Uma Onda de Frequência de Amor

Olá a todos,

Quero compartilhar algo que o Pai compartilhou comigo hoje, para todos os membros do programa Engaging God – e a qualquer outra pessoa – para fazermos ao meio-dia da quarta-feira, 1 de abril, por 15 minutos para liberar uma onda de frequência de amor intencionalmente em todo o mundo, e continuar liberando semanalmente ou quantas vezes você sentir vontade.

Vivi Amado, Amo Viver e Vivo Amando

Bênçãos,

Mike

Filho, chame os filhos de Deus para que se levantem e ocupem seus lugares celestes para governar.

De uma posição de descanso, libere o amor, a alegria e a paz necessárias para superar o medo, que está diminuindo a frequência do planeta, tornando-o mais suscetível a doenças.

Emita o apelo à ação global para que eu possa tirar proveito da situação atual.

Filho, saiba que amo todos os Meus filhos e não quero que nenhum se perca no medo, mas que chegue ao verdadeiro conhecimento do nosso amor perfeito, que expulsará todo o medo.

Filho, emita o grito de guerra que se levanta e libera nosso amor perfeito na atmosfera espiritual em todo o mundo.

Filho, escolha um momento para enviar uma onda de amor ao redor do mundo a partir das 12 horas por 15 minutos. Sature suas atmosferas com amor, alegria e paz diariamente para subjugar e superar o medo.

A favor dos que hão de herdar a salvação (Anjos – Parte 3)

Mike Parsons
com Jeremy Westcott

‘Angels’, uma pasta Pinterest de FreedomARC

Ainda, quanto aos anjos, diz: Aquele que a seus anjos faz ventos, e a seus ministros, labareda de fogo (Heb 1:7 RA).

Não são todos eles espíritos ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação? (Heb 1:14 RA).

Nos posts anteriores, vimos que os anjos são mensageiros, guardiões e protetores. Eles são servos de Deus e nossos também. Eles fazem o cortejo celestial, adorando ao redor do trono, e o exército de anjos, que é o exército de Deus entra em guerra na terra e nos céus. E eles trabalham em nosso favor.

Aqui estão algumas funções dos anjos:

Cuidar e interagir com as igrejas

as sete estrelas são os anjos das sete igrejas ( Ap 1:20)

O anjo de nossa igreja (Freedom Church), Urandiel, tem mais de 15 metros de altura, com o rosto de uma águia e um leão. Frequentemente interagimos também com outros quatro anjos chamados Som de Muitas Águas, Ventos de Mudança, Transformação e Fogo que Refina, além desses interagimos também com o anjo do romper, e com o anjo do tanque de cura.

Os casos das nações

Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia. (Dan 10:13).

Espíritos territoriais e governadores – tanto de Deus quanto das trevas – operam na atmosfera da terra.

O sistema judicial do céu

Os anjos tem um papel nas cortes do céu, na guerra e nas salas de estratégia.

Micaías continuou: — Agora escute o que o SENHOR Deus está dizendo! Eu vi o SENHOR sentado no seu trono no céu, com todos os seus anjos à sua direita e à sua esquerda. Ele perguntou: “Quem enganará Acabe para que ele vá a Ramote e seja morto lá?” Alguns anjos disseram uma coisa, e outros disseram outra, até que um espírito se apresentou e disse: “Eu enganarei Acabe.” (1 Kings 22:19-20).

Um rio de fogo manava e saía de diante dele; milhares de milhares o serviam, e miríades de miríades estavam diante dele; assentou-se o tribunal, e se abriram os livros (Dan 7:10).

Transformando e removendo pedras de tropeço

Aí um dos serafins voou para mim, segurando com uma tenaz uma brasa que havia tirado do altar. Ele tocou a minha boca com a brasa e disse: — Agora que esta brasa tocou os seus lábios, as suas culpas estão tiradas, e os seus pecados estão perdoados. (Isa 6:6-7).

O Filho do homem enviará os seus anjos, e eles ajuntarão do seu reino tudo o que serve de pedra de tropeço e os que praticam a iniquidade (Mat 13:41).

‘Praticar iniquidade’ é fazer as coisas do seu jeito, ou sem autorização. Então, cuidado! Anjos estão vindo remover essas pessoas, e Jesus não disse que é do mundo, mas sim do Seu reino.

Transferência depois da morte

Coisas diferentes acontecem com os dois homens dessa que Jesus contou:

O pobre morreu e foi levado pelos anjos para junto de Abraão, na festa do céu. O rico também morreu e foi sepultado. (Lucas 16:22)

Todos os anjos irão retornar com Jesus

Jesus terminou, dizendo: — Quando o Filho do Homem vier como Rei, com todos os anjos, ele se sentará no seu trono real. (Mat 25:31)

Colheita de almas

…A colheita é o fim dos tempos, e os que fazem a colheita são os anjos… No fim dos tempos também será assim: os anjos sairão, e separarão as pessoas más das boas (Mat13:39, 49).

O texto original grego diz que os anjos tirarão as pessoas más do meio dos justos. Podemos ver que o que Jesus falou é diferente do arrebatamento que muitos cristãos estão esperando!

Ministração

No período do Novo Testamento, anjos ministraram a Jesus (Mat 4:11, Lucas 22:43), rolaram a pedra do sepulcro (Mat 28:2), resgataram discípulos da prisão (Atos 5:19, 12:7-9), conduziram pecadores até os pregadores do evangelho (Atos 10:3), direcionaram pessoas de Deus aonde deveriam ir (Atos 8:26), e o que fazer (Atos 12:8). Há muitas outras referências a anjos no Novo Testamento, e eles estão prontos para ser instrumentos no nosso ministério hoje.

Formar uma cobertura de anjos

“Tu fizeste com que essas pessoas fossem um reino de sacerdotes que servem ao nosso Deus; e elas governarão o mundo inteiro.” Olhei outra vez e ouvi muitos anjos, milhões e milhões deles! Estavam de pé em volta do trono, dos quatro seres vivos e dos líderes (Ap 5:10-11).

Há uma cobertura de anjos sobre o trono de Deus que está envolvida em nossa missão de trazer o reino de Deus para terra:

cobertura-angelical-version-2
Este diagrama ‘Cobertura Angelical’ é baseado em um diagrama de Ian Clayton www.sonofthunder.org

De acordo com Ap 5:11 pode haver cerca de 100 milhões de anjos nessa cobertura.

Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra? Dize-mo, se tens entendimento…  quando as estrelas da alva, juntas, alegremente cantavam, e rejubilavam todos os filhos de Deus? (Jó 38:4, 7).

Os anjos bradaram de alegria quando eles viram o que Deus havia feito na criação, e eles nos reconhecerão quando entrarmos no nosso destino eterno. Eles administram o reino ao redor de nossas vidas, liberando provisão e proteção para nós.

Quando nos rendemos a Jesus como Senhor, e nossa vida pode ser vista como uma casa de oração, nós criamos uma atmosfera da presença de Deus ao nosso redor, sendo assim aquela mesma cobertura angelical desce sobre nós.

Damos boas vindas aos anjos

Tudo o que os anjos fizeram pelos patriarcas, pelos profetas, reis, por Jesus ou pelos discípulos, eles podem fazer por nós. Eles podem nos alimentar, fortalecer, proteger, nos enviar, nos direcionar, formar uma cobertura sobre nós, subir e descer sobre nossas vidas.

Os anjos podem se manifestar na nossa dimensão natural, sendo assim algumas vezes podemos vê-los ou escutá-los com nossos sentidos naturais. A voz dos anjos pode ser escutada internamente pelo espírito humano ou entrar na mente humana como um pensamento.  Anjos podem ser vistos e ouvidos em sonhos, enquanto dormimos, ou em uma visão espiritual (aberta ou fechada).

Os anjos são atraídos pelos reflexos da glória de Deus. Quanto mais parecermos com o Senhor, mais anjos serão atraídos para nós. Cada vez que Deus é manifesto em nossas vista, e não apenas em nossas reuniões, anjos são atraídos pelas atitudes e atmosfera ao nosso redor, e pelas cores, fragrâncias e frequências sonoras que liberamos. Eles ficam ao redor do nosso louvor. Cores, movimentos e bandeiras podem abrir portais para eles se manifestarem. Atos proféticos e declarações ativam a ação angelical. Anjos podem sentir a fé, o amor, a alegria, a paz, e os outros frutos do Espírito.

Nós não vamos nos curvar diante de tradições religiosas que procuram negar o envolvimento de anjos nas nossas vidas. Jesus não tinha nenhum problema com eles, e muito menos a igreja primitiva. Então, por que nós deveríamos ter? Nós damos boas vindas a eles. Pela fé buscaremos um relacionamento com nossos anjos: teremos contato com eles, falaremos com eles e ouviremos o que eles têm a dizer. Descobriremos quem eles são, seus nomes, funções e mandatos. Cooperaremos e trabalharemos junto com eles.

Nós podemos ver anjos, falar com anjos, e receber direção e ministração deles. Podemos ter anjos ministrando junto conosco. Anjos respondem as nossas palavras e orações. Podemos cooperar com missões angelicais, e ter anjos cooperando com nossas atribuições.

Nós não adoramos anjos, mas eles estão envolvidos na nossa adoração. Não oramos a anjos, mas eles estão envolvidos em nossas orações. Não comandamos anjos de forma imatura de acordo com nossa vontade, mas podemos liberar anjos como filhos de Deus maduros.

Na dimensão do espírito não existe somente anjos, há outros seres. Nós podemos interagir com eles também:

Os sete espíritos de Deus

Imediatamente, eu me achei em espírito, e eis armado no céu um trono, e, no trono, alguém sentado; e esse que se acha assentado é semelhante, no aspecto, a pedra de jaspe e de sardônio, e, ao redor do trono, há um arco-íris semelhante, no aspecto, a esmeralda. Ao redor do trono, há também vinte e quatro tronos, e assentados neles, vinte e quatro anciãos vestidos de branco, em cujas cabeças estão coroas de ouro. Do trono saem relâmpagos, vozes e trovões, e, diante do trono, ardem sete tochas de fogo, que são os sete Espíritos de Deus. (Ap 4:2-5)

Veja também Isa 11:2; Ap 1:4; Ap 4:5; Ap 5:6

Os sete espíritos de Deus são tutores para nos ensinar e nos treinar na revelação de Deus. Eles são o espírito do Senhor, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do Senhor.

Eles são seres criados, com os quais podemos nos encontrar, conversar e interagir nas dimensões do céu. Na dimensão terrena eles podem se manifestar como cores ou tonalidades.

A nuvem de testemunhas

Assim nós temos essa grande multidão de testemunhas ao nosso redor… (Heb 12:1).

Nós podemos interagir com a nuvem de testemunhas no espírito. Elas nos rodeam. Eles são precursores do período do Antigo e do Novo testamento, e até dos dias de hoje. Eles querem passar os seus bastões e seus mantos para a geração que verá o cumprimento das promessas que eles receberam.

Essas testemunhas também são conhecidas como ‘homens vestidos de branco’, e você pode encontrá-los em toda Bíblia, por exemplo: Gen 18:1-3, Ez 10:2-3,7, Dan 12:4-13, Zac 1:10, Mat 17:3, Mat 27:52, Marcos 16:5, Lucas 24:4, e Atos 1:9-10.

Conheça seus anjos

Pai, eu oro para que o Senhor abra os nossos olhos
Para que possamos ver o que está acontecendo na dimensão espiritual que nos cerca
Para sermos capazes de interagir com os anjos que o Senhor enviou para nossas vidas
A fim de que possamos cooperar com eles, e eles conosco.

Acredito que o Senhor que apresentar esses anjos para você.

Agora mesmo, eles estão atrás de você, do seu lado direito e do seu lado esquerdo. Não vire para trás e olhe com seus olhos naturais, mas abra seu espírito para sentir a presença deles, e comece a interagir com eles. Pergunte o nome deles, se você não os conhece ainda.

Quando você ativar esse relacionamento, eles poderão te ajudar muito mais. E então você será capaz de cumprir o seu destino com mais eficácia, trazendo o reino de Deus dos céus para terra, e trazendo mais glória ao Senhor.

Outros artigos de Freedom ARC
Artigo original (em Inglês)
Outros artigos (em Inglês)

 

Espíritos Ministradores (Anjos – parte 1)

Mike Parsons
with Jeremy Westcott – 

24. A geração de Josué trabalhará com os anjos nas dimensões celestiais.

Estando Josué ao pé de Jericó, levantou os olhos e olhou; eis que se achava em pé diante dele um homem que trazia na mão uma espada nua; chegou-se Josué a ele e disse-lhe: És tu dos nossos ou dos nossos adversários? Respondeu ele: Não; sou príncipe do exército do SENHOR e acabo de chegar. Então, Josué se prostrou com o rosto em terra, e o adorou, e disse-lhe: Que diz meu senhor ao seu servo? (Josué 5:13-14 RA)

Geralmente, quando lemos essa passagem, a frase “levantou os olhos e olhou” passa despercebida. Mas ela é importante, pois sugere que Josué não estava olhando para nossa dimensão terrena, mas sim para outra dimensão. Há pelo menos 283 referências sobre anjos na Bíblia, sendo 107 no Antigo Testamento, e para surpresa de muitos 176 no Novo Testamento. Quando eles aparecem na terra geralmente trazem uma mensagem de Deus para os homens. De fato a palavra grega para anjo é angelos e a palavra hebraica é malak, e ambas significam ‘mensageiro’. Sendo assim, não é de se estranhar que Josué esperasse que um anjo trouxesse uma mensagem para ele.

Os anjos estão por ai há muito tempo. Nós fomos criados a imagem de Deus como um espírito eterno com a habilidade de acessar as dimensões espirituais. Mas antes de Deus criar o homem, Ele criou os anjos.

“Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra? Dize-mo, se tens entendimento… quando as estrelas da alva, juntas, alegremente cantavam, e rejubilavam todos os filhos de Deus?” (Jó 38:4,7 RA)

Com certeza você encontrará muitas pessoas que já tiveram alguma experiência com anjos. Alguns, porém, tem receio de interagir com eles. Mas os anjos estão presentes em toda Bíblia, no Antigo e no Novo Testamento, com tarefas e aparências diferentes, dessa forma seria estranho se não tivéssemos essa experiência nos dias de hoje.

O que são os anjos?

Ainda, quanto aos anjos, diz: Aquele que a seus anjos faz ventos, e a seus ministros, labareda de fogo;… Não são todos eles espíritos ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação? (Hebreus 1:7,14 RA).

Toda vez que encontramos ventos e chamas nas escrituras, tal como no dia de Pentecoste, é bem provável que anjos estão por ali. E cada pessoa tem um anjo que é responsável por ela, mesmo antes de se tornar cristã. Eles estão presentes ativamente em nossas vidas, nos livrando do mal. Algumas vezes eles têm que fazer hora extra.

Deus mandará que os anjos dele cuidem de você para protegê-lo aonde quer que você for. (Salmo 91:11)

Ian Clayton oferece uma lista com descrições, nomes e títulos dos anjos:

Anjos da guarda
Arcanjos
Serafim
Querubim
Seres viventes
Dominadores
Virtudes
Potestades
Autoridades
Principados ou governadores (Deus tem espíritos territoriais, assim como o inimigo)
Julgamento
Vigilante
Salvação
Glória
Guarda
Rolo
Leões
Selo
Mandato
Comissão
Arte
Graça
Santidade
Cura
Reunião
Unção
Provisão
Manto
Adoração
Tesouro
Finanças
Fragrância
Reavivamento
Portal
Libertação
Guerra
Sabedoria
Pilares
Comandados
Caçadores
Colheita

Maldade nas regiões celestes

A third of the angels fell with satan: some of those fallen angels occupy places in the realms of heaven and in the atmosphere of the earth:

Um terço dos anjos caiu com satanás. Alguns desses anjos caídos ocupam posições nas regiões celestes e na atmosfera da terra:

Pois nós não estamos lutando contra seres humanos, mas contra as forças espirituais do mal que vivem nas alturas, isto é, os governos, as autoridades e os poderes que dominam completamente este mundo de escuridão. (Efésios 6:12)

…nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência (Efésios 2:2RA).

Um terço caiu. Isso significa que Deus tem o dobro de anjos, que também trabalham nessas regiões. Nós também devemos entrar nas regiões celestiais trazendo luz ao invés de trevas.

A seguir algumas características dos anjos (você pode clicar nesses links e ler as escrituras):

Você pode ver vários tipos de imagens de anjos e de atividade angelical na nossa pasta Pinterest, ‘Angels’.

Os anjos são descritos de maneira diferente dependendo do contexto. Aqueles que ministram ao redor do trono de Deus no céu, ou fazem parte do exército de Deus são chamados de “filhos de Deus”, “santos”, e “exército de anjos”, para mostrar o status deles como seres celestiais e enfatizar a grandeza, o poder, e os atos de Deus.

Nas aparições terrenas o foco do texto está geralmente na mensagem, sendo assim raramente o mensageiro é descrito com detalhes. De fato eu não encontrei uma única descrição que mencione anjos voando ou com asas. A maioria deles aparece em forma humana. Com certeza você já ouviu várias histórias que fala de anjos pedindo carona, ou estranhos misteriosos que oferecem ajuda e desaparecem logo depois do evento, é por essa razão que Hebreus diz:

Não deixem de receber bem aqueles que vêm à casa de vocês; pois alguns que foram hospitaleiros receberam anjos, sem saber. (Heb 13:2)

Cercado por um exército de anjos

Eu tenho lido sobre muitos missionários aos quais foi contado o seguinte: “a primeira vez que você veio aqui nós iríamos te matar, mas você tinha soldados de protegendo”. Essa experiência moderna é do mesmo tipo que Eliseu teve:

Eliseu disse: —Não tenha medo, pois aqueles que estão conosco são mais numerosos do que os que estão com eles. Então orou assim: —Ó SENHOR Deus, abre os olhos do meu empregado e deixa que ele veja! Deus respondeu à oração dele. Aí o empregado de Eliseu olhou para cima e viu que ao redor de Eliseu o morro estava coberto de cavalos e carros de fogo. (2 Reis 6:16-17)

Um portal que se abre

Eu pedi a Urandiel, o anjo de nossa igreja, para abrir os céus aqui na Freedom Church. Em outra ocasião tive contato com Metatron, e ele me deu uma chave de ouro para abrir os olhos das pessoas, para que elas pudessem ver o que estava acontecendo no salão.

Bandeiras e banners, música, luz e cores tem um efeito nessa dimensão. Essas coisas mudam a atmosfera e trazem uma movimentação. Às vezes colocamos bandeiras no chão e vários tipos de anjos se manifestam sobre cada uma delas. Temos um portal que se abre, uma pista de aterrissagem para anjos, e sentimos a presença deles quando eles sobem ao céu e descem na terra. Algumas vezes eles se juntam a nós enquanto cantamos.

Deus não quer que isso aconteça somente em uma igreja local, Ele quer que cada um de nós tenha essa experiência.

Outros artigos de Freedom ARC

Artigo original (em Inglês)

Outros artigos (em Inglês)

 

85. Características da Geração de Josué (#36-40)

celestiaisMike Parsons
with Jeremy Westcott 

  1. A Geração de Josué trará a revelação de que onde a próxima geração colocar os pés eles irão possuir

Essa possessão não será somente nesse mundo, será também nas regiões celestiais. O Senhor destinou para nós uma herança tanto terrena quanto espiritual.

Então, Moisés, naquele dia, jurou, dizendo: Certamente a terra que pisou o teu pé será tua e de teus filhos, em herança perpetuamente; pois perseveraste em seguir o SENHOR, meu Deus.(Josué 14:9 RA)

Como sabemos a herança do Senhor não se restringia a um pedaço de terra, ela abrangia o mundo todo. ‘Deus prometeu a Abraão e aos seus descendentes que o mundo ia pertencer a eles…’ (Romanos 4:13). E Jesus disse que toda autoridade foi dada a Ele tanto no céu quanto na terra (Mateus 28:18-20).

Toda criação geme enquanto aguarda a manifestação dos filhos de Deus. Quando você assumir seu lugar como filho de Deus nas regiões celestes, você vai começar desfrutar de sua herança, que é toda criação. E você descobrirá que pode ir a qualquer lugar da criação, você verá as galáxias. Jesus disse que faríamos tudo o que Ele fez, dessa forma você pode ir e fazer o mesmo, e fará, sim, na eternidade.  Isso inclui até mesmo criar galáxias, pois quem criou as estrelas e as galáxias? No entanto, se você acessar as dimensões celestes principalmente as cortes, você poderá fazer o que Jesus fez e coisas maiores agora.

Nas cortes dos céus recebemos documentos que nos dão autoridade para agir aqui na terra. Se não formos às cortes do céu, não receberemos a autoridade necessária para executar nossa missão. E é esta a razão pela qual muitas vezes não conseguimos fazer coisas que deveríamos fazer.

Sim, isso acontecia porque não sabíamos o que deveríamos fazer, mas agora sabemos.

  1. A Geração de Josué irá inspirar um desejo ardente de amar a Deus, andar em Seus caminhos, e servi-Lo com todo seu coração e sua alma.

Obedeçam com muito cuidado ao mandamento e à lei que Moisés, servo do SENHOR, lhes deu. Amem o SENHOR, o Deus de vocês, façam a vontade dele, obedeçam aos seus mandamentos, fiquem ligados com ele e o sirvam com todo o coração e com toda a alma. (Josué 22:5)

Portanto, empenhai-vos em guardar a vossa alma, para amardes o SENHOR, vosso Deus. (Josué 23:11 RA)

Deus odeia mistura e mornidão – e nós também. A geração de Josué precisará de diligência, autodisciplina e perseverança, com isso se tornará tão focada em andar nos caminhos do Senhor e servi-Lo de todo coração, que fará a diferença e todos vão notar. O amor de Deus se tornará nossa paixão, e queimará em nossos corações de tal maneira que será impossível para nós oferecer para Ele nada menos que nossa completa obediência e dedicação. Deus prometeu a Josué, o sumo sacerdote, acesso às regiões celestes se ele andasse em Seus caminhos e obedecesse a suas leis, e nós sabemos que essa oferta se estende a nós (Zac 3:1-7). E quando provarmos isso, como poderemos voltar atrás?

  1. A geração de Josué irá alertar a próxima geração sobre o perigo de fazer concessões e de voltar atrás.

Há um grande perigo se você a ver tudo isso e escolher voltar atrás. Ian Clayton tem falado sobre como o espírito do anticristo está naqueles que um dia estiveram na igreja, mas decidiram se afastar para semear falsos ensinos. Uma vez que chegarmos a Terra Prometida, não há mais volta.

Mas, se vocês não forem fiéis a ele, e fizerem amizade com os povos que ainda estão aí, e casarem com essa gente, podem ficar certos de que ele não expulsará mais esses povos do meio de vocês. Pelo contrário, eles se tornarão perigosos para vocês, como se fossem precipícios, armadilhas, chicotes nas costas ou espinhos nos olhos. E isso continuará até que vocês desapareçam desta boa terra que o SENHOR, nosso Deus, lhes deu. (Josué 23:12-13)

  1. A geração de Josué dará à próxima geração a responsabilidade de nunca parar de lutar.

A guerra continuará até que o Reino de Deus e a glória do Senhor encham a terra, e Jesus volte. Enquanto isso, não podemos relaxar, baixar a guarda, ceder, nem parar de lutar. E o mesmo conselho vale para a próxima geração.

Depois que Josué morreu, o povo de Israel perguntou a Deus, o SENHOR: —Qual das nossas tribos vai ser a primeira a atacar os cananeus?(Juizes 1:1)

Eles continuaram a pedir direção para o Senhor. Eles não disseram – ‘Agora que Josué se foi vamos fazer do nosso jeito’. A guerra continuava, mesmo quando lemos que Josué havia dado a eles toda terra (Josué 11:23). Ainda havia cananeus no resto do mundo, e eles continuavam sendo inimigos de Israel e de Deus. O povo de Israel era herdeiro do mundo, e deveria ser uma benção para ele. Eles deveriam levar a benção do Senhor ao mundo inteiro. Obviamente, eles não fizeram isso. Eles pararam, mesmo que o Senhor tenha dito:  “ Porém, tão certo como eu vivo, e como toda a terra se encherá da glória do SENHOR” (Num 14:21 RA).

Esse continua sendo o plano de Deus, como Isaías diz:

No futuro, o monte do Templo do SENHOR será o mais alto de todos e ficará acima de todos os montes. Os povos de todas as nações irão correndo para lá. (Isaías 2:2)

A montanha, o lugar de autoridade, a casa do Senhor estão todos nas regiões celestes. Sendo assim, o que é conquistado nesses lugares, assim como nos montes, e em todos lugares de autoridade, começam a fluir na igreja. Isso acontece porque estamos vivendo na completude da nossa filiação, porque começamos a irradiar a bondade de Deus, começamos a manifestar a luz, e viver em luz criativa, não apenas em luz criada. Essas são algumas das coisas que virão, mas precisamos estar preparados.

Ele será descendente do rei Davi; o seu poder como rei crescerá, e haverá paz em todo o seu reino. As bases do seu governo serão a justiça e o direito, desde o começo e para sempre. No seu grande amor, o SENHOR Todo-Poderoso fará com que tudo isso aconteça. (Isaías 9:7)

Justiça e retidão são os fundamentos do trono do céu, fundamentos do trono do reino. O Senhor fará com que tudo isso aconteça, Ele fará conforme Sua vontade.

  1. A Geração de Josué vai colocar diante da próxima geração uma escolha clara.

Eles podem escolher o passado, ou eles podem escolher andar em direção ao seu destino futuro.

Certamente muitos de nós temos tantas coisas que conhecemos e nos alegramos, e isso é bom. Mas isso é só uma pequena amostra daquilo que o Senhor deseja para cada um nós. As pessoas podem até escolher se conformar com as experiências que têm, mas quem fizer isso perderá o melhor de Deus. Não queremos simplesmente tomar posse do que o Senhor nos deu e nos acomodar. Nossa influência tem que aumentar e crescer até que toda terra seja cheia da glória de Deus, pois essa é a vontade do Senhor.

Josué terminou, dizendo: —Portanto, agora temam a Deus, o SENHOR. Sejam seus servos sinceros e fiéis. Esqueçam os deuses que os seus antepassados adoravam na Mesopotâmia e no Egito e sirvam o SENHOR. Mas, se vocês não querem ser servos do SENHOR, decidam hoje a quem vão servir. Resolvam se vão servir os deuses que os seus antepassados adoravam na terra da Mesopotâmia ou os deuses dos amorreus, na terra de quem vocês estão morando agora. Porém eu e a minha família serviremos a Deus, o SENHOR. (Josué 24:14-15)

Estamos terminando essa série de posts sobre a Geração de Josué, e começaremos algo novo que irá incendiar seu coração. Quere encerrar dizendo o seguinte: Josué tinha 110 anos quando morreu, e cumpriu o seu destino. Ainda há tempo para todos nós que fomos chamados para esse propósito nos levantarmos e enviarmos a próxima geração de trabalhadores para a colheita. Josué fez isso: Deus quer que façamos o mesmo.

De qual geração somos? Alguns de nós seremos parte da geração de Josué que irá possuir a herança e levar muitos a fazerem o mesmo, outros serão parte da próxima geração, a geração de Jesus, que irá ver o retorno do Senhor. Mas independente da geração que faremos parte uma coisa é certa: Deus quer nos revelar o nosso destino, e nos ver cumprindo ele.

Outros artigos de Freedom ARC

Lista das 40 características da Geração de Josué (PDF)

Artigo original (em Inglês)

Outros artigos de Freedom ARC

83. Características da Geração de Josué (#26-30)

Mike Parsons – 

Josué levou os filhos de Israel para sua herança. Se quisermos fazer o mesmo, que tipo de pessoas devemos ser?

26 A geração de Josué se tornará conhecida e chamará a atenção pública.

Notícias do mundo
Notícias do mundo

Antes do reavivamento que experimentamos em 2011, ninguém fora de North Devon nos conhecia. De repente, por causa do que Deus começou a fazer aqui, todos os tipos de pessoas, de todo país começaram a nos notar, e a procurar construir um relacionamento conosco.

Desde então outras coisas aconteceram – entre elas, Ian Clayton veio aqui, e fala de nós aonde ele vai – que nos tornaram conhecidos em todos os países do mundo. Nosso blog em Inglês é acessado por pessoas do Reino Unido, Europa, África, América, Austrália, e do Oriente. Temos contato com grupos de crentes de diferentes fusos horários via Google hangouts.

Quem poderia imaginar isso? Não planejamos nada. Mas isso é propósito de Deus. Ele quer que ajudemos outras pessoas a entrar na mesma revelação que recebemos, e quer que nós as equipemos e capacitemos elas a possuírem sua própria herança.

Assim o SENHOR Deus esteve com Josué, e a fama de Josué se espalhou por todo o país. (Josué 6:27)

Na verdade isso tudo não é sobre a nossa fama e sim a fama de Deus. Estamos aqui para fazer com que Deus seja conhecido em toda terra. Mas ao longo do caminho teremos reconhecimento público, e junto com ele batalhas públicas. Tais batalhas acontecerão por que o que estamos trazendo irá causar uma reação tanto na dimensão espiritual quanto na terrena.

Todos os tipos de críticas e acusações serão feitas por causa do que estamos fazendo. Para muitas pessoas é difícil entender e aceitar essa revelação acerca do acesso ao reino dos céus. Então muitos dirão que estamos usando a Nova Era ou Ocultismo. As pessoas disseram o mesmo sobre Jesus (Mateus 12:24-28), sendo assim temos que estar prontos para isso.  Precisamos estar seguros em relação a nossa identidade e a revelação que o Senhor nos deu. De um jeito ou de outro estaremos à vista do público. Dessa forma precisamos ter certeza de que não há nenhum orgulho naquilo que estamos fazemos. Temos que ser humildes e lembramos que somos apenas vasos usados pelo Senhor. Tudo o que fazemos é para Ele. Portanto devemos governar nossa casa, lidar com todo pecado e iniquidade que houver em nós, e remover qualquer pedra de tropeço que existir em nossas vidas.

Se tivermos necessidade de afirmação ou reconhecimento de homens, temos que tratar com isso, porque a única aprovação que realmente precisamos é a do Senhor. Todavia, se recebermos aprovação e reconhecimento das pessoas, vamos receber com um coração grato, mas então iremos e trocaremos no piso de negociações do céu. Vamos lançar nossa coroa diante Dele.

27 A geração de Josué irá se posicionar radicalmente contra o pecado

O pecado será exposto. Isto sempre aconteceu, mas vai acontecer de uma forma mais intensa, pois toda a dimensão dos anjos será ativada para expor pecados.

Levante-se e vá santificar o povo. Diga que se purifiquem para amanhã porque eu, o SENHOR, o Deus de Israel, digo isto: “Israelitas, vocês estão guardando algumas coisas que eu mandei destruir. Enquanto não se livrarem delas, vocês não poderão enfrentar os inimigos”…  Então aquele que o sorteio indicar que ficou com essas coisas será queimado: ele, a sua família e tudo o que possui. O que esse homem fez foi terrível: ele quebrou a aliança que o meu povo fez comigo.” (Josué 7:13, 15)

Nós não podemos ter no nosso meio nada que nos impeça de vencer o inimigo. Precisamos enxergar aquilo que tem que ser removido.  Essa é a função dos anjos da colheita, eles removem as pedras de tropeço do nosso meio. O Senhor quer nos levar a purificação, e ao refinamento: o calor da fornalha de Deus está aumentando, para trazer todas as impurezas do ouro para superfície. Então, quando as impurezas são removidas, a superfície do ouro se torna um espelho que reflete a glória de Deus. Isso é o que deve acontecer nas nossas vidas, devemos refletir a glória do Senhor, para que possamos refletir o céu, na terra.

Estamos entrando numa época em que será muito importante entender a história de Ananias e Safira (Atos 5:1-10). Eles mentiram ao Espírito Santo e caíram mortos. Quando começarmos experimentar as coisas que o Senhor está nos revelando, o nosso nível de responsabilidade irá aumentar. E com mais responsabilidade, certamente haverá mais poder e autoridade, mas o nível de pureza e santidade exigidos para operar nessa dimensão será muito maior.

Eu tenho que entrar no fogo de Deus por mim mesmo. E estou te ensinando o caminho, mas cabe a você decidir o que você vai fazer com isso. Estou fazendo a minha parte, você tem que decidir qual será sua resposta. Você vai entrar no fogo? Seja qual for sua escolha, você irá colher os frutos.

28 A geração de Josué terá o cuidado de sempre buscar o conselho do Senhor antes de tomar decisões.

Como vimos antes, fazer coisas na terra sem antes ter ido ao céu é perigoso. Não devemos fazer isso.

Os homens de Israel aceitaram a comida deles, porém não pediram conselho a Deus, o SENHOR. Josué fez um acordo de paz com os gibeonitas, prometendo que não seriam mortos. E os líderes do povo de Israel juraram que cumpririam a sua palavra. (Josué 9:14-15)

Eles fizeram aliança com pessoas que os enganaram, fingindo que não eram habitantes da terra, e que tinham vindo de um lugar muito distante.  Josué não ergueu os olhos aos céus para ver. Essa aliança com os gibeonitas foi um grande problema para Israel por gerações. Eles fizeram aliança com o inimigo, por que não buscaram primeiro o conselho de Deus.

Nós não devemos tomar decisões baseadas no que parece bom. As aparências enganam. Não podemos confiar em nossa visão canal, precisamos ver na dimensão do espírito se estamos tomando a decisão correta. Isso nos manterá seguros.

29 A geração de Josué colocará o inimigo debaixo de seus pés.

O inimigo aqui não são pessoas. Não podemos por pessoas debaixo dos nossos pés. Não podemos pisar em pessoas, nem derrubá-las. Honramos e respeitamos as pessoas, e as tiramos do cativeiro, para que vivam em liberdade. Isso significa expulsar demônios, destruir fortalezas, e lidar com uma realidade espiritual que vai além do que vemos no natural. Precisamos ver os gigantes, os dragões, e todos outros principados, potestades e governadores das dimensões de trevas derrotados. É assim que colocamos o inimigo debaixo dos nossos pés.

Nessa passagem, os reis representam os governadores na dimensão espiritual:

…e os levaram a Josué. Josué chamou os homens de Israel e ordenou aos oficiais do exército que tinham ido com ele: — Venham aqui e ponham os pés no pescoço destes reis. Eles fizeram isso. Aí Josué disse: — Não tenham medo; não percam a coragem. Sejam fortes e corajosos porque o SENHOR fará isso com todos os inimigos que vocês enfrentarem. (Josué 10:24-25)

Através do poder e vitória da cruz, Jesus expôs publicamente ao desprezo os principados e potestades (Colossenses 2:15), e eles não tem mais autoridade. Temos autoridade sobre eles. Ainda não nos apropriamos devidamente da nossa autoridade, mas estamos começando. Temos que governar sobre eles, e colocar os governadores dessas dimensões de trevas debaixo dos nossos pés.

30 A geração de Josué fará grandes sinais e maravilhas.

No dia em que o SENHOR deu a vitória aos israelitas na luta contra os amorreus, Josué falou com ele. E, na presença dos israelitas, disse: “Sol, fique parado sobre Gibeão! Lua, pare sobre o vale de Aijalom!” O sol ficou parado, e a lua também parou, até que o povo se vingou dos seus inimigos. Estas palavras estão escritas no Livro do Justo. (Josué 10:12-13a).

Um acontecimento sobrenatural: o tempo parou. Isso deu a eles a oportunidade de derrotar seu inimigo.

(O livro do Justo mencionado aqui, foi excluído do canon das escrituras pelo Conselho de Nicéia, que estava sob a autoridade do imperador Constantino. Ele não queria que esse tipo de coisa fosse conhecida, porque ele não queria que crentes comuns soubessem que poderiam governar. Ele queria governar, através de pastores na igreja pagos por ele. Isso deu origem a estrutura institucional que conhecemos hoje, e que até agora tentamos nos livrar. Ian Clayton ministrou sobre isso. Eles tentaram também excluir I e II Pedro e Judas (que fala coisas interessantes que não há em nenhum outro lugar nas escrituras). Esses livros falam sobre entrar nas dimensões espirituais e operar com autoridade e poder nas regiões celestes. Há muitos outros livros que eram considerados inspirados que não fazem parte do nosso Canon das escrituras porque o inimigo não queria.)

O sol ficou parado no meio do céu e atrasou a sua descida por quase um dia inteiro. Nunca tinha havido e nunca mais houve um dia como este, um dia em que o SENHOR obedeceu à voz de um homem. Isso aconteceu porque o SENHOR combatia a favor de Israel. (Josué 10:13b-14).

Outros artigos de Freedom ARC

Artigo original (em Inglês)


	

82. Características da Geração de Josué (#21-25)

Mike Parsons

O véu está aberto: em espírito podemos entrar nas regiões celestiais através do véu que é a carne de Jesus. Então poderemos viver lá. Precisamos entrar nessa dimensão. A Terra Prometida não está relacionada somente com a terra, mas sim em trazer o céu para terra. Como vimos da última vez, se nós realmente quisermos ser agentes de mudança, temos que aprender a governar nos céus para que possamos trazer de lá a autoridade que precisamos para exercer na terra. Hoje voltaremos a observar as características da geração de Josué, sendo assim, quero te encorajar a olhar para elas tendo em mente essa necessidade de entrarmos nas dimensões celestiais.

Outro Josué

Antes, porém, deixe me falar um pouco sobre outro Josué, que viveu muito tempo depois, para nós ajudar a entender melhor. Este Josué era o Sumo Sacerdote que foi chamado para entrar na dimensão dos céus.

“E ele disse a Josué: O SENHOR Todo-Poderoso lhe diz o seguinte: “Se você obedecer às minhas leis e cumprir os seus deveres conforme eu ordeno, você será o administrador do Templo. Cuidará do santuário e de todos os outros edifícios; e, como estes anjos que estão aqui, você terá o mesmo direito de estar na minha presença..” (Zacarias 3:6-7).

“Se você obedecer às minhas leis e cumprir os seus deveres conforme eu ordeno”, isso se refere às coisas que fazemos aqui nessa dimensão. O Salmo 119:1-40, nos ajuda entender melhor sobre os caminhos do Senhor, ou seja, Suas ordenanças, Seu caráter e Sua natureza. Se obedecermos ao Senhor agindo de acordo com Sua palavra, e de acordo com os princípios do reino aqui nessa dimensão, veremos a manifestação do reino aqui na terra como é no céu.

“…você será o administrador do Templo”, o Templo referido aqui é uma dimensão do reino dos céus, portanto administrar o Templo é algo que é feito nas regiões celestiais. E nós também somos o templo do Espírito Santo, a casa de Deus.

“…também tu julgarás a minha casa e guardarás os meus átrios…” (Zac 3:7 RA), os átrios dos céus é o lugar de onde o Senhor administra a justiça, e de onde a jurisdição do reino do reino de Deus, manifesta nos céus, pode ser aplicada aqui na terra.

“… e, como estes anjos que estão aqui, você terá o mesmo direito de estar na minha presença…”, ou seja, estar diante do trono, no céu. O Sumo Sacerdote tinha acesso para entrar na presença de Deus. Se nós formos capazes de administrar o Templo, e guardar os átrios, nós teremos acesso para permanecer na presença de Deus. É a diferença entre fumaça e fogo. Onde há fumaça, há fogo. A presença de Deus que experimentamos aqui na adoração é como a fumaça. Mas além da fumaça, há Deus em pessoa, que é o fogo. Esta passagem de Zacarias está descrevendo o protocolo que devemos seguir para sermos capazes de permanecer em pé no fogo.

Agora vamos voltar ao nosso Josué original:

21 A geração de Josué vai encorajar as pessoas a ouvirem diretamente a voz de Deus

Josué 3:9 Então Josué disse ao povo: — Venham cá e prestem atenção naquilo que o SENHOR, nosso Deus, vai dizer.

Para nós como indivíduos é importante entrarmos na presença do Senhor e ouvirmos o que Ele tem a nos dizer, e treinar outros a fazer o mesmo. Precisamos entrar diante do trono, ir aos átrios e administrar o templo. Minha intenção em fazer isso, e ensinar a você, e para que você tenha essa experiência.

Entrar no reino dos céus é para cada um de nós. Além disso, eu tenho um papel que é operar sinais milagres e maravilhas. Eu estou buscando isso para mim. Mas você, também precisa saber o que está escrito no seu pergaminho, e buscar isso para você. Cada um de nós precisa cumprir o que está escrito no pergaminho. Temos que encontrar nosso pergaminho nas regiões celestes, para que possamos ler, comer, colocar no nosso coração, e começar aplicar tudo que está nele.

22 A geração de Josué será honrada e respeitada pela próxima geração.

Haverá uma cultura de honra. Jesus disse, “Quem receber um profeta, porque este é profeta, terá uma parte da recompensa dele” (Mat 10:41). Temos que honrar os dons e o chamado das pessoas para que possamos receber a recompensa nas nossas vidas. Queremos honrar e receber um ao outro, por que cada um de nós têm um chamado e dons, sendo assim precisamos ajudar um ao outro a cumprir o chamado e exercitar os dons.

“Naquele dia o SENHOR fez com que o povo de Israel ficasse sabendo que Josué era um grande homem. E, durante a vida de Josué, eles o respeitaram assim como haviam respeitado a Moisés.” (Josué 4:14)

23 A geração de Josué irá libertar a próxima geração da culpa das gerações passadas e de suas consequências, para uma nova revelação sobre práticas antigas.

“A nação inteira ficou acampada até que sararam todos os que foram circuncidados. E o SENHOR disse a Josué: — Hoje eu tirei de vocês a vergonha de terem sido escravos no Egito. Foi por isso que chamaram aquele lugar de Gilgal. E este nome continua até hoje.  Os israelitas estavam acampados em Gilgal, na planície em volta da cidade de Jericó, e ali comemoraram a Páscoa na noite do dia catorze do primeiro mês.”(Josué 5:8-10)

Fizemos coisas para o reino de Deus e para igreja de acordo com o nível de revelação que tínhamos. Mas agora tudo está se movendo num nível mais alto.

Aqui eles celebraram a Páscoa e reinstituíram a circuncisão, que eles não fizeram no deserto. Eles se consagraram a Deus; o opróbrio do passado foi tirado, as pedras de tropeço removidas, a purificação e o refinamento aconteceram. Quando entramos num novo nível de revelação,  começamos a enxergar assuntos e coisas que antes eram familiares com um novo entendimento, a medida que o Senhor nos traz luz sobre aquilo.

24 A geração de Josué vai trabalhar junto com os anjos

Isto é algo que causa um monte de discussões sem necessidade entre os cristãos. Muitos dizem: “Por que precisamos dos anjos se eu já tenho o Espírito Santo?” Os anjos e o Espírito Santo são completamente diferentes. Os anjos têm um papel e um propósito diferentes do Espírito Santo. E na verdade, cada anjo tem uma função específica.

Por exemplo, em uma noite quando o Ian Clayton esteve aqui, ele derramou óleo de olíbano no chão, e o aroma encheu o lugar, então fui levado ao reino dos Céus e vi cobertura, e anjos grandes sendo liberados do trono. Eles tinham asas enormes, com penas que pareciam lâminas afiadas, parecia que eles iriam usá-las como armas. Eu sabia por instinto que eles eram anjos caçadores. Eles saíram para buscar uma colheita. Suas armas eram para cortar a cegueira dos olhos das pessoas, a cegueira que impedia as impediam de enxergar e responder a verdade. E Deus está liberando eles nesse momento. Eles eram diferentes da assembleia de anjos, dos anjos vigias, e outros anjos que vemos. Você percebe algo? Os anjos são descritos de acordo com sua função.

“Estando Josué ao pé de Jericó, levantou os olhos e olhou; eis que se achava em pé diante dele um homem que trazia na mão uma espada nua; chegou-se Josué a ele e disse-lhe: És tu dos nossos ou dos nossos adversários? Respondeu ele: Não; sou príncipe do exército do SENHOR e acabo de chegar. Então, Josué se prostrou com o rosto em terra, e o adorou, e disse-lhe: Que diz meu senhor ao seu servo? Respondeu o príncipe do exército do SENHOR a Josué: Descalça as sandálias dos pés, porque o lugar em que estás é santo. E fez Josué assim.” (Josué 5:13-15 RA)

Quando você lê “levantou os olhos”, quer dizer que ele estava olhando para os céus, e vendo em outra dimensão. Abraão também “levantou ele os olhos, olhou, e eis três homens de pé em frente dele”. (Gen 18:2 RA) e há outros exemplos desse “levantar os olhos” nas escrituras. Na passagem de Josué 5 o príncipe do exército do Senhor dá a Josué a estratégia que vai ajuda-lo a ser vitorioso e ter sucesso. Quando louvamos a Deus, os altos louvores liberam alguns desses anjos. Leia o salmo 149, e você verá mais sobre isso, e como nós executamos a sentença escrita e como exercer vingança contra o inimigo.

Nossa luta não é contra carne ou sangue. Estratégias terrenas não funcionam.

25 A geração de Josué ouvirá a Deus para receber estratégias de guerra

“O SENHOR Deus disse a Josué: — Olhe! Eu estou entregando a você a cidade de Jericó, o seu rei e os seus corajosos soldados. Agora você e os soldados israelitas marcharão em volta da cidade uma vez por dia, durante seis dias. Na frente da arca da aliança, irão sete sacerdotes, cada um levando uma corneta de chifre de carneiro. No sétimo dia você e os seus soldados marcharão sete vezes em volta da cidade, e os sacerdotes tocarão as cornetas. Quando eles derem um toque longo, todo o povo gritará bem alto, e então a muralha da cidade cairá. Aí cada um avançará diretamente para a cidade.” (Josué 6:2-5).

Quando Deus disse, “Olhe”, como Josué poderia ver aquilo, se ainda não tinha acontecido? A resposta é que Deus estava mostrando para ele nas regiões celestes o que iria acontecer. Da mesma forma como Jesus disse que via o que o Pai estava fazendo (João 5:19). Em que dimensão Jesus via o que Pai estava fazendo? O Espírito Santo mostrará as coisas que estão por vir, porque nós vemos  – e podemos entrar – em outra dimensão.

Novamente, quando essa passagem fala sobre uma cidade com seu rei e os seus corajosos soldados, podemos escolher entender como algo de uma dimensão terrena. Mas esse texto vai muito além, pois nas dimensões do céu, há também montanhas, governadores e reis. Na verdade, o que acontece na terra é um reflexo do que acontece no céu. Sendo assim, precisamos lidar com essas montanhas, governadores e reis nas dimensões do espírito para que possamos tratar com a representação deles aqui na terra. Como havia escrito antes, esta provavelmente é a razão histórica pela qual temos tido tanta dificuldade em prevalecer na dimensão terrena, não temos ido às dimensões celestiais primeiro. Temos que vencer nas regiões celestes primeiro, para que possamos prevalecer na terra.

Assim como Jesus, também precisamos ver o quê o Pai está fazendo, para trazer para terra. Se foi dessa maneira que Jesus exerceu seu ministério e operou milagres (e Ele nos disse que sim), então certamente é como devemos fazer também. Jesus vivia constantemente em duas dimensões, num relacionamento com o Pai.

A estratégia que Deus deu para tomar Jericó foi bem clara e detalhada. As instruções que Josué recebeu nas dimensões dos céus, tinham que ser executadas na terra. Precisamos aprender a fazer o mesmo todos os dias, e todo tempo.

Isso é o que significa viver em duas dimensões, ver o que o Pai está fazendo, e estar constantemente conectado.

E é assim que o céu é trazido para terra.

Outros artigos de Freedom ARC

Artigo original (em Inglês)


	

80. Características da Geração de Josué (#16-20)

Mike Parsons
com Jeremy Westcott –

Deus está levantando uma Geração de Josué nos nossos dias, uma geração que irá tomar posse da herança e capacitará outros a fazerem o mesmo. Nessa série de estudos estamos definindo as características dessa geração para que possamos verificar até que ponto elas podem ser vistas em nossa vida.

  1. A Geração de Josué será obediente à direção de Deus.

Seja forte e muito corajoso. Tome cuidado e viva de acordo com toda a Lei que o meu servo Moisés lhe deu. Não se desvie dela em nada e você terá sucesso em qualquer lugar para onde for (Josué 1.7).

Nós conhecemos e amamos nosso Deus, por isso nós queremos servi-lo, e fazer tudo aquilo que Ele está nos chamando para fazer. Nossa motivação em obedecer ao Senhor é o amor, a paixão e o desejo que temos por Ele.

No entanto precisamos ser cuidadosos: com maior revelação vem mais responsabilidade. Não podemos nos comportar de maneira tola com aquilo que Deus está nos mostrando. Situações como a de Ananias e Safira irão acontecer de novo, e não se surpreenda se pessoas que mentirem ao Espírito Santo caírem mortas no chão, por causa disso. Nos dias vindouros nós iremos operar na plenitude do poder de Deus, sendo assim o nível de santidade requerido de nós será muito maior. A razão disso tudo é o nível de revelação que começamos a entrar e o tipo de pessoas que precisaremos ser.

Para aqueles que ouvem, mas preferem virar as costas ao invés de obedecer, há um perigo e é necessário estarmos conscientes disso. A fim de evitar o perigo, precisamos estar prontos a fazer tudo que o Senhor nos chamar para fazer.

Não por medo, mas por amor.

  1. A Geração de Josué será próspera e bem sucedida.

Se formos capazes de meditar e buscar a revelação de Deus, e fazermos cuidadosamente aquilo que o Senhor nos revelar, seremos bem sucedidos. A geração de Josué quer buscar e receber. Nós aprenderemos vencer e prosperar.

A palavra prosperidade não está relacionada somente a finanças, o significado de prosperar é “tornar-se bem sucedido ao máximo”. Sendo assim, precisamos ser bem sucedidos ao máximo tanto no âmbito espiritual quando na atmosfera terrena, para isso temos que receber a máxima sabedoria e revelação, e consequentemente seremos prósperos e obteremos sucesso. Ainda que tudo ao nosso redor esteja desmoronando – o que irá acontecer quando os sistemas mundiais quebrarem – temos que  saber como operar no sistema de Deus, no reino de Deus.

O sistema financeiro é apenas um exemplo disto, quem sabe um dia nós precisemos saber operar milagres e multiplicar as coisas como Jesus fez. Jesus pediu a Pedro para encontrar uma moeda na boca de um peixe para pagar os impostos deles. Poderá haver ocasiões em que nós também tenhamos que fazer algo parecido, e encontrar recursos sobrenaturalmente. Temos que parar de dizer “Ah, mas isso foi Jesus, só Ele pode”. Tudo o quê Jesus fez, Ele fez como um modelo daquilo que deveríamos fazer. Ele disse que nós iríamos fazer tudo o que Ele fez, e coisas maiores (João 14:12).

Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido (Js 1.8 RA).

  1. A Geração de Josué saberá que eles andam com Deus.

Precisamos andar com Deus diariamente como nosso estilo de vida.

Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo por onde quer que andares (Josué 1.9 RA).

Quando nós estamos andando no caminho que Deus preparou para nós, e cumprindo nosso destino, temos a certeza de que Deus está conosco. Por essa razão é de vital importância que saibamos o que está escrito no nosso pergaminho, se não sabemos, é só pedir ao Senhor e Ele mostrará.

O salmo 23 é uma chave para o estilo de vida de andar com Deus. Precisamos saber que mesmo quando passarmos pelo vale da sombra da morte – e para ser honesto, isso se trata de vida diária, enfrentamos perigos a todo instante – o Senhor está conosco em todo percurso. Sua vara e Seu cajado (a Palavra e o Espírito), nós confortam. Ele nos unge; nosso cálice transborda. Quero te encorajar a tomar posse desse salmo, meditar e extrair as verdades dele. Deus é bom para nós, sua bondade e misericórdia, e o seu amor fiel nos seguirão, e moldarão a nossa forma de viver.

  1. A Geração de Josué será equipada para preparar provisões, para viver pela fé.

—Vão pelo meio do acampamento, dando esta ordem ao povo: “Arranjem comida porque daqui a três dias vocês vão atravessar o rio Jordão para tomar posse da terra que o SENHOR, nosso Deus, lhes dará” (Josué 1.11).

Nós temos que ensinar as pessoas a viverem debaixo da provisão de Deus. Cada um de nós tem a responsabilidade de possuir a nossa própria herança. Sendo assim necessitamos ser equipados com as armas, a revelação e o estilo de vida que iremos precisar. O Senhor proverá tudo que for necessário para tomarmos a terra, e para possuirmos aquilo que Ele reservou para nós e nos prometeu. Temos que saber como acessar essa provisão para nós, e ensinar a outros fazerem o mesmo.

  1. A Geração de Josué equipará as pessoas para serem consagradas (ou santificadas) – colocadas a parte, dedicadas e santas.

Josué disse ao povo: —Purifiquem-se porque amanhã o SENHOR fará grandes coisas entre vocês (Josué 3.5).

Aqui é onde muitos de nós estamos nesse processo. Quando o povo de Israel foi para Gilgal, eles trataram com as coisas do passado, receberam revelações frescas das verdades que haviam perdido de vista, e foram separados para os propósitos de Deus para a geração deles.

Você quer ouvir “Muito bem, servo bom e fiel”? Você quer ser lembrado da mesma forma que Davi, como alguém que serviu o propósito de Deus para sua geração? Eu quero. Eu quero servir ao propósito de Deus para essa geração, e acredito que Deus quer levantar um povo que deseje fazer o mesmo.

Purifiquem-se porque amanhã o SENHOR fará grandes coisas entre vocês.

Estamos na metade do caminho desta série sobre a Geração de Josué.
Vamos relembrar as questões que estamos perguntando:

  • Você está pronto para ser parte da geração de Josué?
  • Você está pronto para ser equipado pela geração de Josué?

Se sua respostar for sim, eu recomendo a você: tome posse dessas características e faça delas o seu alvo.

E nas próximas semanas observaremos mais 20 características para que você possa começar a buscar também.

Outros artigos de Freedom ARC

Artigo original (em Inglês)

76. Uma Geração de Precursores

Mike Parsons

Como vimos da última vez, a vontade de Deus será feita de uma maneira ou de outra: cabe a nós escolher se vamos querer fazer parte ou não. Toda terra será cheia com a glória de Deus.

A geração de Moisés

A geração de Moisés foi até a fronteira da terra… e escolheram não entrar. Como resultado Deus disse a eles, “Vocês serão mortos, e os corpos de vocês serão espalhados pelo deserto. Vocês reclamaram contra mim, e por isso nenhum de vocês que tem vinte anos de idade ou mais entrará naquela terra. Eu jurei que os faria morar lá, mas nenhum de vocês entrará naquela terra, a não ser Calebe … e Josué” (Num 14:29-30).

Aqueles com 20 anos ou mais foram responsáveis. Havia um grande número de pessoas com menos de 20 anos que vagaram no deserto com os mais velhos; mas quando veio o tempo deles fazerem a escolha, eles decidiram abraçar seu destino. Deus está chamando esse povo hoje. Calebe e Josué eram da geração mais antiga, mas a maneira como eles viveram, acreditaram, e agiram, além de destaca-los da geração mais velha, fez deles uma inspiração para a geração mais jovem. Eles são a chave para entendermos o que é necessário para conquistar, e como nos tornamos uma geração de Josué.

Um bilhão de trabalhadores

A geração de Moisés falhou em receber a herança, e morreram no deserto. A geração de Josué, eu acredito, vai equipar uma colheita de um bilhão de trabalhadores no sobrenatural.  Digo “no sobrenatural” porque não podemos prevalecer através de meios naturais diante de tantas mentiras que nos aguardam; essa tarefa terá que ser feita sobrenaturalmente, por um povo equipado para operar na plenitude do poder de Deus.

Esta é a razão pela qual temos que recuperar o terreno que foi dado ao inimigo. Pessoas envolvidas em ocultismo e Nova Era estão operando com poder espiritual e fazendo coisas que a maioria da igreja nem saberia como começar. Eles usam esse poder de forma ilegal, ocupando o espaço em que nós deveríamos estar operando com o verdadeiro poder de Deus.

Nós precisamos levantar e tomar posição. Precisamos recuperar esse território, diante de intensa oposição (e a maioria da oposição virá de dentro da igreja). Se desejarmos ver essa próxima geração se levantar, precisamos começar a operar no sobrenatural muito além do que já experimentamos. Temos que nos preparar para uma nova revelação do sobrenatural, e quando estivermos prontos Deus irá nos conduzir.

Precisamos equipar a geração que verá o retorno de Jesus. Para ver a última colheita em que todos que devem ser salvos, sejam salvos. A geração de Josué será a geração de precursores que espiaram a terra. Muitos de nós já fomos precursores. Já experimentamos uma amostra de algumas das coisas que irão acontecer. Tivemos um vislumbre delas. Em nosso espírito e em nosso coração sabemos que há mais. Estamos famintos por mais, alguns de nós têm estado famintos por toda vida.  Mais experiências precursoras estão por vir. Será com espiar na terra. Ainda não recebemos o plenitude daquilo que Deus deseja, mas as veremos de relance e teremos uma prova delas, para que comecemos perceber como será.

Atravessando o Jordão

Já faz algum tempo que a igreja está atravessando o Jordão. Olho para os anos oitenta e posso ver o inicio dessa travessia. Lembro-me de algumas coisas que foram profetizadas (e as pessoas não tinha ideia do que estavam profetizando): sobre o exército de Joel; uma raça totalmente diferente; sem nome, um exército de Deus pessoas desconhecidas que seriam levantadas; sem superstars, apenas pessoas comuns, operando no poder sobrenatural de Deus. Eles estavam profetizando sobre algumas das coisas que começara a acontecer agora.

Esta geração está nessa travessia desde aquela época, mas ainda falta muito para alcançarmos o outro lado do Jordão. A igreja ainda está num lugar chamado Gilgal. Para Israel, foi onde o opróbrio do passado foi removido, todos foram circuncidados, e eles celebraram a Páscoa novamente – as coisas que eram necessárias para Israel como uma preparação para eles irem lutar contra os gigantes e tomar posse de toda terra. Acredito que nesses dias a igreja está nessa fase, fase de preparação.

Temos experimentado o Vinho, Fogo e Vento de Deus, mas existe mais. Temos que ser capazes de conduzir e equipar a geração de Jesus para possuir – em hebraico “herdar se apoderando, despojando, e tornando-se herdeiro de” – a terra prometida. Isso está relacionado a tomar o reino pela força. A geração de Josué é uma geração de guerreiros que irão lutar a favor de outros e levá-los para a terra. Eles trarão o reino de Deus na terra assim como é no céu: cumprindo o mandato de Adão nos dois reinos. Irão governar no reino espiritual e influenciar o reino natural ou mundo físico, para ver a gloria de Deus encher a terra (Num 14:21).

A geração de Josué irá experimentar a terra, mas também irá equipar outros para viver na Terra Prometida e para possuí-la completamente. Isso significa viver numa dimensão completamente diferente em termos de sobrenatural.

Todos são chamados para entrar. Alguns de nós fomos chamados para ir antes, e equipar, mas nós todos fomos chamados para entrar. Mas você pode escolher recusar o convite de Deus e morrer no deserto. Todos tem que escolher, mas Deus está convidando todas as pessoas para entrar. Mesmo nos dias de Josué, houve pessoas que atravessaram o Jordão, lutaram na batalha, mas decidiram voltar para trás e viver do outro lado. Duas tribos e meia, ou quase um quarto deles.

Há alguns ministérios que tem sido precursores, estão na linha de frente do que Deus está fazendo, mas que escolherão voltar atrás, e como resultado, irão perder a plenitude de sua herança. Eu não quero ser como estes. Quero fazer parte da geração que irá entrar, possuir, e desfrutar da terra; e que equipará outros para vir e fazer o mesmo.

Você é parte da geração de Josué?

Outros artigos de Freedom ARC

Artigo original (em Inglês)

75. Lições da geração de Moisés

Mike Parsons

Vou falar sobre três gerações. A geração de Moisés, da qual você não gostará de fazer parte, conforme veremos a seguir. A geração de Josué, na qual eu vou focar nos próximos posts. E finalmente, a geração de Jesus, que verá o retorno do Senhor.

Deus está recolhendo uma geração para preparar outra. Essa palavra me marcou quando eu estava num jejum alguns anos atrás. Eu vi no espírito uma geração inteira morrendo e uma nova geração sendo levantada. Eu sei que Deus estava dizendo algo significativo.

Para nós é muito importante entender o que significa a geração de Moisés:

Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos sob a nuvem, e todos passaram pelo mar, tendo sido todos batizados, assim na nuvem como no mar, com respeito a Moisés. Todos eles comeram de um só manjar espiritual e beberam da mesma fonte espiritual; porque bebiam de uma pedra espiritual que os seguia. E a pedra era Cristo. Entretanto, Deus não se agradou da maioria deles, razão por que ficaram prostrados no deserto.Ora, estas coisas se tornaram exemplos para nós, a fim de que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram. Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles; porquanto está escrito: O povo assentou-se para comer e beber e levantou-se para divertir-se. E não pratiquemos imoralidade, como alguns deles o fizeram, e caíram, num só dia, vinte e três mil. Não ponhamos o Senhor à prova, como alguns deles já fizeram e pereceram pelas mordeduras das serpentes. Nem murmureis, como alguns deles murmuraram e foram destruídos pelo exterminador. Estas coisas lhes sobrevieram como exemplos e foram escritas para advertência nossa, de nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado. (1 Cor 10:1-11 RA).

Apesar de Deus ter mostrado ao povo todas suas promessas e a Terra Prometida, eles se recusaram a ir, preferiram continuar no lugar onde estavam acostumados, e na força do seu próprio entendimento. “Estas coisas lhes sobrevieram como exemplos e foram escritas para advertência nossa”, isso nos mostra o quanto é importante. Não queremos perder o que Deus está fazendo, por essa razão precisamos saber o que pode nos impedir. Estamos experimentando um tempo em que o fogo da presença de Deus está aqui para nos refinar e nos limpar, a fim de nos preparar para o que está por vir.

Nós não queremos operar em idolatria. Sabemos que idolatria é priorizar qualquer coisa mais do que a Deus. Nossos ídolos são pedras de tropeço no nosso coração, as quais Deus está ajuntando e removendo de nós. Deus está dando a nossa geração a oportunidade de escolher.

Há alguns paralelos óbvios nessa história:

Saída da servidão do Egito – Salvação
Travessia do Mar Vermelho – Batismo nas águas
Coluna de nuvem e fogo – Batismo no Espírito Santo
O deserto – Teste, preparação e transformação
Travessia do Jordão – Tomar posse do destino
Terra Prometida – Herança do Reino (mas envolve matar gigantes)

Deus nos chamou para sermos matadores de gigantes. Nossa Terra Prometida não é apenas física. Há um aspecto físico: “Venha o teu Reino. Que a tua vontade seja feita aqui na terra como é feita no céu!”, a Adão e Eva foi dada a ordem de trazer o reino de Deus na terra, governá-la e subjugá-la. No entanto, Deus está levando o seu povo a uma dimensão que vai além daqui da terra, e que envolve o reino dos céus. Dessa forma, para nós “Terra Prometida” não é apenas tomar posse de todas as coisas boas da terra, mas sim estar assentado com Cristo nas regiões celestes, exercendo a autoridade do céu na atmosfera terrestre. Como igreja, temos tronos de autoridade – cada igreja e pessoas de Deus têm tronos de autoridade. No entanto, a maioria das pessoas não tem entendimento sobre isso, pois nunca estiveram lá, nem sentaram em seus tronos. Temos que ir às cortes do céu, para obter julgamentos que irão afetar a atmosfera da terra e o reino físico, por que isso é parte da nossa herança, parte da nossa “Terra Prometida”.

Vamos ver o que aconteceu com o povo de Israel quando chegaram nas fronteiras da “Terra Prometida”:

Aí o povo começou a reclamar contra Moisés, mas Calebe os fez calar e disse: —Vamos atacar agora e conquistar a terra deles; nós somos fortes e vamos conseguir isso! Porém os outros que tinham ido com ele disseram: —Não. Não podemos atacar aquela gente, pois é mais forte do que nós. Assim, espalharam notícias falsas entre os israelitas a respeito da terra que haviam espionado. Eles disseram: —Aquela terra não produz o suficiente nem para alimentar os seus moradores. E os homens que vimos lá são muito altos. Também vimos ali gigantes, os descendentes de Anaque (que são parte dos Nefilins). Perto deles nós nos sentíamos tão pequenos como gafanhotos; e, para eles, também parecíamos gafanhotos. (Num 13:30-33 NTLH).

Vejamos o que fez com que eles falhassem em tomar posse da herança, quando tiveram escolha. Josué e Calebe trouxeram um relato positivo. Os outros espias, porém, viram obstáculos, que incluíam os gigantes e os Nefilins (e nós entendemos um pouco sobre quem eram os Nefilins), e retrocederam. Não estavam preparados para ir, lutar e tomar posse da terra. Como resultado, toda aquela geração perdeu a promessa de Deus.

No entanto, apesar daquela geração dizer não para Ele, a resposta de Deus foi: “Mas, pela minha vida e pela minha presença gloriosa que enche toda a terra” (Num 14:21). Ele iria levantar outra geração, que faria a vontade Dele. Isso é o que acontece hoje. A vontade de Deus será feita de uma maneira ou de outra: cabe a nós escolher se vamos querer fazer parte ou não.

Artigo original (em Inglês)