor está fazendo nesses dias
Pelos tempos emocionantes em que estávamos vivendo
Tempos em que Seu reino virá e se manifestará
Na terra como é no céu.

Oramos para que o Senhor chame e escolha e invista
Na vida de cada pessoa que está lendo isso
Com a autoridade que eles têm nas dimensões celestes para ocupar aqueles tronos.
Que eles se assentem no trono e comecem a reinar
E manifestar Seu reino através da vida deles.

Que o Espírito de sabedoria, revelação e conhecimento de Deus
Abra os olhos dos nossos corações para que comecemos a ver
E experimentar a plenitude da nossa herança
Na terra, e nos céus.

Sonhos, visões, revelações: oramos para que sejam liberados
Onde está o Espírito do Senhor, há liberdade:
Liberdade para entrar na revelação de Deus
Para que possamos entrar no Seu reino
E sair do Seu reino pela fé a cada segundo do dia.

Agita-nos e atraia-nos para aquele lugar
Onde possamos ser plenamente filhos de Deus manifestos na terra
Espírito Santo, oramos para que você faça isso nas nossas vidas.
Leva-nos a intimidade, remove as pedras de tropeço
E que sejamos erguidos como portais do céu.

Amém.

Outros artigos de Freedom ARC
Artigo original (em Inglês)
Outros artigos de Freedom ARC (em Inglês)

Atribuição de imagem: Detail from Jacob’s Dream [O sonho de Jacó] by William Blake (c. 1805, British Museum) – William Blake Archive, Public Domain,
https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=1869973

 

Portais Eternos

Mike Parsons
e Jeremy Westcott 

Entre os céus e a terra estão os portais eternos. Estes são os portais que estavam abertos quando Adão foi criado, para que ele pudesse manifestar a glória de Deus. A terra ainda tem a memória residual de quando eles estavam abertos – o padrão em grade das linhas de Ley, cujo poder é reconhecido por pessoas da Nova Era e por aquelas que praticam o oculto. Mas é apenas uma memória – agora esses portais estão guardados e bloqueados por espíritos territoriais na atmosfera da terra. Nós os encontramos no salmo 24, (e nós sempre cantamos uma canção baseada nessa passagem):

Erguei, ó portas, as vossas cabeças;
Levantai-vos, ó portas antigas;
E entrará o Rei da glória.

Quem é o Rei da glória?
 Jeová forte e poderoso, Jeová poderoso na batalha.

Erguei, ó portas, as vossas cabeças;
 Sim erguei-as, ó portas antigas;
E entrará o Rei da glória.

Quem é esse Rei da glória?
Jeová dos exércitos, Ele é o Rei da glória. (Selá)
(Salmo 24:7-10 SBB).

A Glória de Deus

‘Para que entre o Rei da Glória.’ O Rei da Glória entrará por esses portais, Ele virá das dimensões dos céus para essa dimensão, trazendo consigo a Glória de Deus. Isso acontece de tempos em tempos, e geralmente chamamos de reavivamento, transformação, despertar. Tudo isso são manifestações do poder de Deus e a presença Dele através dos anjos que vem por essas portas.

Nós somos as portas

Quem é o Rei da Glória? O Senhor, forte e poderoso, o Senhor, poderoso nas batalhas. Coisas começam acontecer quando levantamos nossas cabeças, como portais. Entendemos que cada um de nós é um portal para a manifestação da presença de Deus, um portal entre o céu e a terra.

Agora nós sabemos que temos que pensar com uma mentalidade hebraica e não grega, ou seja, observar a função e não a forma. Sua cabeça é o lugar de governo e autoridade. A função da cabeça é governar, sendo assim, erguer é governar de um nível maior. Uma vez que começamos erguer nosso governo para um nível mais elevado, então os portais eternos são levantados e a glória de Deus é manifesta.

Deus está na porta

Nos salmos, muitas vezes frases são repetidas, mas com mudanças sutis. Vemos isso no verso 9, que diz, ‘Sim erguei-as, ó portas antigas’.Uma vez que você foi erguido a uma dimensão celeste, o portal está aberto, Deus vem e fica na porta. Daqui a pouco vou te mostrar isso nas escrituras. Quando o Senhor vem e fica no portal eterno, toda aquela dimensão ergue o portal para um novo nível, pois Ele capacita as coisas a entrarem em um nível maior de autoridade no Reino de Deus.

Senhor dos Exércitos de Anjos

Quem é o Rei da Glória? Jeová dos exércitos, Ele é o Rei da glória.’ Agora temos um nome. Antes, tínhamos o que Ele fez, mas agora temos Seu Nome. Você entende o que significa o nome Senhor dos Exércitos? Significa ‘Senhor dos Exércitos de Anjos’. Quando começamos a operar nas cortes celestiais, o Senhor dos Exércitos de Anjos libera os seres angelicais para agirem no nosso meio. Alguns de nós conhecemos isso na prática. Na verdade, cada vez mais pessoas estão começando ver anjos, e experimentando a realidade da atividade angelical, e reconhecendo o que está acontecendo nessas dimensões. Ele é o Rei da Glória, e nesses dias o Rei da Glória vai se manifestar através dos anjos.

O sonho de Jacó

Onde nas escrituras vemos Deus no portão? Gênesis 28:12-15 fala sobre Jacó.

Então sonhou: estava posta sobre a terra uma escada, cujo topo chegava ao céu; e eis que os anjos de Deus subiam e desciam por ela; por cima dela estava o Senhor, que disse: Eu sou o Senhor, o Deus de Abraão teu pai, e o Deus de Isaque; esta terra em que estás deitado, eu a darei a ti e à tua descendência;
e a tua descendência será como o pó da terra; dilatar-te-ás para o ocidente, para o oriente, para o norte e para o sul; por meio de ti e da tua descendência serão benditas todas as famílias da terra.

Eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; pois não te deixarei até que haja cumprido aquilo de que te tenho falado.

Eu me encontrei com Jacó nas dimensões celestiais – ele foi o primeiro da ‘nuvem de testemunhas’ que conheci, um dos homens vestidos de linho fino, de gerações passadas, que estão lá para nos ajudar. Ele me falou sobre essa passagem e me disse para estudá-la e para entender como aquilo funciona. Então tenho observado sua experiência e sua vida (e conversado com ele sobre isso).

Aquela escada foi colocada aqui na terra, não no céu. Seu topo chega ao céu, o que significa que temos acesso aqui para entrar lá. Nessa passagem diz primeiro que os anjos ‘subiam’, isso significa que eles já estavam aqui. Eles estavam subindo, e voltavam trazendo o reino e a revelação da glória de Deus com eles. E é aqui que vemos o Senhor na porta: ‘por cima dela estava o Senhor’( v13) – Ele estava no topo da escada, e prometeu estar com Jacó e guardá-lo – o Rei da Glória começou a manifestar Sua presença.

Betel, a casa de Deus

E temeu, e disse: Quão terrível é este lugar! Este não é outro lugar senão a casa de Deus; e esta é a porta dos céus. (Gênesis 28:17 RIB)

Agora cada um de nós, como individuo, é a casa de Deus, porque Ele habita em nós. Também somos um portal do céu, e precisamos ser erguidos como um portal nas dimensões celestiais para manifestar a glória de Deus.

Deus disse a Jacó: —Apronte-se, vá para Betel e fique morando lá. Em Betel construa um altar e o dedique a mim, o Deus que lhe apareceu quando você estava fugindo do seu irmão Esaú. Então Jacó disse à sua família e a todos os que estavam com ele: —Joguem fora todas as imagens dos deuses estrangeiros que vocês têm. Purifiquem-se e vistam roupas limpas. (Gen 35:1-2)

Jacó chamou aquele lugar de Betel, que quer dizer ‘casa de Deus’, e Deus disse para ele ir morar lá. Nós temos que viver onde nós somos casa de Deus e onde nós somos a manifestação do portal do céu. ‘Construa um altar’, um lugar de sacrifício. ‘Joguem fora todas as imagens dos deuses estrangeiros que vocês têm. Purifiquem-se e vistam roupas limpas’ – essa é uma descrição do que está acontecendo conosco agora no Calendário Profético de Deus.

Está acontecendo um sacrifício, uma purificação, remoção de ídolos e uma troca de roupas. E pode ser um processo dolorido.

Outros artigos de Freedom ARC
Artigo original (em Inglês)
Outros artigos de Freedom ARC (em Inglês)

Atribuição de imagem: Detail from Jacob’s Dream [O sonho de Jacó] by William Blake (c. 1805, British Museum) – William Blake Archive, Public Domain, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=1869973

Sete Montes, Sete Tronos

Este diagrama é uma representação das dimensões do céu que temos explorado.

Mike Parsons
com Jeremy Westcott

Provavelmente você já ouviu pessoas falando sobre o primeiro, o segundo e o terceiro céus. No passado, isso pode ter nos ajudado a entender de onde somos, e como podemos interagir com o céu, mas esse ensino, na verdade, era muito superficial e falho. Com nossa mentalidade grega (ao invés de hebraica), nós assumimos que teríamos que ir para o segundo céu, para poder chegar ao terceiro, o que não é bem assim. Ao invés de pisos ou andares, como em um prédio, há reinos, ou dimensões. Anteriormente falamos sobre sete dimensões, três na terra, a atmosfera da terra, e três nos céus.

Sete dimensões

Olhando no diagrama acima, nós vivemos aqui no Reino da Terra, onde podemos experimentar a Presença de Deus. Nós estamos também conscientes da atmosfera da terra – lembre-se que Satanás foi chamado de ‘o príncipe da potestade do ar’. Há, de fato, três esferas de influência na atmosfera da terra: poderes, potestades e principados. Essas esferas foram criadas por Deus, mas nesse momento estão ocupados pelas forças do mal. Até agora, eles tem tido um sucesso razoável bloqueando o fluir da glória de Deus de chegar até nós através dos Portais Eternos (vamos falar sobre esses Portais no próximo post).

Ao entrar nas dimensões dos céus, vemos o Reino de Deus, o lugar do governo de Deus. Anjos caídos e forças demoníacas ainda tem acesso lá, mas não tem acesso ao Reino dos Céus. O Reino de Deus é onde está a corte, na qual Satanás acusa os irmãos. Mas Satanás e seus anjos só tem acesso a esse lugar. Eles não podem ir ao Reino dos Céus, nem ao Reino da habitação de Deus – mas nós podemos, pois é onde estamos assentados com Cristo em autoridade. E como você pode ver no diagrama, há outras dimensões além dessas.

Embaixo da terra também há três dimensões. Todas elas foram criadas por Deus, mas agora estão ocupadas pelos anjos caídos: Sheol é o lugar de morte; Tártaro é o lugar onde os ‘anjos que não permaneceram em seu devido lugar’ estão acorrentados; e o covil de Satanás. Há outros lugares aqui embaixo também, tal como a sala do troféu de Satanás, sobre a qual já escrevemos antes.

A intenção de Deus é que tomemos de volta todas essas dimensões que estão ocupadas pelo inimigo. Mas não é para enfrentarmos os anjos caídos – há o dobro de número de anjos de Deus do nosso lado que irão fazer isso por nós, se aprendermos a interagir com eles. Nosso papel é tomarmos nossos mantos e operarmos na autoridade que Deus nos chamou para exercer.

Sete montes, sete tronos

Nos lugares celestiais há montes, e tronos sobre esses montes. Isso quer dizer, há lugares de autoridade, e assentos de governo. Junto a esses montes e tronos há rolos: decretos, mandatos e recursos que podemos recorrer. A igreja Freedom tem sete montes e sete tronos. Esses tronos não estavam desocupados – gigantes estavam sentados neles, e tiveram que ser tirados de lá. De fato cada igreja (grupo específico de crentes) tem seus próprios montes e tronos relacionados ao seu chamado e propósito de Deus, sendo assim cada igreja, precisa de matadores de gigantes.

E todos de nós, como indivíduos, temos sete tronos, que precisamos ir e ocupar. Família, mercado de trabalho, dons, chamado, ministério, e etc. Há muitos tronos que podemos ter, e só poderemos descobrir quais são através de revelação, ou seja, Deus nos mostrando. Lembre-se, se não estamos sentados nele, outra coisa está, a qual terá que ser confrontada e destronada. Não é difícil matar um gigante, mas exige esforço: precisaremos fortalecer nossos músculos espirituais. Se o trono é seu por direito, você pode destronar o gigante e ocupá-lo. Mas você precisa de autoridade para governar lá – você não pode simplesmente ir e tomar o monte e o trono para outra pessoa.

Eu sei que tudo isso pode parecer um tanto estranho, um pouco de Senhor dos Anéis, mas na verdade Tolkien entendia algumas dessas coisas. Gigantes, dragões – você tem que cortar a cabeça deles, abrir suas barrigas, e tomar o despojo.

Um tipo diferente de autoridade

Com toda essa conversa sobre governo e autoridade, por favor, entenda, não estamos sendo arrogantes. No reino, os últimos serão os primeiros e os primeiros serão os últimos. O senhor será servo de todos. Não queremos governar para fazermos pessoas de servas. É um tipo diferente de autoridade. Temos que apoiar as pessoas, servi-las, ajuda-las a descobrir seus dons e os mandatos que Deus deu a elas, para levar essas pessoas onde estamos e além. A Geração de Josué é assim.

O céu para terra

A verdade nua e crua é que se temos que trazer o céu para terra, como dissemos antes, precisamos acessar o céu. Assim como Jesus fez. Ele trouxe o céu para terra na forma de milagres, libertação, cura, salvação, transformação, sinais e maravilhas – e Ele fez isso porque operava em duas dimensões (olhe o verbo estar em João 3:13, está no presente).

No reino de Deus há montes com níveis mais altos, e dragões que ocupam esses tronos. Eu já estive lá, lutei com dragões, mas não consigo fazer tudo isso sozinho. Ninguém consegue. Até agora só vi apenas algumas pessoas lá, mas chegou a hora de todos nós subirmos e começarmos a ocupar os lugares de autoridade que Deus nos deu.

Há ainda montes e tronos muito mais altos na dimensão do Reino dos Céus (e ainda um nível muito maior de autoridade e governo).

Na verdade os montes representam nossa posição governamental de autoridade, nós somos montes. Quando nós ocupamos o monte principal, nossa posição de governo, podemos governar todos os outros montes de lá.

Chegou a hora de todos nós assumirmos nosso papel como senhores, reis e filhos que fomos chamados para ser.

Outros artigos de Freedom ARC
Artigo original (em Inglês)
Outros artigos de Freedom ARC (em Inglês)

Aqueles que trazem a imagem do celestial

Mike Parsons
com Jeremy Westcott

Fogo refinando e purificando

Já faz algum tempo que a igreja está naquele ponto no Calendário Profético de Deus que é caracterizado pela vinda do fogo, refinando e purificando, recolhendo e tirando as pedras de tropeço da igreja e das nossas vidas. Não é um tempo fácil. Essas pedras de tropeço podem ser ídolos, ou outras coisas – até mesmo pessoas – que estão impedindo o fluir do reino de Deus. Os anjos da colheita estão aqui, para ver se realmente desejamos abrir nossos corações, permitindo que eles removam essas pedras das nossas vidas. Podemos escolher se iremos cooperar ou não: mas será menos dolorido se cooperarmos.

O surgimento da Geração de Josué

Este é um tempo em que a Geração de Josué será levantada, um povo com um espírito diferente, uma geração de pessoas que irão possuir a terra e levar outra geração com eles. Josué e Calebe levaram uma geração inteira para uma terra física e geográfica, mas também para uma nova terra espiritual. Nós gastamos algum tempo nesse blog olhando as 40 Características da Geração de Josué, e é importante para nós sabermos se somos chamados para fazer parte dessa geração.

Esse é o lugar em que estamos agora. No entanto, sabemos que Deus está nos chamando para seguir em frente. O processo de ser refinado, purificado, e de entrar na fornalha da Presença de Deus é uma preparação para avançar com o Senhor.

Fogo do ourives

Eis que eu envio o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim; de repente, virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais, o Anjo da Aliança, a quem vós desejais; eis que ele vem, diz o SENHOR dos Exércitos. Mas quem poderá suportar o dia da sua vinda? E quem poderá subsistir quando ele aparecer? Porque ele é como o fogo do ourives e como a potassa dos lavandeiros. Assentar-se-á como derretedor e purificador de prata; purificará os filhos de Levi e os refinará como ouro e como prata; eles trarão ao SENHOR justas ofertas. (Mal 3:1-3).

Deus quer nos preparar para que sejamos a oferta do Senhor. O fogo do ourives é muito quente: o ponto de fundição é em torno de 1064°C (1945°F). Quando o calor é mantido, as impurezas sobem para superfície e podem ser retiradas. Se você estiver passando por isso, saberá exatamente do que estou falando – quando alguma coisa vem para superfície na sua vida você tem uma escolha: você pode permitir que Deus a remova, ou pode esconder tudo novamente. O problema é que até que você permita que o Senhor remova tudo, as coisas continuarão a subir para superfície. E a pior coisa que você pode fazer se você quer cumprir seu destino em Deus, é sair do fogo.

Quando o ouro é realmente puro, a superfície é como um espelho. Ele reflete com perfeição. E Deus nos quer refletindo a Ele, para que outros possam vê-Lo em nós. Mas durante esse processo temos que saber que o Senhor está conosco.

Nossa porta, Sua porta

“Escutem! Eu estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, eu entrarei na sua casa, e nós jantaremos juntos” (Ap 3:20).

Em outras palavras, Ele está oferecendo a nós um relacionamento íntimo com Ele, no qual Ele se revela a nós e nós estaremos perto Dele. Em alguns versículos adiante está escrito:

Depois destas coisas, olhei, e eis não somente uma porta aberta no céu, como também a primeira voz que ouvi, como de trombeta ao falar comigo, dizendo: Sobe para aqui, e te mostrarei o que deve acontecer depois destas coisas. Imediatamente, eu me achei em espírito, e eis armado no céu um trono, e, no trono, alguém sentado (Ap 4:1).

À medida que rendemos nossas vidas ao Senhor, e nos entregamos ao senhorio de Jesus (e nos submetemos ao processo de refino), Ele abre a porta nas dimensões dos céus para nós entrarmos e subirmos. Sei que, algumas pessoas têm sido transladadas fisicamente, mas para a maioria de nós será uma experiência espiritual, e é isso que estivemos vendo nesse blog em posts recentes.

Com a prática podemos aprender a acessar as dimensões do céu, porque o reino dos céus está aqui a nossa frente – ou tão perto de nós quanto se pusermos a mão em frente do nosso rosto. Podemos entrar e sair das dimensões do céu. Quando voltamos de lá, trazemos conosco o que está lá, e manifestamos aqui. É isso que entendemos como Venha o teu Reino. Que a tua vontade seja feita aqui na terra como é feita no céu! (Matt 6:10). O próprio Jesus trouxe o reino, e a vontade de Deus, como é no céu, para terra – e Ele quer que Seus discípulos façam o mesmo. Se for para trazermos os céus para terra, temos que acessar os céus – e a porta está aberta.

Trazendo a imagem do celestial

Como foi o primeiro homem, o terreno, tais são também os demais homens terrenos; e, como é o homem celestial, tais também os celestiais. E, assim como trouxemos a imagem do que é terreno, devemos trazer também a imagem do celestial. (1 Cor 15:48-49).

Da mesma forma que nascemos em um corpo terreno, nós nascemos de novo e por isso nosso espírito está ativo e vivo para Deus. Então agora trazemos a imagem do celestial. Nós precisamos trazer a imagem das coisas que estão acontecendo nos céus, e manifestá-las na terra. Deus está abrindo uma porta para nós entrarmos nas dimensões celestes, para que assim nós possamos ver e refletir o que está acontecendo.

Através da igreja… nos lugares celestiais

…e manifestar qual seja a dispensação do mistério, desde os séculos, oculto em Deus, que criou todas as coisas, para que, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus se torne conhecida, agora, dos principados e potestades nos lugares celestiais, segundo o eterno propósito que estabeleceu em Cristo Jesus, nosso Senhor (Ef 3:9-11).

Há tantas coisas para o Senhor nos mostrar, que nem somos capazes de imaginar. Ele é infinito e eterno, e Ele está trazendo uma revelação muito maior hoje do que já havia trazido antes. Ele está abrindo as dimensões dos céus para que Seu povo possa ver. Essa multiforme sabedoria de Deus é para se tornar conhecida através da igreja – através de nós – dos principados e potestades nos lugares celestiais

Aquele reino que está em trevas, também está perto de nós. Nós não precisamos fugir dele, temos que manifestar a multiforme sabedoria de Deus aos principados e potestades nos lugares celestiais. Essa sempre foi a vontade Dele:

…segundo o eterno propósito que estabeleceu em Cristo Jesus, nosso Senhor (v11).

Era para Adão ter desfrutado do livre acesso as regiões celestiais, mas ele escolheu um caminho diferente. Em Cristo, esse acesso foi restaurado para nós.

Outros artigos de Freedom ARC
Artigo original (em Inglês)
Outros artigos de Freedom ARC (em Inglês)