136. Portas da Alma

Mike Parsons
com Jeremy Westcott – 

Portas da Alma

Nós demos uma olhada nas portas do nosso espírito, pelas quais queremos que Deus flua de dentro para fora. Agora é a vez de vermos as portas da nossa alma.

As portas da nossa alma são: consciência, razão, imaginação, mente, emoções, escolha e vontade.

Consciência

Nossa consciência é o ouvido do nosso coração. Ela é nossa protetora e diretora, nosso guarda, e nosso guia. Nossa consciência vai nos guardar das coisas erradas e nos direcionar ao certo. Infelizmente, nossa consciência pode ser cegada ou cauterizada pela repetida exposição ao pecado (Tito 1:15). Precisamos estar com nossa consciência limpa, pura e aguçada.

Razão

Não é ter razão e tentar trabalhar com o intelecto. Razão tem haver com ser capaz de traduzir e interpretar as palavras que Deus nos diz, e entender e explicar essas palavras.

Imaginação

Os olhos do nosso coração são, com certeza, a chave para desenvolvermos nossa imaginação.

Nossa cultura ocidental e nosso sistema de educação desvalorizam a imaginação. No entanto, foi Deus quem nos deu nossa imaginação, para que pudéssemos ver o que Ele está fazendo, e também, para que pudéssemos ter visões, sonhos, ver as dimensões do céu, na tela da nossa imaginação. Precisamos aprender como usá-la novamente e treiná-la para que ela cresça e se desenvolva.

Mente

Em nossa mente, consciente e subconsciente , é onde os programas estão arquivados, ou seja, é onde encontramos nossas memórias, a palavra de Deus, e nosso sistema de crenças. Tudo está armazenado lá, como se fosse o HD de um computador. O subconsciente, nosso coração, fica em algum lugar entre nosso espírito e nosso consciente. Memórias, crenças, valores, mentiras, verdades, padrões de pensamento. Jesus chamou isso de ‘solo’ e pode haver todo tipo de sementes plantadas nele.

Nosso subconsciente é afetado pelo nosso DNA, o qual vem dos nossos pais, e que estabelece em nós mecanismos de defesa e de cópia. Nossos padrões de comportamento vêm do que nós acreditamos. Nossa criação também nos afeta, pois durante nossa vida passamos por um monte de experiências, e na nossa educação recebemos uma quantidade imensa de ensino, que nos treinam a agir de determinada maneira. Outra coisa que nos afeta são os traumas, coisas que aconteceram conosco que nos levam a fazer votos e tomar decisões baseadas na nossa experiência. Todas essas coisas também se conectam com espíritos familiares designados para nossa vida. Eles nos conhecem, e mentem para nós, para que nos venhamos agir com base em um falso sistema de crenças.

Todas essas coisas dentro de nós se manifestam na maneira como pensamos. Dessa forma nossas reações, atitudes, respostas, medos, e preocupações, vêm do nosso interior e se manifestam em nossa mente.

Quando a revelação vem da palavra de Deus, e do Espírito Santo, as coisas começam a mudar. Então temos a oportunidade de nos rendermos a Ele, e Ele pode lidar com os espíritos familiares que mentem para nós. Nosso padrão de comportamento começa a vir da revelação da verdade da palavra de Deus, especialmente sobre quem somos. Nossos padrões de pensamento são baseados na verdade de quem Deus diz que somos. Nossas atitudes, sugestões, e ideias fluem do nosso espírito para nossas mente de dentro para fora.

Mas se não lidarmos com todas essas coisas em nosso interior, teremos sempre “gatilhos” que nos levarão a agir de determinada forma, e é ai que acontecem os conflitos. Temos que ter o desejo de permitir que Deus nos transforme de dentro para fora.

Emoções

Nossa alma tem emoções, onde estão nossas reações e nossos sentimentos, onde somos comovidos, e temos aquelas impressões. As emoções afetam nossa, autoestima, nosso senso de valor, se sentimos amor, segurança, aceitação e valorização.

Todos nós temos necessidades que não foram atendidas. Talvez em nossa infância, ou em relacionamentos, não recebemos todo amor, segurança, aceitação, e encorajamento que precisávamos. Então acabamos tendo uma baixa autoestima, ou frustração em nossa vida. Isso pode resultar em insegurança, rejeição, dependência de outras pessoas, ou em relacionamentos codependentes.

Nós tentamos suprir nossas necessidades dessa maneira porque não estamos tendo um relacionamento correto com Deus, e Ele é o único capaz de suprir cada uma das nossas necessidades. Nós temos olhado para o mundo, e temos sido feridos. Nós experimentamos culpa e vergonha, e carregamos um monte de feridas não curadas, por causa de pessoas que nos colocaram para baixo, e nos machucaram. Quando não aprendemos a perdoar e liberar essas pessoas, ficamos cheios de raiva, ressentimento, e amargura, que são coisas emocionais.

Essas emoções podem governar totalmente nossas vidas – se nós permitimos. Temos que lidar com elas. Elas afetam a nossa consciência, e acionam nossas reações o tempo todo. Nosso comportamento não simplesmente acontece. Ele é originado de coisas que estão dentro de nós e Deus deseja que nos perdoemos, e sejamos restaurados, mudados e renovados, para que as fortalezas e toda ferida e dor que houver sejam tratadas.

Vontade

Nós também temos uma vontade. Se pecamos, por teimosia ou rebelião, nossa vontade é prejudicada, e se torna uma barreira eficaz para impedir a vontade de Deus para nossas vidas, pois gera em nós descrença, indecisão, controle, dúvida e medo. Quando lidamos com isso, Deus substitui por humildade, confiança, ousadia, coragem, persistência, determinação, perseverança, domínio próprio (que é o fruto do Espírito). Todas essas coisas podem acontecer se permitirmos Deus nos transformar de dentro para fora.

É muito importante para nós entendermos o que está acontecendo dentro de nós e como funcionamos. Alguns de nós aprendemos a nos descascar como uma cebola, para expor o que está acontecendo em nosso interior; isso pode ser bom, contanto que não tentemos nos transformar de fora para dentro, por que se fizermos isso, com certeza essa batalha já está perdida.

Se focarmos no problema, maior ele se tornará. Se focarmos na solução, o problema se tornará menor. Em Jesus nada é impossível. Nada irá impedir o Senhor de fazer o que Ele precisa, se nós nos rendermos a Ele.

Escolha

A última porta é a escolha. No final, tudo termina com uma pergunta. Depois de havermos limpado tudo o que nos impede de nos rendermos a Deus e de permitimos nosso espírito governar, temos que fazer uma escolha consciente diariamente. O que vamos escolher fazer?

Vamos buscar para que todas essas portas sejam transformadas e fluam com a vida de Deus. Nesse momento a maioria delas não está assim. Não podemos transformar a nós mesmos. Temos que pedir para que Deus venha em cada uma dessas portas e nos transforme.

Seria muito perigoso se a glória de Deus começasse a manifestar através de nós, através de uma vida impura; seria um perigo para nós e para as pessoas ao nosso redor. Ele não permitiria Sua presença se manifestar através de nós, até que tivéssemos uma vida santa, através da qual Ele pudesse fluir.

Mas Ele quer manifestar Sua presença através de nós.

Artigo original em Inglês
Outros artigos de Freedom ARC

Facebook: Vida Sobrenatural (@umavidasobrenatural)

135. Alinhando as Portas

Mike Parsons
com Jeremy Westcott

Nós vimos que Deus está dentro de nós, e queremos que Ele inunde todo nosso ser com Sua glória, para que transbordemos e o mundo ao nosso redor seja transformado.

No post anterior, nós examinamos cada uma das portas em nosso espírito através do qual Ele quer fluir. No próximo post vamos olhar para as portas da nossa alma, mas a publicação de hoje é um pouco incomum …

Uma das coisas que achamos realmente úteis aqui na Freedom Church é fazer um disco rotativo do diagrama das “portas” de Ian Clayton. Então podemos alinhar diferentes combinações de portas e pedir a Jesus que fique conosco nelas e nos mostre como o rio da vida deve fluir através dessa combinação em particular.

Para fazer um, você precisa imprimir quatro cópias do diagrama das portas em papel vergê ou outro com uma gramatura maior (ou você pode imprimi-lo em papel A4 e colá-lo na cartolina se for mais simples). Em seguida, corte-os como no diagrama abaixo, para que você tenha quatro círculos de diferentes tamanhos.

Faça um pequeno orifício no centro dos quatro círculos. Finalmente, coloque-os em ordem, virados para cima, com o maior no fundo e o menor no topo, e una todas as partes com um colchete bailarina.

Você pode ver uma imagem do disco finalizado no topo deste post. O primeiro amor, a esperança, a mente, e a porta do ouvido estão alinhados do centro. Você poderá girar cada parte do disco separadamente para alinhar as portas, a fim de que você use como modelo visual para você trabalhar com elas.

Artigo original em Inglês
Outros artigos de Freedom ARC

Facebook: Vida Sobrenatural (@umavidasobrenatural)

 

134. Portas do Espírito

Mike Parsons
com Jeremy Westcott – 

Sem comunhão, não há revelação

Ian Clayton's gateways diagram, Portuguese.
Esse diagrama é baseado no de Ian Clayton (sonofthunder.org)

“Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva.” (João 7:38)

Deus habita no nosso interior. Agora queremos permitir que Ele flua em nós e através de nos, para transformar a nós e ao mundo ao nosso redor. Quando abrimos a porta do primeiro amor, começamos a deixar que Ele inunde todo nosso ser.

E é ai que encontramos o primeiro bloqueio. Quando olhamos para a nossa porta do primeiro amor, alguns de nós a temos visto bloqueada, fechada, trancada, e até mesmo acorrentada. Mas isso é uma projeção da nossa alma. Mesmo que a nossa experiência de primeiro amor tenha nos feito erguer barreiras para a intimidade (antes eu escrevi sobre minha experiência a esse respeito), nós temos a capacidade para derruba-las. Podemos limpá-las, destrancá-las, tirar as correntes, e abri-las. O inimigo não tem acesso ao nosso espírito. Jesus está batendo. Vamos deixá-Lo entrar nas nossas vidas.

Quando abrimos a porta do primeiro amor, o rio flui para o nosso espírito. Nós nos rendemos a presença de Deus em nosso interior. No nosso espírito há diferentes sentidos, ou ações: precisamos deixar que a glória de Deus flua através deles para que sejam ativados. Assim o Espírito Santo vem pelas portas do nosso espírito até a nossa alma.

Temor do Senhor, reverência, oração, esperança, fé, revelação, intuição, adoração. E há uma a mais, nossa porta de acesso às dimensões celestiais, que fica atrás da porta do primeiro amor, é só seguir o rio até sua nascente.

As primeiras portas estão relacionadas com nossa comunhão, com a presença de Deus em nós. Aprendendo a identificar e conhecer a Deus pela experiência de quem Ele é, com isso aprendemos a ter comunhão e a confiar Nele naquele lugar. As outras portas estão relacionadas a revelações, são onde Deus  se revela através de nós, onde vemos aspectos do Seu Reino, onde ouvimos Sua voz, onde ficamos sabendo o que Ele está fazendo, e é onde Ele nos dá visões, sonhos e revelações do que Ele quer fazer. Sem as primeiras portas, as outras não funcionam, ou seja, sem comunhão, não há revelação.

Temor do Senhor

Nós precisamos entender que dentro de nós está o Deus onipresente, onipotente e onisciente. Isso é algo fantástico. O Deus que criou o universo, e tudo o que nele há, escolheu vir e habitar em nós. Nós nos tornamos a habitação de Deus. Nós temos que preparar o lugar em nós para que Ele habite. O Deus que é fogo consumidor está dentro de nós.

Temor do Senhor não é o mesmo que ter medo Dele. Se eu conheço o amor de Deus, não terei medo Dele. Muito pelo contrario, é algo maravilhoso ter Ele habitando dentro de nós, e Ele quer que conheçamos a maravilha de Seu presença.

Reverência

Honrando e respeitando a Deus. Não faremos nada que envergonhe o nome do Senhor. Buscaremos trazer honra para Ele.

Oração

Não tem haver com dobrar os joelhos, por as mãos juntas, e terminar dizendo ‘Amém’. Oração é um diálogo, onde o Espírito de Deus, a mente de Cristo, e o coração do Pai estão fluindo através de nós em relacionamento. Por isso orar em línguas é tão importante: é nosso espírito orando e se comunicando com Deus. E podemos fazer isso sem cessar, se treinarmos a continuar mesmo quando nossa consciência está em outro lugar.

Esperança

Este é o sentido por onde fluem visões, sonhos e oportunidades, e onde Deus nos mostra Sua vontade.

Harmonia, concordância, entendimento, e conhecimento: onde nós entramos em concordância com Deus. Nós começamos a operar nos dons do Espírito, e no poder de Deus conforme Ele flui através de nós.

Revelação

Inspiração, luz, conselho, sabedoria.

Precisamos ativar esses sentidos. Eles não são ligados automaticamente. Precisamos estar famintos e sedentos, desejando eles.

Intuição

Impressão, instinto, saber interior, conforme o Espírito Santo nos revela o coração do Pai.

Porta Celestial

Atrás da porta do primeiro amor, nossa conexão com as dimensões celestiais e uma consciência do que está acontecendo no céu.

Adoração

Agora tudo isso é ótimo, e você pode ter todas essas portas funcionando maravilhosamente, mas sem uma outra coisa, não significam nada. E isso é a adoração.

Adoração não é cantar. É um estado de complete obediência a Deus. É uma rendição total, e completa submissão à vontade de Deus para nossas vidas, em nosso dia a dia. Tudo o mais que estiver fluindo dentro de nós nos levará a dizer, ‘Senhor eu escolho me render a Ti’. Isso é o que O Senhor quer de nós.

De dentro para fora

No passado muitos de nós ficamos pensando e orando sobre o que poderia estar bloqueando cada porta, e pedimos para Deus remover. Pode ter sido útil também: descobrir a razão dos nossos dilemas, dificuldades e bloqueios através de uma ministração tradicional.

Mas essa é uma abordagem de fora para dentro. Nós queremos permitir que Deus trabalhe em nós de dentro para fora.

Eu te encorajo a procurar Jesus dentro de você, e leve-O com você em cada porta. Trabalhe com cada uma delas, talvez uma por dia. E não vá com a atitude de que você já sabe o que os nomes das portas significam: peça ao Senhor para mostrar o que elas significam para você. A maioria dos bloqueios vem de fora para dentro. Peça para Ele te mostrar quais são. Peça para Ele ficar com você e trabalhar com você em cada porta de dentro para fora desbloqueando-as e permitindo que a glória de Deus flua através delas.

Está tudo relacionado a sentir, perceber e nos conectar com Ele: é um jeito diferente de trabalhar, mas na nossa experiência, muito mais eficaz.

Artigo original em Inglês
Outros artigos de Freedom ARC

Facebook: Vida Sobrenatural (@umavidasobrenatural)

130. O Assento de Governo

Mike Parsons
com Jeremy Westcott

Dentro de nós

Porque o Reino de Deus está dentro de vocês. (Lucas 17:21).

Se o reino de Deus está dentro de nós, o que mais está?

Nosso próprio espírito.
O Pai, Filho e Espírito Santo.
O reino de Deus – o trono do governo de Deus do céu.
Nosso coração – nossa mente subconsciente.
O jardim em nosso coração, no qual podemos nos encontrar com Deus.
Rios que fluem do céu, através do nosso espírito, para o nosso jardim e para o mundo.
Nosso rolo de destino, em nosso coração.

Esta é uma lista bem grande do que há em nosso interior. Estas são coisas que precisamos aprender a acessar, e entender como funcionam, para que possamos trabalhar com elas. Aqui está um esboço de um corpo, mostrando todas essas coisas em nós.

Você pode que dentro do nosso coração há um pergaminho. Nosso coração é nosso subconsciente.

Há um trono, o lugar do governo de Deus dentro de nós.

Onde está nosso espírito? Eu estava conversando com Ian Clayton, e Deus começou a falar comigo sobre isso. Nosso espírito homem vive em uma membrana que atravessa o cérebro e desce pela nossa coluna vertebral. Essa membrana não está conectada ao sangue. Isso é importante porque nosso suprimento de sangue carrega o registro de nosso DNA e de gerações passadas, e precisa ser purificado, limpo e mudado. Dessa forma nosso espírito não está conectado diretamente ao nosso sangue. Está ligado através do nosso coração.

Há uma porta em nosso espírito, da qual Jesus falou em Apocalipse 3:20. O Pai, o Filho e o Espírito Santo estão habitando dentro do nosso espírito, e nós temos que libertá-los. Deus não se forçará sobre nós. Temos que abrir essa porta e deixá-lo sair todos os dias para o nosso espírito. Nosso espírito está dentro de nós e está conectado à sede do governo em nossas vidas.

O Assento de Governo

Quando começamos a desenvolver nosso relacionamento com Deus e O convidamos para vir e nos encher, Ele ocupa o trono nas nossas vidas. À medida que crescemos e amadurecemos, Ele nos dá um acesso cada vez maior a esse trono. O reino dos céus está dentro de nós e nas dimensões celestiais, sendo assim também estamos assentados lá em autoridade: estamos assentados com Ele nas regiões celestiais.

Mas aquele que se une ao Senhor é um espírito com ele. (1 Cor 6:17 NVI-PT).

Quanto mais nos rendemos, e quanto mais somos transformados em Sua imagem, mais experimentamos a realidade de nos tornarmos um só espírito com Ele. Nós começamos a governar juntos, e é disso que se trata o reino.

Aquele trono está dentro de nós e quando abrimos a porta, Deus vem e assenta nele. Então podemos convidá-lo a entrar em nosso coração. Essa é uma frase que as pessoas costumam usar quando fazem uma oração de salvação, mas o que isso significa? Se Ele vem ao nosso coração, Ele vem para nos mudar e nos transformar.

Ele entra em nosso coração e começa a reprograma-lo, e o sangue que está nele, com o DNA de Deus. É por isso que tomamos a comunhão, para sermos reprogramados com o DNA de Deus, para sermos transformados pela vida de Deus em nós. Então essa transformação se espalha do nosso coração, levada pelo nosso sangue para o nosso cérebro, onde transforma nosso pensamento e renova nossa mente.

O sangue circula. Ela circunda nosso corpo e volta ao nosso coração. Em nossos corpos naturais, ele vai para os pulmões e recebe da respiração o oxigênio. Assim, no sentido espiritual, nosso coração precisa extrair vida de nosso espírito, enviá-lo ao redor do corpo para transformar nossa vida e depois voltar para o espírito para receber mais. Isso é o que o coração faz.

Quando nos sentamos no trono do governo e governamos juntos com Deus, o reino dos céus vem se manifestar ao nosso redor. Rios de água viva e unção e poder começam a fluir através de nós. Aprendemos a andar em Seus caminhos, manter Suas leis e governar.

Artigo original em Inglês
Outros artigos de Freedom ARC

Facebook: Vida Sobrenatural (@umavidasobrenatural)

Recursos em Inglês

Blog: Sons of Issachar (www.freedomarc.blog)
Facebook: Freedom ARC (@freedomarc.uk)
Instagram: freedom_arc
Twitter: @freedomarc
YouTube: Mike Parsons’ channel

103. Espíritos familiares: usurpadores de tronos e destruidores de destino

Mike Parsons
e Jeremy Westcott

Conhecer nossa autoridade

Nessa série de posts estamos vendo como precisamos entrar nas dimensões do céu e trazer autoridade de lá para terra.

Precisamos conhecer Deus intimamente, e saber quem somos. Não há como reinar se não tivermos um relacionamento realmente íntimo com Deus. Como Seus filhos, podemos conhecer nossa autoridade que vem do lugar de intimidade.

Precisamos conhecer nossa identidade como reis e sacerdotes.

Precisamos viver de acordo com os princípios do reino.

Nós precisamos governar na nossa esfera de influência, sobre nossa própria casa. Em nossa própria vida, precisamos ter autoridade, que transbordará ao nosso redor. Esse é o nosso destino. Não fomos criados para sermos perdedores ou fracassados, e sim para ter sucesso. Quando governamos da maneira como Deus deseja, nossa vida é transformada. Cada um de nós pode julgar nas cortes do céu e fazer decretos sobre a nossa própria vida. Ali é o lugar onde Deus trata das acusações de Satanás contra nós, na dimensão celestial, e onde recebemos mandatos que irão nos capacitar a governar e a cumprir nosso destino.

Filhos da Luz

Deus quer nós exibir como Seus filhos na terra: filhos da luz. Cada um de nós pode ser transformado em um filho, de glória em glória.

Antes de nós nascermos de novo como cristãos, nascemos como seres humanos. Adão não começou como um ser humano, você deve estar surpreso com isso. Ele não parecia conosco quando foi criado. A glória, a luz que havia nele, estava do lado de fora do seu corpo. Ele não tinha pele ou sangue como nós. Deus o criou como um ‘ser vivente’, pois o fôlego de Deus foi soprado dentro dele. Mas quando ele pecou e caiu, ele se tornou um ser humano.

Se ele não tivesse pecado, mas sim obedecido a Deus, ele teria se tornado um filho de Deus, semelhante a Ele, um ser de luz. Deus quer que todos nós sejamos seres de luz. Ele quer que todos nós sejamos seus filhos manifestos na terra. Nós podemos ser transformados, ou transfigurados (outra tradução da mesma palavra), podemos brilhar, podemos fazer tudo o que Jesus fez e coisas maiores. Podemos governar, e trazer a terra de volta ao que Deus havia planejado antes da queda de Adão.

Rolo do Destino

Cada um de nós tem um rolo do destino, onde Deus escreveu tudo o que temos que fazer na vida, e tudo aquilo que Ele nos chamou para fazer. Tudo o que está nele foi ordenado e autorizado antes da fundação do mundo.

Cada um de nós tem pelo menos sete esferas de domínio e autoridade: sete tronos para governar em nossa própria vida. Família, trabalho, negócios, escola, faculdade, rua, vizinhança, governo, e todos os outros lugares que fomos chamados para governar. Para alguns de nós, está relacionado aos nossos dons: profético, evangelístico, administração, etc. Para outros é na igreja, onde fazemos parte da liderança, ou um dos cinco ministérios, ou ministérios de jovens ou de crianças. Alguns são chamados para o sistema de educação, outros para o sistema financeiro ou governo, para demonstrar o reino de Deus ali.

Há muitas outras áreas onde Deus nos chamou para dominar, e nós mesmos temos que descobrir para onde somos chamados. O chamado de Deus nos reveste de autoridade para trazermos mudanças, e ver as coisas se alinhando de acordo com o propósito Dele. Cada um de nós pode mudar o mundo em que vivemos; mas somente se recebermos nossa autoridade do céu e aprendermos exercê-la na terra.

A maioria das pessoas nunca viu esse rolo. Nós podemos pedir a Deus para nos mostrar, para que possamos ler ele. Na verdade esse rolo está dentro de nós, e o Senhor quer muito nos mostrar o que está escrito nele, porque Ele quer que nós cumpramos o nosso destino. Nosso rolo é único, porque Deus criou cada um de nós como uma pessoa singular, e com um destino para cumprir. Vamos tomar posse disso. Não vamos permitir que nosso destino seja roubado de nós.

O que poderia nos roubar?

Espíritos familiares

Alguns de vocês já ouviram Ian Clayton falar sobre espíritos familiares, ele tem um ensino poderoso sobre isso. Eu quero te avisar que vamos agora lutar contra esses espíritos, pois eles estão roubando a identidade e o destino do povo de Deus.

Porque ouvi a murmuração de muitos: Há terror por todos os lados! Denunciai, e o denunciaremos! Todos os meus íntimos amigos que aguardam de mim que eu tropece dizem: Bem pode ser que se deixe persuadir; então, prevaleceremos contra ele e dele nos vingaremos. (Jeremias 20:10).

Isso é exatamente o que espíritos familiares fazem. Eles podem estar dentro ou fora de você: vozes suaves sussurrando, te difamando, dizendo que você é inútil, trazendo dúvida e confusão. Eles falam que você não pode ter sucesso, que você é um fracasso, que você vai ter medo pelo resto de sua vida, e que você não tem nada de bom. Eles mentem.

A maioria de nós tem pelo menos meia dúzia de espíritos familiares que ficam sempre falando conosco, a não ser que tenhamos lidado com eles. Precisamos lidar com eles, pois eles estão nos roubando. Eles são aquelas coisinhas que você parece que nunca vai superar, mas que você precisa. Deus está nos dando autoridade e nos capacitando para nós lidarmos com eles. E nós vamos guerrear contra eles.

Usurpadores de tronos, bloqueadores de bênçãos, ladrões do descanço, e destruidores de destino

Eles são usurpadores de trono. Eles negam sua autoridade, e dizem que você não é digno para governar.

Eles são bloqueadores de bênçãos. Eles te impedem de receber a benção e o poder de Deus na sua vida, e dizem que você não vai conseguir.

Eles são ladrões do descanso. Eles te impedem de desfrutar do descanso de Deus, fazendo com que você se esforce e lute com suas próprias forças, sendo que Jesus disse “Venham a mim, todos vocês que estão cansados de carregar as suas pesadas cargas, e eu lhes darei descanso.” (Mat 11:28).

They are destiny destroyers. They know that if you fulfil your destiny, their days are numbered. You will destroy them, together with their masters, and their masters too.

Então precisamos lidar com eles.

Medo

Para muitos esse é enorme. Por toda vida ficamos sujeitos ao medo da morte, como diz Hb 2:15.

Rejeição

Adão e Eva se esconderam de Deus no Jardim, por isso todos nós nascemos com um sentimento equivocado de separação. Não é de se estranhar porque nos sentimos rejeitados, e o mundo se aproveita disso. Por acaso existe alguém que nunca tenha experimentado alguma forma de rejeição em sua vida?

Orgulho

O orgulho te impedirá de enxergar sua verdadeira natureza como filho de Deus. Orgulho não é simplesmente pensar que você é melhor do realmente é. Na verdade, se trata de discordar com aquilo que Deus diz que você é, e assim concordar com o que o inimigo diz ao seu respeito, que você é inútil, e não vale nada.

Baixa auto-estima

Isso te impedirá de alcançar o sucesso que Deus planejou para você, fazendo você ficar cabisbaixo e acreditar que não tem valor.

Insegurança

Isso vai te impedir de enxergar quem você é realmente: um filho do rei, e herdeiro de tudo aquilo que Ele tem para você.

Dúvida, descrença

Se você não acredita, você nunca terá. Os espíritos familiares querem te manter naquele lugar em que você não representa nenhum perigo para eles, onde toda palavra que sai da sua boca constrói um mundo de incertezas e desilusões ao seu redor.

Ansiedade, preocupação

Essas são apenas outras manifestações de medo. Elas farão você tirar os olhos do seu destino, para que você só enxergue dificuldades corriqueiras, e assim você se torne ineficaz.

Fortalezas, padrões de pensamento, crenças

These are more subtle, but if we allow God to reveal them, we will see how they have robbed us and caused us to miss what is going on right before our eyes.

Deus que tratemos com essas coisas em nossas vidas. Ele quer que recebamos uma coroa de identidade real, e que você receba seu destino. A sala dos troféus de Satanás está cheia dessas coroas, e com os destinos que as pessoas perderam. Nós iremos tomar tudo de volta, tudo o que nos pertence, e que pertence a nossa linhagem familiar e que foi roubado das gerações passada. Deus vai restituir tudo para nós. Receberemos de volta coisas que nem sabíamos que havíamos perdido.

Levante-se

Este é o dia em que todos os mantos que Satanás roubou estão sendo devolvidos ao povo de Deus.

Quero ver você ir lá e pegar tudo de volta, porque você precisa de tudo o que te foi roubado.  Você precisa se levantar em seu espírito, e começar a se mover, e tomar posse de sua autoridade. Você não pode ler isso e dizer, ‘bem, isso é muito interessante’, e continuar agindo da mesma forma que agia antes. Se você acompanha esse blog, você não conseguirá fazer isso, pois vamos estar sempre te desafiando a buscar cumprir seu destino. Deus quer que você lute contra esses espíritos familiares, que você leve isso a sério, e não seja passivo. O reino é tomado por força (Mat 11:22).

O que você quer? Estar debaixo dos pés do inimigo, ou ter ele debaixo dos seus pés? Então você precisa entrar nas dimensões do céu e tomar posse de sua autoridade para governar na sua vida. Você tem que parar de escutar os lixos que estão sendo sussurrados na sua cabeça. Ao invés disso ouça o que Deus diz a você, que você tem autoridade para vencer, pois você foi destinado a ter sucesso.

Vamos orar juntos.

Pai, eu oro
Com o poder e autoridade que o senhor me deu.

Eu exerço essa autoridade
E enfrento os espíritos familiares
Que estão operando na vida daqueles que estão orando comigo.

Eu declaro que vocês espíritos familiares não sussurrarão,
Não difamarão, nem denunciarão o povo de Deus,
Vocês virão para debaixo dos pés deles
E serão esmagados
E enviados de volta ao lugar onde pertencem

Pai, eu declaro no nome de Jesus
A revelação da filiação, do poder e da autoridade
Ao Seu povo hoje.

E oro para que o Senhor libere as coroas de identidade real deles.
Faz eles se erguerem
Para tomar posse do destino deles
E buscá-lo até que seja cumprido.

Agora mesmo eu declaro o destino de Deus
Liberado sobre Seu povo
Para que eles tomem posse dele nas dimensões celestes

Em nome de Jesus.
Amém.

Outros artigos de Freedom ARC
Artigo original (em Inglês)
Outros artigos de Freedom ARC (em Inglês)