Portais Eternos

Mike Parsons
e Jeremy Westcott 

Entre os céus e a terra estão os portais eternos. Estes são os portais que estavam abertos quando Adão foi criado, para que ele pudesse manifestar a glória de Deus. A terra ainda tem a memória residual de quando eles estavam abertos – o padrão em grade das linhas de Ley, cujo poder é reconhecido por pessoas da Nova Era e por aquelas que praticam o oculto. Mas é apenas uma memória – agora esses portais estão guardados e bloqueados por espíritos territoriais na atmosfera da terra. Nós os encontramos no salmo 24, (e nós sempre cantamos uma canção baseada nessa passagem):

Erguei, ó portas, as vossas cabeças;
Levantai-vos, ó portas antigas;
E entrará o Rei da glória.

Quem é o Rei da glória?
 Jeová forte e poderoso, Jeová poderoso na batalha.

Erguei, ó portas, as vossas cabeças;
 Sim erguei-as, ó portas antigas;
E entrará o Rei da glória.

Quem é esse Rei da glória?
Jeová dos exércitos, Ele é o Rei da glória. (Selá)
(Salmo 24:7-10 SBB).

A Glória de Deus

‘Para que entre o Rei da Glória.’ O Rei da Glória entrará por esses portais, Ele virá das dimensões dos céus para essa dimensão, trazendo consigo a Glória de Deus. Isso acontece de tempos em tempos, e geralmente chamamos de reavivamento, transformação, despertar. Tudo isso são manifestações do poder de Deus e a presença Dele através dos anjos que vem por essas portas.

Nós somos as portas

Quem é o Rei da Glória? O Senhor, forte e poderoso, o Senhor, poderoso nas batalhas. Coisas começam acontecer quando levantamos nossas cabeças, como portais. Entendemos que cada um de nós é um portal para a manifestação da presença de Deus, um portal entre o céu e a terra.

Agora nós sabemos que temos que pensar com uma mentalidade hebraica e não grega, ou seja, observar a função e não a forma. Sua cabeça é o lugar de governo e autoridade. A função da cabeça é governar, sendo assim, erguer é governar de um nível maior. Uma vez que começamos erguer nosso governo para um nível mais elevado, então os portais eternos são levantados e a glória de Deus é manifesta.

Deus está na porta

Nos salmos, muitas vezes frases são repetidas, mas com mudanças sutis. Vemos isso no verso 9, que diz, ‘Sim erguei-as, ó portas antigas’.Uma vez que você foi erguido a uma dimensão celeste, o portal está aberto, Deus vem e fica na porta. Daqui a pouco vou te mostrar isso nas escrituras. Quando o Senhor vem e fica no portal eterno, toda aquela dimensão ergue o portal para um novo nível, pois Ele capacita as coisas a entrarem em um nível maior de autoridade no Reino de Deus.

Senhor dos Exércitos de Anjos

Quem é o Rei da Glória? Jeová dos exércitos, Ele é o Rei da glória.’ Agora temos um nome. Antes, tínhamos o que Ele fez, mas agora temos Seu Nome. Você entende o que significa o nome Senhor dos Exércitos? Significa ‘Senhor dos Exércitos de Anjos’. Quando começamos a operar nas cortes celestiais, o Senhor dos Exércitos de Anjos libera os seres angelicais para agirem no nosso meio. Alguns de nós conhecemos isso na prática. Na verdade, cada vez mais pessoas estão começando ver anjos, e experimentando a realidade da atividade angelical, e reconhecendo o que está acontecendo nessas dimensões. Ele é o Rei da Glória, e nesses dias o Rei da Glória vai se manifestar através dos anjos.

O sonho de Jacó

Onde nas escrituras vemos Deus no portão? Gênesis 28:12-15 fala sobre Jacó.

Então sonhou: estava posta sobre a terra uma escada, cujo topo chegava ao céu; e eis que os anjos de Deus subiam e desciam por ela; por cima dela estava o Senhor, que disse: Eu sou o Senhor, o Deus de Abraão teu pai, e o Deus de Isaque; esta terra em que estás deitado, eu a darei a ti e à tua descendência;
e a tua descendência será como o pó da terra; dilatar-te-ás para o ocidente, para o oriente, para o norte e para o sul; por meio de ti e da tua descendência serão benditas todas as famílias da terra.

Eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; pois não te deixarei até que haja cumprido aquilo de que te tenho falado.

Eu me encontrei com Jacó nas dimensões celestiais – ele foi o primeiro da ‘nuvem de testemunhas’ que conheci, um dos homens vestidos de linho fino, de gerações passadas, que estão lá para nos ajudar. Ele me falou sobre essa passagem e me disse para estudá-la e para entender como aquilo funciona. Então tenho observado sua experiência e sua vida (e conversado com ele sobre isso).

Aquela escada foi colocada aqui na terra, não no céu. Seu topo chega ao céu, o que significa que temos acesso aqui para entrar lá. Nessa passagem diz primeiro que os anjos ‘subiam’, isso significa que eles já estavam aqui. Eles estavam subindo, e voltavam trazendo o reino e a revelação da glória de Deus com eles. E é aqui que vemos o Senhor na porta: ‘por cima dela estava o Senhor’( v13) – Ele estava no topo da escada, e prometeu estar com Jacó e guardá-lo – o Rei da Glória começou a manifestar Sua presença.

Betel, a casa de Deus

E temeu, e disse: Quão terrível é este lugar! Este não é outro lugar senão a casa de Deus; e esta é a porta dos céus. (Gênesis 28:17 RIB)

Agora cada um de nós, como individuo, é a casa de Deus, porque Ele habita em nós. Também somos um portal do céu, e precisamos ser erguidos como um portal nas dimensões celestiais para manifestar a glória de Deus.

Deus disse a Jacó: —Apronte-se, vá para Betel e fique morando lá. Em Betel construa um altar e o dedique a mim, o Deus que lhe apareceu quando você estava fugindo do seu irmão Esaú. Então Jacó disse à sua família e a todos os que estavam com ele: —Joguem fora todas as imagens dos deuses estrangeiros que vocês têm. Purifiquem-se e vistam roupas limpas. (Gen 35:1-2)

Jacó chamou aquele lugar de Betel, que quer dizer ‘casa de Deus’, e Deus disse para ele ir morar lá. Nós temos que viver onde nós somos casa de Deus e onde nós somos a manifestação do portal do céu. ‘Construa um altar’, um lugar de sacrifício. ‘Joguem fora todas as imagens dos deuses estrangeiros que vocês têm. Purifiquem-se e vistam roupas limpas’ – essa é uma descrição do que está acontecendo conosco agora no Calendário Profético de Deus.

Está acontecendo um sacrifício, uma purificação, remoção de ídolos e uma troca de roupas. E pode ser um processo dolorido.

Outros artigos de Freedom ARC
Artigo original (em Inglês)
Outros artigos de Freedom ARC (em Inglês)

Atribuição de imagem: Detail from Jacob’s Dream [O sonho de Jacó] by William Blake (c. 1805, British Museum) – William Blake Archive, Public Domain, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=1869973

Aqueles que trazem a imagem do celestial

Mike Parsons
com Jeremy Westcott

Fogo refinando e purificando

Já faz algum tempo que a igreja está naquele ponto no Calendário Profético de Deus que é caracterizado pela vinda do fogo, refinando e purificando, recolhendo e tirando as pedras de tropeço da igreja e das nossas vidas. Não é um tempo fácil. Essas pedras de tropeço podem ser ídolos, ou outras coisas – até mesmo pessoas – que estão impedindo o fluir do reino de Deus. Os anjos da colheita estão aqui, para ver se realmente desejamos abrir nossos corações, permitindo que eles removam essas pedras das nossas vidas. Podemos escolher se iremos cooperar ou não: mas será menos dolorido se cooperarmos.

O surgimento da Geração de Josué

Este é um tempo em que a Geração de Josué será levantada, um povo com um espírito diferente, uma geração de pessoas que irão possuir a terra e levar outra geração com eles. Josué e Calebe levaram uma geração inteira para uma terra física e geográfica, mas também para uma nova terra espiritual. Nós gastamos algum tempo nesse blog olhando as 40 Características da Geração de Josué, e é importante para nós sabermos se somos chamados para fazer parte dessa geração.

Esse é o lugar em que estamos agora. No entanto, sabemos que Deus está nos chamando para seguir em frente. O processo de ser refinado, purificado, e de entrar na fornalha da Presença de Deus é uma preparação para avançar com o Senhor.

Fogo do ourives

Eis que eu envio o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim; de repente, virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais, o Anjo da Aliança, a quem vós desejais; eis que ele vem, diz o SENHOR dos Exércitos. Mas quem poderá suportar o dia da sua vinda? E quem poderá subsistir quando ele aparecer? Porque ele é como o fogo do ourives e como a potassa dos lavandeiros. Assentar-se-á como derretedor e purificador de prata; purificará os filhos de Levi e os refinará como ouro e como prata; eles trarão ao SENHOR justas ofertas. (Mal 3:1-3).

Deus quer nos preparar para que sejamos a oferta do Senhor. O fogo do ourives é muito quente: o ponto de fundição é em torno de 1064°C (1945°F). Quando o calor é mantido, as impurezas sobem para superfície e podem ser retiradas. Se você estiver passando por isso, saberá exatamente do que estou falando – quando alguma coisa vem para superfície na sua vida você tem uma escolha: você pode permitir que Deus a remova, ou pode esconder tudo novamente. O problema é que até que você permita que o Senhor remova tudo, as coisas continuarão a subir para superfície. E a pior coisa que você pode fazer se você quer cumprir seu destino em Deus, é sair do fogo.

Quando o ouro é realmente puro, a superfície é como um espelho. Ele reflete com perfeição. E Deus nos quer refletindo a Ele, para que outros possam vê-Lo em nós. Mas durante esse processo temos que saber que o Senhor está conosco.

Nossa porta, Sua porta

“Escutem! Eu estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, eu entrarei na sua casa, e nós jantaremos juntos” (Ap 3:20).

Em outras palavras, Ele está oferecendo a nós um relacionamento íntimo com Ele, no qual Ele se revela a nós e nós estaremos perto Dele. Em alguns versículos adiante está escrito:

Depois destas coisas, olhei, e eis não somente uma porta aberta no céu, como também a primeira voz que ouvi, como de trombeta ao falar comigo, dizendo: Sobe para aqui, e te mostrarei o que deve acontecer depois destas coisas. Imediatamente, eu me achei em espírito, e eis armado no céu um trono, e, no trono, alguém sentado (Ap 4:1).

À medida que rendemos nossas vidas ao Senhor, e nos entregamos ao senhorio de Jesus (e nos submetemos ao processo de refino), Ele abre a porta nas dimensões dos céus para nós entrarmos e subirmos. Sei que, algumas pessoas têm sido transladadas fisicamente, mas para a maioria de nós será uma experiência espiritual, e é isso que estivemos vendo nesse blog em posts recentes.

Com a prática podemos aprender a acessar as dimensões do céu, porque o reino dos céus está aqui a nossa frente – ou tão perto de nós quanto se pusermos a mão em frente do nosso rosto. Podemos entrar e sair das dimensões do céu. Quando voltamos de lá, trazemos conosco o que está lá, e manifestamos aqui. É isso que entendemos como Venha o teu Reino. Que a tua vontade seja feita aqui na terra como é feita no céu! (Matt 6:10). O próprio Jesus trouxe o reino, e a vontade de Deus, como é no céu, para terra – e Ele quer que Seus discípulos façam o mesmo. Se for para trazermos os céus para terra, temos que acessar os céus – e a porta está aberta.

Trazendo a imagem do celestial

Como foi o primeiro homem, o terreno, tais são também os demais homens terrenos; e, como é o homem celestial, tais também os celestiais. E, assim como trouxemos a imagem do que é terreno, devemos trazer também a imagem do celestial. (1 Cor 15:48-49).

Da mesma forma que nascemos em um corpo terreno, nós nascemos de novo e por isso nosso espírito está ativo e vivo para Deus. Então agora trazemos a imagem do celestial. Nós precisamos trazer a imagem das coisas que estão acontecendo nos céus, e manifestá-las na terra. Deus está abrindo uma porta para nós entrarmos nas dimensões celestes, para que assim nós possamos ver e refletir o que está acontecendo.

Através da igreja… nos lugares celestiais

…e manifestar qual seja a dispensação do mistério, desde os séculos, oculto em Deus, que criou todas as coisas, para que, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus se torne conhecida, agora, dos principados e potestades nos lugares celestiais, segundo o eterno propósito que estabeleceu em Cristo Jesus, nosso Senhor (Ef 3:9-11).

Há tantas coisas para o Senhor nos mostrar, que nem somos capazes de imaginar. Ele é infinito e eterno, e Ele está trazendo uma revelação muito maior hoje do que já havia trazido antes. Ele está abrindo as dimensões dos céus para que Seu povo possa ver. Essa multiforme sabedoria de Deus é para se tornar conhecida através da igreja – através de nós – dos principados e potestades nos lugares celestiais

Aquele reino que está em trevas, também está perto de nós. Nós não precisamos fugir dele, temos que manifestar a multiforme sabedoria de Deus aos principados e potestades nos lugares celestiais. Essa sempre foi a vontade Dele:

…segundo o eterno propósito que estabeleceu em Cristo Jesus, nosso Senhor (v11).

Era para Adão ter desfrutado do livre acesso as regiões celestiais, mas ele escolheu um caminho diferente. Em Cristo, esse acesso foi restaurado para nós.

Outros artigos de Freedom ARC
Artigo original (em Inglês)
Outros artigos de Freedom ARC (em Inglês)