Manifestação dos Filhos de Deus

Mike Parsons
com Jeremy Westcott – 

Lugares celestiais

Nesta série de posts estamos falando sobre os lugares celestiais. Nós vimos que há diferentes lugares ou dimensões nos céus, e que nós podemos acessá-los enquanto estamos aqui na terra, da mesma forma que Jesus fez.

Lembrem dos anjos que não ficaram dentro dos limites da sua própria autoridade, mas abandonaram o lugar onde moravam. Eles estão amarrados com correntes eternas, lá embaixo na escuridão, onde Deus os está guardando para aquele grande dia em que serão condenados (Judas v6).

Aqui está falando sobre os anjos caídos, os vigilantes, que deixaram seu devido lugar, e vieram para terra para produzir os Nefilins. Esses 200 anjos vigilantes estão presos, em um lugar chamado Tártaro. Eu já os vi lá, e eles estão amarrados por causa do que fizeram.

Ao citar versículos da Bíblia, estou tentando te mostrar que todos esses lugares diferentes nos céus tem uma base bíblica. Algumas vezes você vai ter que olhar mais atentamente para textos familiares, para ver que eles têm mais a dizer do que já havíamos visto. Da última vez, vimos que há uma sala de troféus de Satanás, onde podemos pegar de volta o que foi roubado, e agora estamos vendo que há um domínio onde há anjos amarrados.

Sete

Agora, sete é um número importante nas escrituras. Há sete dias da criação, há sete sistemas de governo. Sete é sempre o número da perfeição, do completo, e de Deus. Nós vimos que há sete dimensões, três nos céus, três na terra, e a sétima é a atmosfera da terra onde estão os principados, potestades e dominadores.

Mas a primeira dimensão de governo para nós tem que ser a nossa própria vida. Para que possamos governar nas dimensões celestiais, temos que colocar nosso espírito, alma e corpo no devido lugar. Somos a casa do Senhor, e governamos com Ele a partir do nosso espírito, não a partir de nossa alma, nem do nosso corpo, assim levamos nossa vida de volta a plenitude e completude. Por isso é que precisamos acessar nosso jardim, nosso lugar de contemplação, a câmara nupcial e a pista de dança – os quatro compartimentos do coração – para lidar com coisas na nossa própria vida. Há áreas de governos: em nós, através de nós, e nas dimensões celestes.

Rei dos reis e Senhor dos senhores

…o mesmo Deus que é o bendito e único Rei, o Rei dos reis e o Senhor dos senhores (1 Tim 6:15).

Pelejarão eles contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, pois é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão também os chamados, eleitos e fiéis que se acham com ele. (Ap 17:14)

Jesus é descrito como Rei dos reis e Senhor dos senhores nessas duas passagens. Sendo assim há reis de quem Ele é Rei, e senhores de quem Ele é Senhor. O segundo versículo diz que aqueles que estão com Ele são chamados, eleitos e fiéis. Nós é que somos os chamados, eleitos e fiéis: nós somos os reis, e somos também os senhores.

Nós temos que assumir nosso lugar como senhores e reis que governam nos lugares celestiais. A batalha ainda está acontecendo, mas nós somos seguidores de Jesus, e triunfaremos sobre as obras do inimigo e teremos vitória e domínio.

O povo de Deus nunca acessou as dimensões celestiais de maneira correta, ou de forma consistente, sendo assim o inimigo tem reinado livremente, fazendo o que ele quer. Mas agora estamos começando a fazer isso, então o inimigo vai perder terreno, pois Deus nos faz vencer e tomar de volta o domínio.

Governar como senhores

A dimensão celestial chamada de ‘reino de Deus’ é o lugar de onde os senhores governam. Mas para governar, temos que derrubar os gigantes, pois eles ocupam nosso lugar de autoridade. Sendo assim, temos que fazer o mesmo que Calebe fez quando ele entrou na Terra Prometida, ele expulsou os filhos de Anaque do monte que era para ser sua possessão. Temos que fazer como Davi fez com Golias – após acertá-lo na cabeça com uma pedra que jogou com sua funda, ele cortou a cabeça do gigante (e foi isso que fez o exército inimigo fugir – já que não havia dúvida, que o campeão deles havia sido derrotado).

Isso soa um pouco sangrento, eu sei, mas temos que cortar a cabeça dos gigantes, e abri-los, para que tudo o quê estava dentro deles venha à tona, tudo aquilo que eles haviam roubado de nós, e consumido. Dessa forma podemos pegar de volta o que é nosso e comer, colocando no nosso interior. Isso sempre foi para nós, e iremos precisar para começar a ocupar um lugar de autoridade e poder.

Não é difícil matar um gigante, desde que nós tenhamos a consciência: de quem somos, que autoridade temos, o que nos pertence, e qual é o nosso mandato. Precisamos saber qual é o nosso chamado, para que possamos cumpri-lo. Quando temos confiança na nossa identidade como filhos de Deus, e sabemos o que está escrito no nosso rolo (livro) sobre nós, podemos entrar no nosso destino. Não podemos pegar o rolo de outra pessoa, nem fazer o que é designado a outro, ou assumir o trono de alguém – isso não nos pertence. Precisamos nos apropriar do nosso destino em Deus, e lutar por ele.

Governar como reis

O ‘reino dos céus’ dimensão celestial, é onde reis governam, e também é onde os dragões estão. Eles operam num nível maior de autoridade, e eles têm mais coisas escondidas dentro deles. Novamente, na dimensão do espírito podemos ir e matar dragões, abrir a barriga deles e tomar de volta tudo o que deveria ser nosso. Eu já fiz isso, e outros irmãos aqui da Freedom também. A primeira vez, embora parecesse que não havia levado muito tempo, fiquei muito cansado depois! Então entendi que eu tinha que ficar mais forte, tinha que obter mais músculos espirituais, e mais resistência.

Assumindo a posição de Filhos

Existe, ainda, a dimensão celestial chamada simplesmente ‘Céu’, onde filhos governam. Nós temos tronos lá, e é onde estamos assentados com Cristo. Quando começamos a ocupar esse lugar, Deus começa a fazer nós nos manifestarmos como filhos na terra – e é isso o que estou buscando. E é nesse lugar onde começamos a ser transfigurados, e passamos a demonstrar a presença manifesta de Deus em nossas vidas, e onde as coisas ficam realmente empolgantes.

A maioria do que está nessas dimensões é ser realizado com a manifestação da autoridade do reino. Nos nossos rolos não há muito sobre expulsar demônios, curar os enfermos, ou fazer todo tipo de milagres. Pois isso é algo básico, que qualquer cristão deveria ser capaz de fazer. Nos nossos rolos há mandatos para cada um de nós fazermos tarefas específicas nas dimensões dos céus, eles conferem a cada um de nós responsabilidade para a administração das dimensões do céu.

No future, nós governaremos as galáxias: esse é o nosso destino. Se você ler o livro de Daniel, você poderá ver como ele se refere a diferentes níveis de autoridade nos céus. Da mesma forma, quando Jesus falou sobre servos bons e fiéis que governarão dez cidades, Ele estava falando sobre dimensões muito maiores do provavelmente havíamos entendido como ‘cidades’. Em cada galáxia há um buraco negro que está só esperando pela manifestação dos filhos de Deus para ir e ocupá-lo.

Geração de Josué, é para isso que fomos chamados:  andar nos caminhos do Senhor e obedecer aos Seus preceitos, para governar a Sua casa e também estar encarregado das  cortes, e começar a agir – ter um lugar entre estes – como filhos (Zacarias 3:7).

Outros artigos de Freedom ARC
Artigo original (em Inglês)
Outros artigos de Freedom ARC (em Inglês)

 

Características da Geração de Josué (#31-35)

A geração de Josué será exterminadora de gigantes (caracteristica #35)

Mike Parsons
com Jeremy Westcott

Estamos quase chegando ao fim desta série observando a geração que irá possuir tudo o que Deus prometeu, será precursora e irá inspirar outros a fazerem o mesmo.

  1. A geração de Josué será implacável para perseguir e erradicar o inimigo.

Novamente, não estamos falando de luta contra a carne ou sangue, mas sim contra as forças espirituais do mal. Não podemos nos omitir nessa guerra. Nem podemos conviver com as forces das trevas, ou dividir nossos tronos com nossos inimigos. Temos quer ser implacáveis. Precisamos destruí-los.

Josué tomou todas essas cidades e os seus reis. Matou todos, conforme a ordem de Moisés, servo do SENHOR… O SENHOR Deus fez com que os moradores dessas cidades teimassem em lutar contra o povo de Israel, para que, assim, fossem completamente destruídos e mortos sem dó nem piedade. O SENHOR havia ordenado isso a Moisés. (Josué 11:12, 20)

Essa é uma figura de algo que eles fizeram na dimensão terrena, mas que nós temos que fazer nas regiões celestes. Quando fizermos isso, receberemos autoridade nessa dimensão, autoridade para governar.

  1. A geração de Josué assegurará que todas as ordens de Deus sejam cumpridas.

Nós precisamos ser fiéis em guardar e obedecer aos mandamentos do Senhor cuidadosamente. Temos que perseverar.

O SENHOR tinha dado essas ordens ao seu servo Moisés; Moisés as deu a Josué, e Josué obedeceu. Ele fez tudo o que o SENHOR havia mandado Moisés fazer. (Josué 11:15).

Nós temos que obedecer a palavra de Deus. Para que possamos fazer tudo o que o Senhor mandou, temos que conhecer os mandamentos de Dele. Esse conhecimento, porém, vai além de um conhecimento intelectual. Precisamos ler a palavra de Deus, e então entrar na dimensão do céu para receber revelação sobre o que lemos, e trazer essa revelação de volta e aplica-la aqui.

  1. A geração de Josué levará a próxima geração a entrar na plenitude da herança e ao descanso.

Como o SENHOR havia ordenado a Moisés, Josué tomou a terra e a deu aos israelitas para ser propriedade deles. Ele dividiu a terra e deu uma parte a cada tribo. E assim a guerra acabou. (Josué 11:23)

Ele conquistou toda terra que foi prometida. Aquele momento deveria ter sido o ponto de partida para que eles conquistassem o resto do mundo, e o abençoasse. Lembre-se, a Abraão foi dado o mundo inteiro como sua herança, não apenas um minúsculo pedaço de terra no Oriente Médio. Por esta razão, a partir daquele lugar eles deveriam encher a terra, mas eles nunca fizeram isso. Sendo assim o reino foi tirado deles e dado a pessoas que irão. Jesus disse que a Ele foi dada toda autoridade no céu e na terra, e que seus seguidores iriam e discipulariam  as nações. Essa autoridade é a mesma no céu e na terra: é a autoridade dada no céu para ser executada na terra.

Esta escritura diz que eles tiveram descanso. Em um dos meus encontros face a face com Jesus, Ele me levou e me mostrou o assento (ou lugar) de descanso, e o que significa entrar no descanso. Ele me ensinou sobre Mateus 11 e sobre Hebreus 4.Tudo o quê fazemos deve vir do descanso, ou seja, da paz, da abundância, sem luta ou esforço; sem pesar e sem carregar fardos na nossa própria força. Quando fazemos as coisas no descanso, fazemos com a força do Senhor e não com a nossa.

Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. (Mateus 11:29 RA)

The word translated ‘gentleness’ here is the word for a stallion under complete control, a wild stallion which has been broken and has a bit in its mouth, so that whoever rides it is able to control it. That is like us, knowing that we are a wild stallion, empowered with authority, but totally submitted like Jesus was to the Father: ‘I only do the will of Him who sent Me’ (see John 4:34 and 6:38).

A palavra traduzida aqui como “mansidão” é a mesma usada para um cavalo selvagem que foi amansado e que tem um freio na boca, para que qualquer um que o cavalgue consiga controlá-lo. Assim somos nós, como cavalos selvagens, cheios de autoridade, mas totalmente submissos da mesma forma que Jesus foi submisso ao Pai: “Eu apenas farei a vontade do meu Pai que me enviou” (veja João 4:34 e 6:38).

Falsa humildade é orgulho disfarçado, dizendo “Eu não sou bom, não tenho nada para oferecer”. A verdadeira humildade diz “Eu sou um filho de Deus, sentado nas regiões celestiais. Tenho autoridade e poder. E escolho submeter essa autoridade e poder ao Senhor para fazer somente aquilo que eu ver o Pai fazendo.”

Quando você se rende completamente, submetendo tudo ao Senhor, você entra num lugar de descanso.

  1. A geração de Josué terá força sobrenatural para guerra.

Eles serão como Calebe, que aos 85 anos ainda tinha força para entrar na terra e lutar.

Então vamos entender que nada disso é a respeito de idade, mas sim a respeito de quem somos e como estamos no espírito. Não importa nossa idade, no espírito podemos ter força para governar e conquistar.

E, ainda hoje, estou tão forte como no dia em que Moisés me enviou; qual a minha força então era, tal é agora a minha força, para a guerra, e para sair, e para entrar. Agora, pois, dá-me este monte de que o SENHOR falou aquele dia; pois, naquele dia, tu ouviste que os anaquins estão ali, grandes e fortes cidades há ali; porventura, o SENHOR será comigo, para os expelir, como o Senhor disse. (Josué 14:11-12 RC).

Calebe e Josué, como vimos na característica #7, tinham neles um espírito diferente, tinham atitude, estavam preparados para governar, e tinham autoridade e poder.

Quero perguntar-lhe algo: quando Calebe fala sobre sair e entrar, de onde você acha que ele estava saindo e entrando? Era das dimensões celestes, pois era de lá que sua força vinha. Se você subir (aos céus) e descer, você será capaz de seguir em frente, como vimos antes.

Uma das coisas que realmente gosto a respeito de Calebe é onde ele foi quando saiu para guerrear: para as montanhas! “Dá-me este monte”. Porque nos montes, nas montanhas, (entendemos que se trata de um lugar de autoridade) era onde os gigantes estavam. Ele não foi para lugares fáceis, onde quase não haveria guerra.

  1. A geração de Josué será exterminadora de gigantes, e precursora para a próxima geração.

Tenho uma espada que me capacita destruir e cortar a cabeça de gigantes. Cada um de nós tem que ser um matador de gigantes. Todos vocês têm gigantes que estão ocupando os seus tronos nas regiões celestes – a não ser que vocês tenham ido lá e tirado eles. Você tem que despojar o inimigo para que você possa receber sua herança. Isso é feito nas regiões celestes, e quando você destrona o inimigo na dimensão espiritual, você recebe sua herança na terra.

Como precursores nosso papel é esse. Temos que tomar nosso lugar de autoridade. Isso não pode ficar apenas na teoria, tem que ser uma experiência real para nós, se quisermos conduzir outros para fazer o mesmo.

Eu só posso falar sobre matar gigantes, porque já matei um. Antes eu não poderia falar sobre isso, pois não tinha experiência. Não vou falar a vocês sobre teoria, só vou falar a respeito de coisas que fiz e sobre lugares que fui, assim vocês poderão fazer o mesmo. E se você for a lugares que eu não fui, e fizer coisas que não fiz, você poderá testemunhar a nós para que possamos ter a mesma experiência. Pois é assim que o testemunho funciona: ele abre as portas para que outros possam experimentar o mesmo. E dessa forma vencemos pela palavra do nosso testemunho.

Calebe expulsou dali os três filhos de Anaque, isto é, Sesai, Aimã e Talmai. (Joshua 15:14)

Há 9 raças de gigantes, que surgiram da atividade de anjos caídos que não permaneceram no lugar que lhes era devido, como lemos em Judas. Os Nefilins não possuíam espírito humano, então quando morreram foram para as regiões celestes, onde ocuparam montanhas e tronos.

Se quisermos tomar posse do nosso lugar de autoridade, temos que matar gigantes. E se quisermos receber nossa herança completa precisamos matar dragões também, porque se formos às regiões celestes vamos nos deparar com eles também. Eu sei isso tudo pode parecer estranho, mas eu já vi, então posso falar sobre isso. Cabe a você determinar o quê você vai fazer com isso, eu sugiro que você pergunte a Deus sobre isso e peça para Ele te mostrar.

Dragões são outra tentativa de Satanás de manipular o DNA.

No jardim, o fruto não se referia simplesmente a comer o fruto de uma árvore. Esse comer o fruto estava relacionado à mistura de DNA. Satanás envolveu Eva com sua sombra, e dessa maneira Caim foi concebido com um material genético diferente de Abel. Por isso Caim matou Abel, para acabar com a linhagem de Adão, e assim a linhagem reptiliana encheria a terra.

O DNA é importante, porque somente o DNA poderia ocupar as dimensões dos céus e receber herança. Dessa forma Satanás precisava de DNA. Na primeira criação, ele já havia tentado manipular o DNA, e contaminou a linhagem dos dinossauros com a semente reptiliana. Quando os dinossauros morreram, seus espíritos se tornaram dragões nas regiões celestes.

Os dragões ocupam nossa herança, e impedem a chegada da provisão e a da benção de Deus nas nossas vidas. Por esta razão precisamos enfrentá-los. Temos que cortar a cabeça e a cauda desses dragões, e abri-los para tirar da barriga deles tudo que eles pegaram de nós: nossos pergaminhos, e tudo o que o Senhor planejou para nós.

Precisamos matar os gigantes para assumirmos nosso lugar de autoridade; e temos que matar os dragões para receber nossa herança.

Outros artigos de Freedom ARC

Artigo original (em Inglês)

Características da Geração de Josué (#6-10)

Mike Parsons

A cerimônia de posse é apenas a primeira parte do processo…

No post anterior começamos a ver as 40 características da Geração de Josué, e hoje olharemos as próximas 5.

  1. A Geração de Josué será homens e mulheres de fé, que falarão e viverão a palavra de Deus.

Uma das diferenças entre as gerações foi a capacidade de falar e viver as palavras de fé. Apesar da oposição, Josué e Calebe proclamaram as promessas de Deus.

Aí o povo começou a reclamar contra Moisés, mas Calebe os fez calar e disse: —Vamos atacar agora e conquistar a terra deles; nós somos fortes e vamos conseguir isso! (Num 13:30 NTLH).

Haverá muita oposição, e a maioria será oposição religiosa, porque a igreja como instituição vai querer privar a igreja verdadeira da autoridade e poder. Haverá Guerra, como já aconteceu antes. Toda vez que Deus quer fazer algo novo e fresco, quando Ele derrama Seu Espírito de uma maneira nova, a geração anterior se opõe, pois não quer perder o controle.

Todavia você não pode controlar isso, você tem que fazer parte do que Deus está fazendo. A geração de Josué nunca estará no controle: como temos visto, eles serão mansos e humildes de coração. Precisamos ser homens e mulheres que desejam viver pela fé, e não tem vergonha de falar a verdade, desafiar o entendimento das pessoas, e desafiar as doutrinas e padrões de pensamento que roubaram do povo sua verdadeira herança. Com certeza isso causará problema, mas temos autoridade, e veremos pessoas sendo resgatas disso.

  1. A Geração de Josué terá (e operará com) um espírito militante, e seguirá totalmente ao Senhor.

Mas o meu servo Calebe tem um espírito diferente e sempre tem sido fiel a mim. (Num 14:24 NTLH).

Se você observar a maneira como Calebe entrou na Terra Prometida, ele estava dizendo, “ Vamos! Dê-me a terra dos gigantes, pois irei conquistá-la.”. Até mesmo quando ele estava em seus oitenta anos, ele continuava forte para entrar na batalha e guerrear. Ele ainda era um vencedor. A geração de Josué pode ter pessoas com 80, 90 ou mais de 100 anos, a idade não importa, o que realmente importa é a atitude. Eles têm um espírito diferente, um espírito militante – como Jesus disse, é o violento que toma o reino a força.

Essas pessoas têm um espírito que rompe. Eles desejam ser abridores de caminho para que outros possam entrar e receber. Isso é o que Deus está nos chamando para fazer, e segui-lo totalmente (não parcialmente). Será necessário termos um espírito desbravador para entramos nas dimensões as quais Deus está nos chamando, e precisamos nos preparar para isso.

  1. A Geração de Josué será sensível e sentirá tristeza pelo pecado.

Nós não olhamos para a geração anterior e dizemos “Bem feito, eles perderam”. Olhamos para as pessoas e vemos que elas precisam de encorajamento para entrar. Não devemos agir com orgulho. Em relação à igreja, em geral, temos que ter uma atitude de intercessão e de ficar na brecha, desejando fazer o que pudermos para que mais e mais pessoas entrem na promessa.

E onde vermos a igreja, como uma instituição em pecado, nosso espírito precisa se posicionar para agir:

E Josué, filho de Num, e Calebe, filho de Jefoné, dois dos líderes que haviam espionado a terra, rasgaram as suas roupas em sinal de tristeza (Num 14:6).

Quando os outros disseram, “Não vamos entrar”, Josué e Calebe rasgaram as roupas em sinal de tristeza e intercessão por eles. Precisamos ser assim.

  1. A Geração de Josué será de homens e mulheres do Espírito

O SENHOR disse a Moisés: —Chame Josué, filho de Num, que é um homem competente, e ponha as mãos sobre ele (Num 27:18).

Precisamos ser cheios do Espírito Santo, batizados em sua plenitude, e transbordarmos continuamente. Isso não é uma experiência que acontece uma vez e acabou, precisamos todos os dias buscar esse enchimento para transbordarmos de unção e operarmos nas dimensões do Espírito, nos dons e produzirmos os frutos do Espírito Santo. Precisamos subir para as novas dimensões de glória que são manifestas através do Espírito Santo.

Fiz um estudo sobre os cinco rios que estão em nós. Podemos entrar neles e ser rebatizados nas nossas experiências de novo nascimento, batismo nas águas, batismo do Espírito Santo, batismo de fogo e batismo de glória. Precisamos continuamente reviver cada uma dessas, porque nosso relacionamento contínuo com o Espírito Santo nos levará a níveis mais altos.  Ele deseja se revelar a nós, pois Ele é o Espírito da Verdade e está pronto para descortinar as coisas que estão por vir.

If you want to discover and understand and enter into that whole realm of the Spirit, you can read and meditate on John chapters 12 to 17. Those chapters are all about being connected to and flowing in the Spirit of God, and there is so much more than we know, waiting for us to uncover and experience.

Se você quer descobrir, entender e entrar na plenitude da dimensão do Espírito, você precisa ler e meditar em João capítulos 12 a 17. Esses capítulos falam sobe estar conectado e fluindo no Espírito Santo de Deus, e há muito mais do que conhecemos, esperando para que nós possamos desvendar e experimentar.

  1. A Geração de Josué será escolhida, ungida e comissionada por Deus para a obra.

Há vários anos atrás Deus me deu uma série de quatro palavras: cerimônia de posse, sucessão, entronização, e coroação. Compartilhei com alguns de vocês na época, mas eu não tinha entendido elas completamente, nem qual era o plano de Deus com elas. Como eu mantive essas palavras no meu coração, Ele tem me dado pouco a pouco revelação sobre elas e tenho orado para pessoas receberem novos mantos de autoridade.

Na verdade estive na Sala de Mantos no céu e vi mantos e mais mantos de autoridade e poder, esperando para serem dados as pessoas. Alguns são mantos dos santos das gerações passadas, pessoas como Smith Wigglesworth e Maria Woodworth-Etter, que carregaram uma autoridade na dimensão sobrenatural. Muitos desses mantos estão para serem liberados.

Alguns dos poços das gerações passadas vão ser desentulhados e irão fluir novamente; mas também há novos poços para serem cavados, e novos mantos liberados, novos níveis de autoridade para serem conquistados. Pessoas irão exercer autoridade e fazer coisas que hoje você considera até difícil pensar ou imaginar. Isto será necessário para que eles sejam vencedores nas batalhas que estão por vir. Algumas dessas pessoas seremos nós, porque serão batalhas que nós teremos que lutar. Seremos ungidos, pois somos escolhidos, e seremos comissionados.

A cerimônia de posse é apenas a primeira parte no processo de comissionamento. Lembro quando assisti a posse do príncipe Charles como Príncipe do País de Gales na TV. Embora ele tenha tomado posse, no momento ele é só o herdeiro ao trono.  Ele continua sendo um príncipe: ele ainda não é o rei. Há mais para ele. Da mesma forma, há mais para nós, e Deus nos dará revelação do que é.

O SENHOR disse a Moisés: — Chame Josué, filho de Num, que é um homem competente, e ponha as mãos sobre ele;assim, você estará dando a ele uma parte da sua autoridade, para que todo o povo de Israel obedeça a ele. Faça com que ele fique diante do sacerdote Eleazar e diante de todo o povo e ali você o apresentará como aquele que vai ficar no seu lugar. (Num 27:18-20 NTLH)

Deus irá liberar mais de Sua autoridade ao Seu povo. Seremos comissionados para entrar numa dimensão além da nossa herança, nossa Terra Prometida.

Outros artigos de Freedom ARC

Artigo original (em Inglês)