146. Motivo de grande alegria

Mike Parsons
com Jeremy Westcott – 

Compartilhamos no último post dois diagramas que podem nos ajudar a lidar com nosso comportamento, para que possamos mudar. Aqui está mais um, e listados no lado direito são os passos básicos que tomamos.

 

Perdoe e libere

Seja o que for que nos incomoda, nós perdoamos e liberamos isso. Não nos apegamos a nada, ou acabamos na câmara de tortura, sendo torturados pelo inimigo. Se fizermos isso, não apenas nos sentiremos muito pior, como também continuaremos a repetir os mesmos padrões de comportamento.

Possua

Não podemos mudar a menos que tomemos posse do nosso comportamento. Isso não significa que percamos nossa identidade, significa que reconhecemos o problema e queremos mudá-lo.

Confesse

Se é pecado, nós confessamos isso como pecado. Nós não o vestimos como “meu pequeno problema” ou “essa fraqueza que às vezes tenho”. Nós o chamamos do que é, nos arrependemos e o renunciamos, e Deus nos mudará. Se tentarmos fingir, nada mudará.

Renuncie

“Eu não vou mais agir assim. Eu não vou mais fazer de acordo com essa maneira de pensar. Eu renuncio a isso: vou operar de acordo com os caminhos de Deus.”

Arrependa-se disso

Lembre-se, isso não tem nada a ver com sentir pena ou fazer penitência.  Metanoia é uma mudança de mentalidade, de modo que começamos a pensar em algo da maneira como Deus pensa a respeito. Concentrar-se no problema só o faz parecer maior: nos voltamos e olhamos para Jesus. Ele é a solução, e nos capacitará a mudar.

Medite na verdade

Podemos ter acreditado em um monte de mentiras por causa do nosso passado. Na Freedom, muitas vezes ensinamos sobre “tirar as mentiras da nossa gaveta da verdade”. Mais recentemente nos deparamos com o  LieBusters (Caçadores de mentiras), e recomendamos de todo o coração e endossamos esse ministério.

Nós precisamos saber a verdade. Em última análise, Jesus é a verdade, e Ele nos conduzirá a toda a verdade. Podemos usar algumas das declarações da verdade que sabemos sobre quem somos e meditar nas escrituras que declaram a verdade de nossa identidade em Cristo. Precisamos introduzir a verdade em nossos corações e sermos levados pelo Espírito a ter essa verdade firmemente estabelecida ali.

Martelo Familiar

Se espíritos familiares estão presentes, temos que martelá-los. Toda vez que ouvimos um sussurro em nossa mente que não é Deus, nós o martelamos com a verdade. Nós batemos, levamos para o céu e o destruímos. Nós não queremos ficar ouvindo o inimigo sussurrando em nosso ouvido,  concordando com ele, e então viver de acordo com isso. Temos que nos livrar disso: é preciso algum esforço, mas podemos destruir essas coisas.

 Confissão Positiva

Nós falamos de acordo com o nosso futuro, não com o nosso passado. Nós confessamos positivamente (digamos a mesma coisa) a verdade do que Deus nos diz e sobre nós. Confessamos nossa identidade, quem somos como filhos de Deus. À medida que nos tornamos confiantes nessa identidade, começamos a escolher como moldamos nossa realidade. Isso é o que Deus deseja.

Libertação, Cura

Podemos precisar de libertação, podemos precisar de cura: não temos vergonha de pedir ajuda. Nós não temos que lutar contra tudo isso sozinhos. Algumas coisas podemos superar sozinho, mas podemos sempre pedir a alguém para ficar conosco. Se estamos lutando para superar um problema específico, é melhor pedir ajuda  alguém.

Sim, isso é assustador, e isso significa que temos que confessar, admitir, falar sobre algumas das coisas que tentamos manter escondidas em nossas vidas. Dessa forma devemos encontrar alguém em quem podemos confiar, alguém que nos ama, que está disposto a nos apoiar, e nos ajudar no processo pelo qual estamos passando.

Restauração

Deus quer restaurar todos nós. Ele deseja que nos tornemos semelhantes a Jesus, refletindo a imagem de Deus, demonstrando Seu reino na terra, mas temos que estar dispostos a nos render a Ele e a lidar com nosso próprio coração.

Novas prioridades à frente

Considere tudo isso alegria, meus irmãos, quando você se depara com várias provações, sabendo que o teste da sua fé produz perseverança. E que a perseverança tenha seu resultado perfeito, para que você seja perfeito e completo, sem nada em falta (Tiago 1: 2-4).

Agora você tem uma escolha a fazer. Da próxima vez que você for confrontado ou tiver sentimentos de rejeição, o que vai fazer? Você vai fazer a mesma coisa que sempre fez, ou encará-lo,  e tornar-se diferente superando-o? Trate a prova com alegria, porque a alegria trará a força de Deus para sua vida. Se em vez disso você se opuser ao que Deus está fazendo, você estará lutando contra Deus – e isso nunca é uma boa ideia.

Devemos abraçar o que Deus está fazendo, mudar e crescer através dele. Teremos que nos examinar, e pode não ser tão confortável assim, mas não vamos navegar pela vida sem nos dar conta do que está dentro de nós. Não se trata de olhar para o umbigo, tentando encontrar um problema onde não existe nenhum; mas se um problema surgir, uma situação acontecer, ou quando sabemos que temos um problema em determinada área do nosso pensamento, emoções ou comportamento, temos as ferramentas para lidar com isso e podemos mudar.

Isso requer prática. A mudança duradoura não acontecerá apenas fazendo isso uma vez. Temos que ser consistentes ao aplicar isto: Hebreus 5:14 diz que é com a prática que nós treinamos nossos sentidos para discernir bem e mal.

E então, você está feliz em continuar do jeito que você é? Ou buscará transformação?

Outros artigos de Freedom ARC

Página do Facebook: Vida Sobrenatural.
Grupo do Facebook: VIDA SOBRENATURAL (pedir para participar).

Artigo original em Inglês

106. Acessando a Linha do Tempo

Mike Parsons
com Jeremy Westcott – 

No post anterior vimos sobre nosso rolo do destino, o quão importante é para nós termos revelação do que está escrito nele, e quais são os pensamentos de Deus ao nosso respeito, a fim de que possamos ser tudo aquilo que Ele planejou para nós. Cada um de nós foi criado na eternidade no coração e nos pensamentos de Deus. Ele nós conheceu. Nós tínhamos uma substância Nele. Ele sabia tudo sobre nós e sobre nosso destino. Precisamos acessar o lugar de onde viemos, quem e o que nós éramos, para que possamos viver hoje a partir daquela realidade.

Ontem, hoje, amanhã

“Eu sou o Alfa e Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso.” (Ap 1:8) Jesus é o mesmo ontem, hoje e para sempre (Heb 13:8). Esta é a linha do tempo. Ele vê e acessa ontem, hoje, e amanhã – Ele não está preso ao tempo. Ele pode escolher nos mostrar coisas na linha do tempo. Ele pode intervir nela em qualquer ponto, passado, presente ou futuro. E todos nós temos acesso à linha do tempo, quando começamos a entrar nas dimensões do céu. Vamos ver algumas frases sobre a linha do tempo que precisamos considerar. Peça a Deus revelação sobre isso, e medite nessas frases. Se tentarmos processar com nossa mente, vai dar um nó em nosso cérebro. Vamos deixar que nosso espírito assuma o controle:

  • Eu posso mudar quem eu sou, e o que eu sou hoje, com aquilo que eu vejo do amanhã.

Isto é chamado de profecia. Deus me mostra algo do amanhã, e assim eu modelo meu hoje para se alinhar com aquilo que Deus fala sobre mim amanhã. Eu escolho mudar, dessa forma estou equipado para lidar com o futuro. Por isso o Espírito está lá para revelar as coisas que estão por vir (João 16:13).

  • Eu posso acessar quem eu fui ontem para influenciar quem eu sou hoje, e mudar amanhã.

Meu ontem inclui o que Deus disse sobre mim na eternidade, meu destino. Se Deus diz que sou isso, então é isso que quero me tornar. Isso irá mudar quem sou hoje, e quem eu sou amanhã.

    • Eu posso acessar e mudar quem eu fui ontem para mudar quem eu sou hoje e quem eu sou amanhã.

Quando perdoo e libero pessoas por aquilo que elas disseram ou fizeram a mim no passado, não preciso mais viver amarrado a minha experiência negativa. Quando confesso e me arrependo de pecados que cometi, posso receber perdão e eles não têm mais que afetar quem sou hoje. Jesus está presente no meu passado. Ele está lá para me libertar dele, me curar e me restaurar, para que isso mude quem sou hoje, e quem serei amanhã.

Aqui uma mais simples:

  • Meu amanhã se torna meu hoje, e o hoje meu ontem.

Tudo sobre minha vida está na linha do tempo, é assim que funciona. Se eu aprender acessá-la do jeito certo, para ver através de revelação o que está por vir, estarei preparado e equipado para lidar com minha vida. Se eu souber o que foi escrito sobre mim na eternidade passada, isso irá me equipar para cumprir esse destino no meu futuro.  Quanto mais meu passado for influenciado pelo meu amanhã, mais vou refletir meu destino hoje. Todos nós podemos fazer isso, podemos ir e ter nossa própria experiência.

Testemunho

Nós conhecemos o poder do testemunho: ele dá a Deus a oportunidade de fazer de novo. Eu tenho experimentado isso. Então se mudo meu testemunho, posso mudar meu presente e meu futuro. O meu testemunho, minha experiência, e o meu potencial futuro precisam trabalhar juntos.

À medida que o tempo passa, meu potencial futuro se torna minha experiência, e esta se torna meu testemunho. Se eu acessar o que Deus disse sobre meu futuro, eu irei experimentá-lo. Então isso se tornará meu testemunho, o qual me ajudará a experimentar mais.

Tudo no pensamento hebraico é circular, ou seja, ele vai e volta, recicla. Meu testemunho modela minha experiência, para cumprir meu destino, e não para se opor a ele, por esta razão preciso que ele mude. Coisas que aconteceram para mim no passado, que ainda são meu testemunho, precisam ser transformadas. Preciso ser curado, liberto, meu modo de pensar tem que ser diferente. Então poderei ser livre para fazer as coisas que Deus me chamou para fazer.

Deus escreveu algo para eu cumprir, antes que eu existisse. Eu preciso saber o que é. Esse rolo é o registro escrito do desejo de Deus, que meu espírito concordou na eternidade, para eu cumprisse. Deus não está me forçando, meu espírito estava de acordo com esse destino antes da fundação do mundo. A fim de realizá-lo preciso estar de acordo com ele agora. A eternidade é meu destino e se torna minha experiência.

Permitindo nosso passado determinar nosso future?

Nós temos uma escolha: alinhar nosso espírito com Deus, ou continuar permitindo que nossa alma nos conduza, e assim permitir que nosso passado determine nosso futuro. Nossos pensamentos e emoções precisam ser mudados e transformados, para que conquistemos tudo o que Deus destinou para nós, e não todas as coisas que o mundo estragou.

Se continuarmos a permitir que as nossas experiências negativas do passado determinem nosso presente, então nosso futuro será igual ao nosso passado, e não tem que ser assim. Nós nascemos em meio a uma batalha cósmica, na qual o inimigo está sempre tentando destruir. Não podemos permitir que qualquer coisa que foi escrita sobre nós por este mundo obscureça ou roube o que Deus disse que seria nosso futuro. Temos que lutar por nosso destino.

Outros artigos de Freedom ARC
Artigo original (em Inglês)
Outros artigos de Freedom ARC (em Inglês)

101. Roupas impuras e vestes nobres

Mike Parsons
e Jeremy Westcott

O reino de Deus está ao nosso redor. Não está separado, nem longe. Está tão perto que podemos nos virar e olhar dentro dele.

E perto, também, está reino em trevas.

De onde vamos receber?

Nós recebemos nossos recursos do lugar para onde olhamos. Nosso espírito tem acesso ao reino que está na luz. O Senhor quer que tenhamos acesso a tudo o que Ele tem para nós nesse reino e retiremos de lá todo nosso poder e autoridade todos os dias, para que possamos vencer.

Se não fizermos isso, acabaremos obtendo nossos recursos de outro reino. A alma e a carne procurarão atender suas necessidades de seu próprio jeito, ou seja, obterão do reino que está em trevas.

Toda vez que tentamos fazer alguma coisa com nossas próprias forças, de acordo com o poder da nossa alma, será um fracasso. Temos que compreender que não podemos fazer nada com nossas próprias forças. Sendo assim podemos nos conectar ao reino da luz ou nos conectar ao reino em trevas. Essa é uma escolha que todos nós temos, mas certamente, cooperar com Deus é muito mais produtivo, do que resisti-Lo.

Deus desejava que Adão e Eva fossem bem sucedidos em cumprir o plano Dele tanto para suas vidas quanto para a terra. Por isso o Senhor colocou a disposição deles tudo o que eles precisavam para encher a terra e dominá-la. Mas eles escolheram obter seus recursos de outra fonte, e falharam em cumprir seu destino.

“O Senhor o repreenda, Satanás!”

Anteriormente demos uma breve olhada em Zacarias 3, é um capítulo importante para entendermos isso:

Depois disso ele me mostrou o sumo sacerdote Josué diante do anjo do Senhor, e Satanás, à sua direita, para acusá-lo. O anjo do Senhor disse a Satanás: “O Senhor o repreenda, Satanás! O Senhor que escolheu Jerusalém o repreenda! Este homem não parece um tição tirado do fogo?”

Ora, Josué, vestido de roupas impuras, estava em pé diante do anjo. O anjo disse aos que estavam diante dele: “Tirem as roupas impuras dele”.

Depois disse a Josué: “Veja, eu tirei de você o seu pecado e coloquei vestes nobres sobre você”.

Disse também: “Coloquem um turbante limpo em sua cabeça”. Colocaram o turbante nele e o vestiram, enquanto o anjo do Senhor observava (Zac 3:1-5).

Esta cena não acontece na terra, mas sim nas dimensões do céu. Josué era um homem, e um sacerdote assim como nós, e tinha acesso à presença de Deus. Mas Satanás estava lá para acusá-lo. Sendo assim, entendemos que esse lugar era uma corte no céu, pois a corte é o lugar onde são feitas acusações e dados os vereditos.

Agora preste atenção, é Deus e não Josué que lida com Satanás. O Senhor disse a Satanás, ‘O Senhor o repreenda, Satanás!’. Dessa forma, se há acusações contra nós, Deus é que vai lidar com elas.

Roupas impuras

Perceba que Josué estava ‘vestido com roupas impuras’. Então surge uma pergunta: Podemos entrar na presença de Deus usando roupas impuras?  Na verdade é exatamente isso que devemos fazer: O anjo disse aos que estavam diante dele: “Tirem as roupas impuras dele”. Depois disse a Josué: “Veja, eu tirei de você o seu pecado e coloquei vestes nobres sobre você”.

O Senhor é quem nos limpa e purifica. Não temos que tentar nos limpar com nossas próprias forças, pelo nosso esforço próprio e iniciativa. Isso é o que Adão tentou fazer quando tinha bagunçado tudo. Ele se escondeu de Deus atrás das árvores e tentou se cobrir com folhas. No entanto, isso não funciona, e não é nosso papel. Não há necessidade de nos sentirmos culpados ou condenados, ou tentar consertar nosso pecado na nossa própria força.

Nós temos que entrar na presença de Deus, e Ele tira de nós as roupas impuras e nos dá vestes nobres.

Corra para Ele, não Dele

Isso tudo soa familiar, eu sei. Mas o que talvez não percebamos até agora, é onde que isso acontece. Acontece nas dimensões celestes. Esta é a razão pela qual é tão importante para nós acessarmos as dimensões celestes: ficamos limpos cada vez que entramos lá, e quando somos limpos, nos sentimos confiantes para exercer a autoridade que Deus nos deu e ver o inimigo derrotado. Se nos sentimos culpados ou condenados por causa das acusações feitas contra nós, então perdemos nossa confiança, e dificilmente venceremos. Então quando fazemos uma bagunça – e todos nós fazemos – nós podemos entrar no lugar da presença de Deus. Podemos correr para Ele, e não Dele.

Ele vai lidar com as acusações contra nós. Ele repreende a Satanás, e faz isso porque o sangue de Jesus está sempre diante Dele como um testemunho do que Jesus fez na cruz:

a saber, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação (2 Coríntios 5:19).

Da perspective de Deus, não há pecado algum contra nós. Na cruz, Jesus desfez completamente as consequências do pecado de Adão, que nos trazia morte espiritual.

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor (Romanos 6:23 RA).

Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo (1 Coríntios 15:22 RA).

Da mesma forma que todos herdamos morte espiritual e cegueira de Adão, todos nós podemos desfrutar da vitória da cruz e vida de ressurreição. Quando comemos o pão e bebemos o vinho na santa ceia, estamos participando da vida de Deus, com toda Sua essência, e Seu DNA, sendo assim somos transformados. O sangue de Jesus nos limpa de todo nosso pecado e de toda nossa iniquidade.

Uma das táticas favoritas do inimigo é nos fazer acreditar que não podemos entrar na presença de Deus porque pecamos, sendo que é exatamente isso que precisamos fazer, o mais rápido possível, para receber o perdão e a purificação de Deus.

Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça (1 João 1:9 RA). ‘Fiel’ significa que Ele sempre fará isso. Ele ‘colocará vestes nobres sobre você’ (Zac 3:4).

Livre acesso

Nunca desfrutaremos de nosso livre acesso as dimensões do céu se pensarmos que temos que merecê-lo. O inimigo sempre dirá que somos indignos. Essa é a maneira como ele opera. Nós precisamos saber a verdade, porque então encontraremos a promessa:

O anjo do Senhor exortou Josué, dizendo:  “Assim diz o Senhor dos Exércitos: ‘Se você andar nos meus caminhos e obedecer aos meus preceitos, você governará a minha casa e também estará encarregado das minhas cortes, e eu darei a você um lugar entre estes que estão aqui” (Zac 3:6-7 NVI).

Outros artigos de Freedom ARC
Artigo original (em Inglês)
Outros artigos de Freedom ARC (em Inglês)